A anistia volta

Retirou imediatamente a enésima emenda à manobra financeira, contendo hipóteses de nova construção de anistia.

A anistia volta

√Č suficiente que durante o processo parlamentar do Manobra Financeira alguns milhares de emendas s√£o apresentadas, que a aten√ß√£o da m√≠dia se move em outras quest√Ķes, e aqui, entre as medidas propostas, a hip√≥tese de um edif√≠cio condono. Exceto pela promessa de retirar a emenda incriminada do primeiro signat√°rio, em face dos protestos da oposi√ß√£o e da indigna√ß√£o da mesma maioria. Ent√£o, por que foi apresentado?

construção

Vamos recapitular o que aconteceu: entre cerca de 2550 altera√ß√Ķes √† manobra apresentadas ontem, tr√™s em particular, assinadas pelo senador do PDL Paolo Tancredi, dizem respeito √† anistia de construir abusos. Um prop√īs um reabertura dos termos da anistia do edif√≠cio de 2003, estendendo-a a abusos cometidos em √°reas protegidas, prontamente rejeitados pelo mesmo executivo.
Uma parte da emenda, de fato, prevê que os abusos cometidos naquelas áreas sujeitas à disciplina da lei também podem ser sanados. Código do património cultural e paisagem (Decreto Legislativo 4272004), então vinculado, comprometido antes de 31 de março de 2010, para o qual um pedido poderia ser apresentado mesmo em caso de recusa prévia de anistia de construção.
A proposta também prevê a possível aquisição pelo Município do edifício abusivo para venda aoleilão com preempção para quem cometeu o abuso. Os recursos serão utilizados no orçamento para fins de reabilitação ambiental.
Entre as outras altera√ß√Ķes, uma diz respeito √† possibilidade de cura abusar at√© 20% e n√£o mais de 100 metros c√ļbicos que t√™m compatibilidade de paisagem.
O √ļltimo prev√™ estender o Dia tamb√©m para o fechamento de varandas e terra√ßos e √°reas at√© 50 metros quadrados.
A antecipa√ß√£o do conte√ļdo obviamente despertou os protestos das associa√ß√Ķes ambientais. No entanto, o Governo apressou-se a negar aceita√ß√£o da medida referente a anistia de edifica√ß√£o, bem como outras relativas a novas anistias fiscais.

Contrato de compra e venda

Mas entre as mais de duas mil altera√ß√Ķes, h√° outras relativas ao setor imobili√°rio. Por exemplo, √© previsto que, em caso de transfer√™ncia de uma propriedade, como venda ou arrendamento, nos atos devem ser relatados n√£o apenas os dados cadastrais, mas tamb√©m refer√™ncias aos planos preservados no cadastro e a declara√ß√£o de cumprimento destes planos ao estado de coisas.
Esta declaração dos proprietários pode ser substituída por uma declaração escrito por um profissional qualificado para a apresentação de documentos técnicos e cadastrais.
Entre os pedidos feitos por muitas partes, incluindo a Confindustria, h√° aquilo de que temos falado h√° alguns meses, extens√£o de dedu√ß√Ķes fiscais de 55% para redesenvolvimento energ√©tico de edif√≠cios existentes, com vencimento em 31 de dezembro deste ano.
A provis√£o, de fato, al√©m de ter representado um sopro de oxig√™nio para muitos setores industriais, contribuiu efetivamente para melhorar a efici√™ncia energ√©tica dos ativos imobili√°rios existentes, ajudando a It√°lia a se alinhar com os par√Ęmetros europeus para a redu√ß√£o das perdas de energia.



Vídeo: Anistia O retorno dos exilados