Madeira e terremotos

Os pesquisadores do DIMS simulam os efeitos s√≠smicos em constru√ß√Ķes de madeira: os resultados do projeto Chi Quadrato.

Madeira e terremotos

Efeitos do terremoto.

O assunto é muito oportuno, a pouco mais de um mês do terremoto que chocou o Japão, um país que, mais do que qualquer outro, sempre viveu com grandes terremotos.
Os resultados do projeto foram apresentados em Trento no dia 11 de abril Sobre o Square, em que os pesquisadores da DIMS Departamento de Engenharia Mec√Ęnica e Estrutural da Universidade, coordenado pelo Prof. Maurizio Piazza, simular o efeito de eventos s√≠smicos de certa import√Ęncia em constru√ß√Ķes de madeira.
O projeto Chi Quadrato foi financiado pela Prov√≠ncia Aut√īnoma de Trento e v√™ o mundo universit√°rio de pesquisa como protagonista junto com o mundo industrial, um setor que se envolveu cada vez mais em um campo muito delicado e indispens√°vel, agora, no que diz respeito √† seguran√ßa e √† seguran√ßa. sustentabilidade na constru√ß√£o.
a empresa Madeira mais casas, com sede em Condino (TN), construiu o prédio em teste.

Esquema de estrutura de madeira. Projeto Quadrado Chi

A este respeito, a construção em madeira parece ser a escolha vencedora, e esta pesquisa confirma, porque a madeira é uma material natural, portanto, ecológico, além disso, é flexível com um densidade menor em comparação com outros materiais.
As estruturas, mesmo de v√°rios andares, feitas com madeira s√£o, portanto, mais seguras, com o mesmo esfor√ßo, em compara√ß√£o com outros tipos de constru√ß√£o e, portanto, prefer√≠veis a esta √ļltima.
O projeto ocorreu em várias fases: na primeira, o objetivo a ser alcançado foi identificar os sistemas de conexão e o paredes que constituem a estrutura edifício.
Uma vez otimizado, com estes primeiros resultados experimentais, a tecnologia de construção, foi possível criar um banco de dados para ser usado mais tarde, para a construção do prédio para o teste.

Este edifício foi submetido a teste em uma mesa vibratória em Pavia, na sede da Fundação Eucentre, internacionalmente renomado por suas pesquisas no campo da engenharia sísmica.
A confirma√ß√£o da validade de uma estrutura de madeira assim concebida veio dos resultados dos testes de estresse, que demonstraram como essas estruturas atendem a todos os requisitos de desempenho exigidos pela legisla√ß√£o italiana para constru√ß√Ķes em √°reas de alta sismicidade.

Teste em madeira building_ Chi Square Project.


Nenhum dano aos elementos estruturais em caso de terremoto de intensidade como o considerado na Itália como referência.
Al√©m disso, submetido a solicita√ß√Ķes de intensidades mais altas, tal como ocorreu no Jap√£o, o dano estrutural acabou limitadoassim para garantir a prote√ß√£o das pessoas, al√©m de garantir menor impacto econ√īmico, para a fase subsequente de reparo do edif√≠cio.
O edifício tem uma planta de 5m x 7m, para uma altura de 7,65m na cumeeira. Três andares: térreo, primeiro andar e sótão.
Conforme descrito na apresentação oficial, (...) As horizontais são feitas de madeira com uma laje de 140 mm de espessura, montada de perto, realizada pela empresa, na qual painéis OSB de 15 mm de espessura são sobrepostos e pregados.
A capa √© dupla. As paredes estruturais s√£o do tipo emoldurado, com pain√©is de revestimento OSB de 15 mm de espessura, em ambos os lados. A arma√ß√£o interna da mesma √© realizada com montantes e travessas em madeira KVH com se√ß√Ķes 160 x 60 mm e 160 x 100 mm. (...)

Aceleração do terremoto de Montenegro. 1979.

Quanto ao teste real, oacelerograma de refer√™ncia, escalado em diferentes fases de intensidade, foi o registrado durante o terremoto de 1979 em Montenegro, de magnitude Mw 6,9, precisamente da esta√ß√£o Ulcinj - Hotel Albatros, localizada a uma dist√Ęncia de 21 km do epicentro.
Nas v√°rias fases n√≥s come√ßamos de umacelera√ß√£o do solo no pico (PGA) de 0,07g (magnitude Mw 5), valor de refer√™ncia de verifica√ß√£o, de acordo com a lei italiana, (...) para o estado limite de dano no munic√≠pio mais s√≠smico da It√°lia. (...)Depois, avan√ßamos gradualmente para acelera√ß√Ķes iguais a 0,28 g (magnitude Mw 7,2), 0,50 g, 0,70 g. Finalmente, nos mudamos para um valor de acelera√ß√£o do solo de 1,00 g, igual ao valor da acelera√ß√£o da gravidade, valor que foi registrado no recente terremoto japon√™s.
Apenas nos √ļltimos dois testes houve danos limitados aos elementos estruturais do edif√≠cio.
Os sistemas construtivos de madeira são, portanto, o futuro a ser considerado para a construção à prova de terremotos também na Itália, enquanto eles já são uma realidade em países com alta sismicidade, como a América e o Japão.
Para mais informa√ß√Ķes:
legnocase.com



Vídeo: Tsunami criado pelo terramoto de Lisboa - 1755