Especificações para obras privadas

Juntamente com o projeto de design, existem outros documentos importantes para o conhecimento exato das características do edifício.

Especificações para obras privadas

documentos de especificações do projeto

o Especificações das obras É um documento que pelo menos uma vez na vida, mesmo aqueles que não são responsáveis ​​pelo setor de construção, já ouviu falar.
Materialmente, as especificações são usadas em contratos públicos e são usadas para ajustar as relações entre o Cliente (órgão administrativo) e o contratante executivo.
Em casos normais e para obras privadasGeralmente, este documento é elaborado pelos construtores para melhor apresentar as características de um alojamento oferecido para venda e parte de um edifício construído ou em construção.
Para além desta definição muito polida e persuasiva, afirma-se que as informações e os detalhes nela contidos não dão origem a disputas, de natureza jurídica, entre os dois sujeitos envolvidos.

canteiro de obras

O problema deriva de uma certa e talvez pouca propensão à clareza de ambos os lados, o que, consequentemente, leva a um contraste irreconciliável.
Um exemplo pode derivar desses trabalhos, não fornecido no projeto, solicitado pelo cliente para atender às necessidades pessoais.
Neste caso, o problema geralmente é de ordem barato ou diz respeito aoresultado final e o estado de consistência do trabalho realizado.
Para o primeiro É aconselhável acordar preliminarmente a entidade económica das obras, se não expressamente descrito nas Especificações, e posteriormente acompanhar os trabalhos.

verificações entre documentos de especificações e trabalhos executados

Se ao invés disso você tem algo de criticar sobre o que foi alcançado, também é apropriado, neste caso, descrever exaustivamente o que é necessário anexando um desenho executivo, no caso de novas partições, ou detalhes de construção com o tipo de material, se fora de especificações e possivelmente colocando métodos.
Com o termo fora das especificações significa a escolha de materiais de acabamento (telhas, portas, rodapés, louças sanitárias, etc.) não fornecidos pelos fabricantes e encontrados nas lojas confiáveis ​​do cliente.

a congruência entre o que é construído e as características do projeto

Também este aspecto deve ser cuidadosamente avaliado, pois pode envolver fardo de custos imprevistos em comparação com as avaliações econômicas feitas antes da compra do alojamento.
Para resolver este problema, uma solução é avaliar e comparar cuidadosamente as características dos materiais propostos com respeito às alternativas alternativas mais na moda ou possivelmente indicadas pelo amigo de plantão.
Também a escolha de um profissional externo, para personalizar o seu ambiente, pode causar conflitos com o fabricante.
De fato, uma boa regra a seguir não é dar para descontado que tudo é possível e realizável, mas, antes, concorde com algumas diretrizes tanto com o designer do trabalho quanto com o construtor.

entrega do trabalho

Entre estes instruções a posição das aberturas externas e dos dutos das instalações é observada.
Enquanto o primeiro problema é o planejamento urbano (autorização de construção), o segundo pode realmente levar a dificuldades objetivas.
De fato, basta colocar um vaso sanitário ou a cozinha, com o ralo da pia, em uma posição diferente da original para causar transtornos ao sistema de drenagem principal devido à inclinação dos tubos, que correm horizontalmente no chão, em relação aos para a espessura da mesa.
Por outro lado, pode acontecer que o fabricante realize um único contrato principal, mas, neste caso, os custos (solicitados pela empresa) devem ser avaliados em relação aos benefícios relativos.



Vídeo: AULA GRATUITA - Gestão de Materiais - Tópicos Importantes