Casaco térmico feito de acordo com a lei

O revestimento t√©rmico em conformidade com as disposi√ß√Ķes em vigor relativas √† conten√ß√£o do consumo de energia e regulamentos de c√≥digo civil com materiais inovadores.

Casaco térmico feito de acordo com a lei

Casacos térmicos para reduzir o consumo de energia

Entre os sistemas √ļteis a reduzir consumo energia dos edif√≠cios, o sistema de revestimento representa uma solu√ß√£o capaz de alcan√ßar redu√ß√Ķes significativas no consumo de energia, mesmo acima de 30%.
Com o revestimento térmico, é possível intervir tanto nos novos edifícios como nos edifícios a serem restaurados.
Essa interven√ß√£o, al√©m de reduzir o consumo e proteger o edif√≠cio de agress√Ķes atmosf√©ricas, traz uma s√©rie de melhorias relacionado ao conforto vivo.

O revestimento térmico


L 'isolamento isolante é a intervenção mais eficaz para criar novos edifícios baixo consumo de energia e prova ideal paraeficiência de edifícios em renovação. Na verdade, graças à sua aplicação, você também obtém ambientes confortáveis reduzindo o uso de aquecimento no inverno, além de limitar o uso de ar condicionado no verão.
Quem experimentou o diferença entre a situação habitacional antes e depois da aplicação do sistema de isolamento térmico externo, certamente se observaram alguns problemas evidentes, como a presença de molde e condensação nas paredes internas, são eliminados graças ao novo balanço térmico alcançado a partir das paredes do perímetro após a aplicação do isolamento.
Pelas raz√Ķes acima expostas, al√©m do benef√≠cios fiscais Previsto pela legisla√ß√£o vigente em mat√©ria de conten√ß√£o do consumo de energia, a dissemina√ß√£o do mencionado sistema j√° vem acontecendo h√° v√°rios anos, com aplica√ß√Ķes j√° implementadas em pa√≠ses com clima mais severo h√° v√°rias d√©cadas.
um sistema de revestimento externo envolve um aumentar de espessuras das paredes do per√≠metro, vari√°veis ‚Äč‚Äčde acordo com o c√°lculo t√©rmico realizado, que, em rela√ß√£o ao tipo de edif√≠cio e ao tipo de constru√ß√£o das paredes do per√≠metro, com particular aten√ß√£o aos materiais utilizados, fornece a espessura de isolante para ser aplicado.

Casaco t√©rmico e isen√ß√Ķes especiais

Na sequ√™ncia destes resultados, tendo que intervir de fora, inevitavelmente √© necess√°rio aumentar o volume acima do solo junto com um redu√ß√£o dist√Ęncias de fronteiras e edif√≠cios vizinhos.
Para evitar lit√≠gio sobre as regras que regem a respeito das dist√Ęncias entre os edif√≠cios, o decreto legislativo N. 102 de 2014 que implementa a Diretiva de Efici√™ncia Energ√©tica 2012/27 / UE.

Edifícios na fronteira


Com a disposi√ß√£o mencionada, √© poss√≠vel derrogar √†s normas que estabelecem a entidade de volumetrias, superf√≠cies cobertas, dist√Ęncias entre edif√≠cios, condi√ß√£o que a interven√ß√£o a ser realizada garante a obten√ß√£o de um certo grau de efici√™ncia energ√©tica.
Com refer√™ncia aos edif√≠cios de novo constru√ß√£o, voc√™ pode tirar proveito do decreto acima mencionado, se vier certificado uma interven√ß√£o capaz de atingir um redu√ß√£o 20% do √≠ndice de desempenho energ√©tico, previsto pelo Decreto Legislativo n¬ļ 192/2005.
O decreto nestes casos prevê a possibilidade de um aumento na espessura máxima de 30 cm para as paredes do perímetro, com 15 cm de altura para os pisos intermédios. O revestimento térmico não deve exceder 30 cm de espessura; caso contrário, o excedente entrará no volume.

Bras√£o na fronteira


Da mesma forma, para as dist√Ęncias dos limites e dos edif√≠cios vizinhos, a derroga√ß√£o de 30 cm continua a ser o elemento constante para o qual a refer√™ncia pode ser feita.
Para edif√≠cios existente, se voc√™ pretende prosseguir com uma interven√ß√£o de efici√™ncia energia, as isen√ß√Ķes mencionadas se aplicam somente se a interven√ß√£o a ser realizada for capaz de garantir redu√ß√£o 10% do valor dos limites de transmiss√£o previsto pelo Decreto Legislativo n¬ļ 192/2005.
Para n√£o-profissionais, observe que para transmit√Ęncia n√≥s queremos dizer isso t√©rmico, ou seja, a capacidade de um metro quadrado de parede para dispersar o calor na presen√ßa de um diferen√ßa de um grau de temperatura entre o interior e o exterior.
Portanto, quando necess√°rio avaliar a bondade do ponto de vista t√©rmico de um isolante √© bom levar em conta o fato de que os de melhor desempenho t√™m um valor de transmit√Ęncia baixo.
A este respeito, √© necess√°rio esclarecer como as isen√ß√Ķes citadas, especialmente em rela√ß√£o √†s dist√Ęncias entre os edif√≠cios, n√£o lata derrogar as regras do c√≥digo civil.
√Č f√°cil entender como a aplica√ß√£o dessa derroga√ß√£o √†s dist√Ęncias, em alguns casos, poderia criar situa√ß√Ķes de ilegitimidade que desencadeariam o lit√≠gio, no entanto, de um resultado j√° dado como certo.
Pense em um edifício já disposto em uma borda: em tal situação, o aumento de 30 cm da espessura da alvenaria, resultaria em um invasão na propriedade vizinha, não permitido pelo código civil, a menos que de outra forma acordo entre as partes.
Outras situa√ß√Ķes a risco s√£o representados pelo respeito das dist√Ęncias relacionadas com a visualiza√ß√Ķes lado: um aumentar a tomada de uma vis√£o envolve inevitavelmente uma viola√ß√£o de um direito fundamental.

Revestimento térmico especial para casos especiais

Nestes casos especiais, √© necess√°rio recorrer a dois tipos de interven√ß√Ķes alternativa:
- o primeiro reside na possibilidade de poder concluir com a frente um acordo muito preciso, com pactos e condi√ß√Ķes relatados em um ato escrito, que ilustra as condi√ß√Ķes da interven√ß√£o, juntamente com o processo de compensa√ß√£o para corresponder ao propriet√°rio da propriedade vizinha.
- Quando não é possível chegar a qualquer acordo com a parte vizinha, é necessário empregar mais produtos de performance capaz de obter um bom isolamento diante de espessuras aplicado muito reduzido.

Actis 3 revestimento fino


Para o exterior e para o interior um v√°lido alternativa as camadas usuais podem ser representadas pelo uso de produtos como resinas e revestimentos de skim molecular, que com alguns mil√≠metros de espessura s√£o capazes de obter bom isolamento t√©rmico, al√©m de fornecer os seguintes benef√≠cios pr√°tico e econ√īmico:
- redução dos tempos de intervenção;
- redução máxima de qualquer tipo de inconveniência relacionada à aplicação, que não é muito invasiva;
- custos competitivos em comparação com os tipos tradicionais de camadas mais grossas;
- elimina√ß√£o de todos os problemas relacionados com a movimenta√ß√£o de instala√ß√Ķes e registro de limiares e acess√≥rios relacionados.

Casaco Actis Triso


Entre os sistemas a reduzido mais espessura de execu√ß√£o, SkudoKlima √Č um m√©todo eficiente e pr√°tico que explora sistemas inovadores baseados em materiais nanocomp√≥sitos.
O sistema SkudoKlimaofertas dois produtos de um conceito moderno de nanotecnologia para isolamento, resina e um suaviza√ß√£o alguns mil√≠metros de espessura, consistindo de mol√©culas de menos de um bilhon√©simo do metr√ī que penetra completamente na microporosidade das paredes e garante padr√Ķes de manuten√ß√£o de alta temperatura.
Graças ao uso da nanotecnologia, é possível operar com partículas muito menores que a porosidade do apoio para ser tratado. Isso permite que o produto penetrar dentro da estrutura do material de construção, percebendo de fato material novo com características de alto desempenho do ponto de vista térmico.
Em particular, o resina O SkudoKlima penetra na porosidade da parede criando uma espécie de rede muito grossa capaz de cobrir em toda a sua profundidade o suporte sobre o qual ela é aplicada, modificando sua estrutura.
Graças à possibilidade de poder aplicar os dois produtos no exterior e no interior da mesma parede, é possível, com alguns milímetros de espessura, obter importantes factores de isolamento.
Com os produtos descritos é possível isolar paredes verticais em interiores e exteriores, tetos, varandas, estruturas de concreto.
o facilidade de aplica√ß√£o da resina em quest√£o √© de modo a permitir a qualquer pessoa a sua aplica√ß√£o usando um rolo de p√™lo curtoUma vez que a parede tenha sido tratada, √© poss√≠vel termin√°-la com a tinta desejada. Desta forma, o molde e outras conseq√ľ√™ncias dos fen√īmenos de condensa√ß√£o s√£o praticamente evitados.

Aplicação de suavização Skudoclima


Quando é possível ocupar alguns centímetros espessos, isoladores podem ser usados Thermoreflective tipo estratificado Triso ACTIS, com o qual é possível reduzir a espessura do isolamento em comparação com as camadas tradicionais.
O isolamento multicamada refletivo fino é um isolante técnico baixo espessura, consistem em um série de filmes refletindo com materiais interpostos separadores de diferentes tipos, comumente enchimento, espumas ou semelhantes.
estes composi√ß√Ķes de elementos permitem pensar a irradia√ß√£o t√©rmica. Basicamente √© o mesmo princ√≠pio que caracteriza a efici√™ncia das coberturas de vidros duplos e t√©rmicas utilizadas em todo tipo de desastre em que √© necess√°rio proteger o mais rapidamente poss√≠vel as pessoas resgatadas da agress√£o de eventos atmosf√©ricos.
Em geral, podemos afirmar que um igualdade da efic√°cia t√©rmica, os isolamentos finos reflexivos da multi-camada permitem um isolamento de 3 a 5 vezes mais fino (incluindo l√Ęminas de ar) em compara√ß√£o com isoladores grossos tradicionais.
Pessoalmente, não sendo capaz de avaliar exatamente as características de segurança dos produtos nanocompostos, eu prefiro aplicar no momento os isolantes ultrafinos reflexivos dos quais as características dos materiais aplicados são conhecidas muito mais profundamente.
O uso de isoladores finos resolve os problemas de isolamento das pe√ßas menos acess√≠vel de um edif√≠cio e daqueles que, por raz√Ķes especiais, n√£o podem ser aumentados na sua espessura, evitando as interven√ß√Ķes acess√≥rias mais dispendiosas, no respeito do ambiente interno e externo.



Vídeo: Exercícios - Processos de Transferência de Calor - Questão 1