Vento e √°reas protegidas

A União Europeia publica o guia para a correta colocação de parques eólicos em áreas protegidas.

Vento e √°reas protegidas

Energia renov√°vel.

Publicado finalmente, pelo Comissão Europeia, o guia para a colocação de parques vento em áreas naturais protegidas. Esta publicação foi necessária para evitar qualquer conflito entre a conservação de espécies protegidas e novas usinas eólicas instaladas nas áreas de Natureza 2000
O √ļltimo √© um rede consistindo quase 26.000 sites presente em Europa, para uma porcentagem do territ√≥rio UE igual a 18%. Esses sites incluem ambas as √°reas de interesse da paisagem, seja importante para Presen√ßa de esp√©cies protegidas. (natura2000.eea.europa.eu/)

Estimativas para 2020 do crescimento de energias renov√°veis.

Basicamente, n√≥s oferecemos alguns diretrizes com exemplos de boas pr√°ticas que mostra tudo isso de fazer ou de evitar garantir que essas instala√ß√Ķes tenham o menor impacto prejudicial nessas √°reas sens√≠veis.
Tudo isso serve não apenas para salvaguardar a natureza e o meio ambiente, mas, a longo prazo, evita dificuldades e atrasos na implementação de projetos.
A União Europeia, em 2008, elaborou um programa ambicioso para estimular estudos e projetos de implementação em energia renovável, juntamente com pesquisas sobre mudanças climáticas.

Baseado nas primeiras linhas program√°ticas, eu 27 pa√≠ses membros da UE ter tempo at√© 2020 cortar o emiss√Ķes de gases nocivos 20%, e aumentar a quota de at√© 20% energia renov√°vel, sobre a energia total produzida na Europa.

Parque eólico.


Obviamente, como energia limpa e renovável, vento destina-se a representar uma parte significativa desses 20%. Se já em 2008 esta participação representou em torno de 4,8% do total de energia na Europa, mantendo esta taxa de aumento, assume-se que esta percentagem é triplica em 2020.

Natura 2000. Esquema de identificação do site.


No entanto, tudo isso envolve um proliferar instala√ß√Ķes e√≥licas que necessariamente ter√£o que ser reguladas por regras que levem em considera√ß√£o as leis europ√©ias de prote√ß√£o ambiental.
Está provado, de fato, que se, em geral, a energia eólica é uma energia limpa e, portanto, não agride o meio ambiente, os parques eólicos, se construídos como selvagens, são uma séria ameaça para espécies vulneráveis, especialmente aves.

Rede Natura 2000, actualizada para Janeiro de 2009.

Este guia, portanto, serve para colocar ordem e se concentra em particular na procedimentos a serem seguidos para um projeto correto dessas √°reas.
Em particular, se as directivas gerais não proíbem, a priori, a construção de parques eólicos próximos dos sítios Natura 2000, estas novas regras recomendam a verificação caso a caso.
Eles s√£o, portanto, endere√ßados a administradores, consultores, desenhadorese todos os assuntos envolvidos. S√£o o resultado de uma s√©rie de estudos realizados por comit√©s ad hoc, especialistas em energias renov√°veis, mas tamb√©m por empresas e organiza√ß√Ķes que lidam com a prote√ß√£o ambiental, com o contributo de todos os Estados-Membros da UE.

Mapeamento de √°reas com muito vento.


Por sua natureza, este documento n√£o produz restri√ß√Ķes legislativasmas sim vai ao lado do leis j√° existentes, para melhor interpret√°-los e estimular futuras regras de planejamento.
Em particular, este guia garante que qualquer aplicação no campo da energia eólica não venha a colidir Directivas europeias sobre a protecção dos ecossistemas em geral, daqueles do aves em particular, (Diretivas Habitats e Aves), quando se trata de localizar um parque eólico perto de um sítio Natura 2000.
As directivas centram a sua acção na salvaguarda de 500 diferentes espécies de aves (Art. 5), além de 1000 animais (Art. 12) e plantas (Art. 13) em perigo, e 230 tipos de habitats naturais raro e ameaçado de desaparecer, embora a herança européia seja muito superior.
o ajudar é estruturado em 5 capítulos. em capítulo 1 uma visão geral é dada sobre o desenvolvimento na Europa do políticas energéticas e da energia eólica em particular.

Exemplo de √°reas de estudo importantes para a biodiversidade ou outras. Scotland.

em segundo capítulo nós falamos sobre o políticas e leis sobre o assunto de salvaguarda do biodiversidade. Este é um tema que ocupa o primeiro lugar, juntamente com as mudanças climáticas e o estudo das energias alternativas.
Todos os Estados-Membros trabalham num quadro comum para proteger e garantir a sobrevivência das espécies animais ameaçadas e dos seus habitats.
Daqui a criação da rede Natura 2000, ainda em fase de conclusão, embora já inclua 26.000 sites.

Cada projecto de parque eólico estará sujeito, numa fase preliminar, a análises que considerem, de tempos a tempos, o perigo ou não, no que diz respeito ao local de construção, para que as Directivas sejam respeitadas.
Será evitado, por exemplo, danificar de alguma forma o ninhos ou le ovos pássaros, ou perturbando-os rotas de migração.
Importante ressaltar que esses sites identificados na rede, não são reservas que excluam atividades humanas, razão pela qual essas atividades, incluindo a construção de parques eólicos, devem ser regulamentadas.
em terceiro cap√≠tulo Consideramos todas as contribui√ß√Ķes cient√≠ficas relativas √† estudos sobre impactos potenciais que o desenvolvimento da energia e√≥lica pode ter em determinadas esp√©cies, como p√°ssaros, morcegos, mam√≠feros marinhos, ou habitats como p√Ęntanos.

P√°ssaros. Migra√ß√Ķes.


o Cap√≠tulo 4 examinar os benef√≠cios de um estrat√©gia correta de poanificazione para a constru√ß√£o de parques e√≥licos, visto como o √ļnico meio para uma pol√≠tica energ√©tica eficiente, que n√£o cria conflitos sobre a prote√ß√£o ambiental.
A este respeito, são apresentados vários exemplos de como esta questão foi abordada e resolvida de forma positiva em alguns países europeus.
o Cap√≠tulo 5 Entre nos m√©ritos de tudo isso, dando conselhos e procedimentos pr√°ticos a serem seguidos para que toda a teoria n√£o permane√ßa assim. Este √ļltimo cap√≠tulo, em particular, √© dedicado aos assuntos operacionais do projeto, como t√©cnicos, estudiosos do site, administra√ß√Ķes locais e centrais.

ec.europa.eu/environment/nature/natura2000/management/docs/Wind_farms.pdf



Vídeo: 10 CASAS MAIS PROTEGIDAS DA TERRA