Normas UNI EN ISO na construção

As normas t√©cnicas n√£o s√£o exatamente obriga√ß√Ķes legais, mas prescri√ß√Ķes relativas √†s caracter√≠sticas de um produto, processo de produ√ß√£o ou servi√ßo.

Normas UNI EN ISO na construção

Quais s√£o as regras?

Os produtos utilizados na constru√ß√£o s√£o frequentemente fabricados em conformidade com padr√Ķes ou padr√Ķes que certificam sua qualidade.
Portanto, se uma empresa se compromete a implementar um produto ou prestar um servi√ßo de maneira que atenda a esses padr√Ķes, √© poss√≠vel garantir a qualidade do que √© oferecido.
De acordo com o Diretiva Europ√©ia 98/34 / EC de 22 de Junho de 1998: norma √© a especifica√ß√£o t√©cnica aprovada por uma organiza√ß√£o reconhecida para exercer atividade regulat√≥ria para aplica√ß√£o repetida ou cont√≠nua, cuja observ√Ęncia n√£o √© obrigat√≥ria e pertence a uma das seguintes categorias:
‚ÄĘ padr√£o internacional (ISO)
‚ÄĘ norma europeia (EN)
‚ÄĘ padr√£o nacional (UNI)
.

Normas UNI EN ISO

As normas t√©cnicas n√£o s√£o, portanto, exatamente obriga√ß√Ķes legais, mas s√£o da prescri√ß√Ķes sobre as caracter√≠sticas dimensionais, de desempenho, seguran√ßa, etc. de um produto, um processo de produ√ß√£o ou um servi√ßo.
Eles, portanto, têm um caráter raccomandativo a fim de orientar e monitorar todas as fases do processo de construção.
Eles se tornam em caráter obrigatório (e, por conseguinte, obrigatório) apenas se estiverem incluídos em documentos oficiais, como um processo de concurso.
A este respeito, no entanto, é bom fazer um esclarecimento. Na construção, é costume falar sobre normas técnicas para indicar as normas em geral.
Como vimos, no entanto, as normas internacionais, como as normas UNI, n√£o t√™m a caracter√≠stica obrigat√≥ria, ao contr√°rio do que se chama regra de arte, que, em vez disso, indica as disposi√ß√Ķes obrigat√≥rias da lei (por exemplo, as normas t√©cnicas para edif√≠cios na √°rea s√≠smica).
Portanto, é correto lembrar que, na prática, ouviremos genericamente falar sobre normas sem qualquer distinção.
Vamos ver em detalhes quais s√£o os regras unificadas e quais s√£o as organiza√ß√Ķes, cujos especialistas fornecem para elabor√°-las.

Organismos de normalização

As normas s√£o editadas e publicadas por Autoridades Nacionais especiais, formadas por pessoas e institui√ß√Ķes que atuam na produ√ß√£o, pesquisa e uso dos produtos a serem certificados.
Na Itália este organismo é oUNI, Organismo Nacional de Unificação Italiana.
As necessidades do mercado global, no entanto, tornaram necessário criar uma série de regras que não eram diferentes de país para país, mas tinham valor internacional.
√Č assim que nasceram os organismos supranacionais de certifica√ß√£o, cuja finalidade √© aharmoniza√ß√£o das regras.

logotipos ISO, CEN, UNI

o CEN, Comité Europeu de Normalização, emite as regras EN (Normas Europeias) e é formado pelos organismos de normalização dos países europeus.
L 'ISO, Organiza√ß√£o Internacional de Normaliza√ß√£oem vez disso, ele √© formado pelos √≥rg√£os de padroniza√ß√£o dos pa√≠ses de todo o mundo e emite os padr√Ķes ISO, v√°lidos mundialmente.
Cada norma √© identificada por um abrevia√ß√£o contendo um n√ļmero e letras. Os √ļltimos referem-se ao corpo do qual foram codificados (portanto, teremos os padr√Ķes UNI, EN, ISO, dependendo de serem padr√Ķes nacionais, europeus ou internacionais).
Quando em um material encontramos, por exemplo, uma etiqueta com o texto UNI EN ISO, significa que o produto está em conformidade com as normas italianas, porque elas são publicadas pela UNI, mas são ao mesmo tempo idênticas às que estão em vigor na Europa e no resto do mundo e, portanto, são válidas no campo internacional.

Visão geral sobre a UNI, o órgão nacional de padronização

UNI √© um corpo privado sem fins lucrativos, composto por mais de 7.000 membros, incluindo empresas, profissionais, associa√ß√Ķes comerciais, institui√ß√Ķes de ensino ou cient√≠ficas, institui√ß√Ķes da Administra√ß√£o P√ļblica.
Al√©m da √°rea de constru√ß√£o, realiza atividades de normaliza√ß√£o em todos os setores da ind√ļstria, com√©rcio e servi√ßos, com exce√ß√£o de equipamentos el√©tricos e eletrot√©cnicos, cuja regulamenta√ß√£o √© confiada √† CEI, Comit√™ Eletrot√©cnico Italiano.
As principais tarefas da UNI s√£o:
‚ÄĘ desenvolver padr√Ķes desenvolvido por √≥rg√£os t√©cnicos em cujos trabalhos participam todas as partes interessadas, a fim de garantir a m√°xima transpar√™ncia e compartilhamento;
‚ÄĘ representar a It√°lia na actividade de normaliza√ß√£o a n√≠vel europeu (CEN) e internacional (ISO), de forma a garantir o desenvolvimento de normas harmonizadas e facilitar o interc√Ęmbio de produtos e sistemas construtivos;
‚ÄĘ publicar e divulgar as normas elaboradas, tanto atrav√©s dos produtos editoriais relativos como tamb√©m atrav√©s da Rede.
O marco regulat√≥rio desenvolvido pela UNI √© composto por mais de 3000 padr√Ķes, que descrevem as interven√ß√Ķes de constru√ß√£o desde a fase de projeto at√© o gerenciamento do trabalho.
Eles s√£o distinguidos em:
‚ÄĘ padr√Ķes de produtos;
‚ÄĘ padr√Ķes do sistema;
‚ÄĘ padr√Ķes de processo.
Portanto, podemos encontrar regras UNI que regulam diferentes áreas de construção, desde a maneira em que um desenho técnico deve ser elaborado, até os requisitos que o técnico deve seguir para a preparação de um projeto. certificado de desempenho energético; desde as características dos materiais de construção até a maneira como devem ser instalados; desde as exigências de segurança nos canteiros de obras até as relativas à prevenção de incêndios.



Vídeo: Normas e procedimentos de segurança da UniNorte