Quem paga a taxa da CTU?

Quando duas ou mais partes estão em disputa se o juiz fornece aconselhamento técnico especializado para a avaliação das provas, quem deve pagar a taxa do ctu?

Quem paga a taxa da CTU?

Consultoria técnica de escritório

compensação

o consultor técnico de escritório, também conhecido como C.T.U., é um papel auxiliar do juiz chamado para resolver uma disputa.
Sua fun√ß√£o √© claramente expressa pela arte. 61, primeiro par√°grafo, c√≥digo de processo civil, que disp√Ķe:
Quando necessário, o juiz pode ser assistido por um ou mais consultores de competência técnica específica para a realização de atos individuais ou para todo o processo.
Pense no exemplo clássico do causa de infiltração: o juiz pode não ter as habilidades técnicas necessárias para entender as causas do dano alegado. O assessoramento técnico do consultório atende, justamente, como auxílio ao juiz na avaliação dos fatos que serão decididos.
Mente você: as partes eles não podem confiar apenas em conselhos técnica de escritório para provar os fatos do processo.
Qualquer pessoa que atue no tribunal deve sempre fornecer prova do que foi deduzido, uma vez que a CTU é um instrumento que é majoritariamente avaliador de tais fatos.

Compensação CTU

Usamos o termo principalmente, como afirmado pelo Tribunal de Cassa√ß√£o a consultoria t√©cnica do escrit√≥rio, ainda que n√£o constitua, em princ√≠pio, um meio de prova, mas um instrumento de avalia√ß√£o das provas adquiridas, representa, no entanto, uma fonte de prova objetiva quando se resolve os fatos que s√≥ podem ser detectados com o Aux√≠lio de conhecimentos espec√≠ficos ou equipamento t√©cnico (Caixa n¬ļ 6585/2001, Motiva√ß√£o: 15630/2000; 10916/2000: ver tamb√©m Caixa n¬ļ 1020/2006 e n¬ļ 1149/2011) (Cass. 5 de fevereiro de 2013, n. 2663).
Resumindo e tendo em mente oexemplo de dano de infiltração: no caso de danos de coisas sob custódia, o autor que está agindo em tribunal deve provar o montante do dano e sua causa, enquanto o réu é responsável por provar ou que o dano não vem de sua propriedade ou que aconteceu devido a um acidente.
O juiz em casos como o usado, por exemplo, em 99% dos casos nomeia uma CTU, que tem a tarefa de ajud√°-lo na avalia√ß√£o dos testes, respondendo a certas quest√Ķes.
Somente se a CTU contiver fatos que n√£o sejam verific√°veis ‚Äč‚Äčem contr√°rio, pode ser tomado como uma fonte de prova; deve ser considerado uma ferramenta de avalia√ß√£o simples fornecida pelas partes.

Compensação pela atividade da CTU

O juiz, claramente, após o depósito no escritório do escritório de assessoria técnica, fornece para liquidar o compensação pelo trabalho realizado pelo consultor técnico.
geralmente os decretos de liquida√ß√£o da compensa√ß√£o eles s√£o emitidos durante o curso do caso, muitas vezes a um tempo m√©dio de sua conclus√£o; como se dissesse, at√© aquele momento os gastos da CTU s√£o √ļteis para ambas as partes que at√© a conclus√£o do caso devem ser consideradas no mesmo n√≠vel.
Neste contexto, √© √ļtil entender, se o decreto n√£o fornecer nada sobre isso, que √© respons√°vel pelo pagamento da remunera√ß√£o do consultor.
o Juiz da Paz de N√°poles, que retornou ao assunto com uma senten√ßa de janeiro de 2014, ligando-se com os precedentes do Supremo Tribunal de Cassa√ß√£o, disse que a atua√ß√£o do consultor t√©cnico √© realizada de acordo com o interesse comum das partes no julgamento em que √© prestada; a assessoria t√©cnica do escrit√≥rio, prestando uma ajuda ao juiz, constitui - e n√£o um meio de prova - um ato necess√°rio do julgamento, que √© realizado no interesse geral da justi√ßa (Cass, n¬ļ 28299/2009, n¬ļ 23586 / 2008).
A obriga√ß√£o relativa ao pagamento do valor devido ao consultor t√©cnico, sem preju√≠zo do direito de recurso, √© suportada, solidariamente, em todas as partes do processo, independentemente do que seja estabelecido com rela√ß√£o √† aloca√ß√£o de despesas legais entre as partes, que √© regulada do princ√≠pio de insucesso, que n√£o √© aplic√°vel ao auxiliar do tribunal (Tribunal n¬ļ 6199/1996, n¬ļ 1022/1994, n¬ļ 573/1973)
(GdP Naples 31 de janeiro de 2014).
How to say: a menos que a senten√ßa termine, a senten√ßa n√£o imp√Ķe responsabilidade a uma das partes. o √īnus de pagar a CTU, com a consequente recupera√ß√£o dos demais que por fim a pagaram, as partes do processo s√£o solidariamente obrigadas a pagar as taxas devidas ao consultor t√©cnico.
Se a parte que corresponde a compensação à CTU uma retenção na fonte deve ser aplicada à remuneração acima mencionada, a retenção na fonte deve ser aplicada, na medida estabelecida por lei com a obrigação de pagar o mesmo até o dia 16 do mês seguinte àquele em que foi realizada.



Vídeo: Mc Menor Do Chapa - Quem Traiu Vai Paga (Lyric Vidio)