Submissão eletrônica da declaração de sucessão, que notícias?

A partir de 23 de janeiro de 2019, a declaração de sucessão pode ser enviada eletronicamente. A partir de 1 de janeiro de 2019 será o único meio de apresentação.

Submissão eletrônica da declaração de sucessão, que notícias?

sucessão Mortis causa

testamento

o sucessão por morte é aquela instituição jurídica prevista e regulada pelo código civil pelo qual um sujeito se apropria de outro sujeito, o assim chamado de cuius, em uma ou mais situações legais que não falham por morte.
o direito de propriedade sobre uma propriedadepor exemplo, está entre aquelas situações legais sujeitas às regras de sucessão, como é transmitido pela pessoa do de cuius àquela ou àquelas identificadas pelo próprio falecido, ou pela lei.
As obrigações decorrentes de sanções administrativas referidas na Lei nº. 689 de 1981, no entanto, não são transmitidos em sucessão, mas são extintos com a morte da pessoa em questão.
Nosso sistema sabe dois tipos de sucessão:
- sucessão testamentário: referência é feita quando é regulada por um testamento;
- sucessão legítimoQuando um testamento não foi apresentado, a sucessão é regulada por lei.
Também é possível que o testamento apresentado por de cuius não cobre todo o eixo da herança: neste caso, a sucessão deve ser considerada mista, isto é, parcialmente regulada pela vontade, parcialmente regulada pela lei.

Testamento, herança


Embora o sistema de código favoreça a vontade do testador, a lei impõe respeito absoluto ao direitos legítimos de herança de alguns assuntos, chamados legitimaries.
Isso significa que, exceto em casos excepcionais (por exemplo, indignidade), eles não podem ser excluídos da sucessão, nem mesmo por disposição testamentária. Se isso acontecesse, as legitimadas teriam os meios para obter a cessão de uma parte dos ativos do falecido igual à sua parte reconhecida pela lei.
Artigo. 456 do código civil especifica que a sucessão se abre no momento da morte do falecido e no lugar de seu último domicílio.
Portanto, a residência não é suficiente, mas é necessário entender o que é o domicílio: muitas vezes os dois conceitos se sobrepõem, mas nem sempre e isso repercute também em relação a possíveis controvérsias inerentes à própria sucessão (artigo 22 c.p.).
Ligado ao instituto de sucessão, no que diz respeito aos perfis tributários, é o chamado declaração de sucessão que deve ser apresentado à Revenue Agency.
A declaração de sucessão, a partir de 23 de janeiro de 2017 até 31 de Dezembro seguinte, pode ser apresentado em via telemática. A partir de 1 de janeiro de 2018, os métodos de transmissão eletrônica serão os únicos que podem ser usados.

Transmissão de dados eletrónicos


No final do ano de 2016, exatamente no dia 27 de dezembro, Diretor da Revenue Agency adotou a provisão nomeada Aprovação do modelo de declaração de sucessão e solicitação de transferências cadastrais, as instruções relacionadas e especificações técnicas para transmissão eletrônica.
É útil entender o que é e como a declaração de sucessão pode ser apresentada.

Declaração de sucessão

Qual é a declaração de sucessão, de quem e em que termos devem ser apresentados, nos diz o Decreto Legislativo n. 346/90, também conhecido como o texto único das disposições sobre herança e imposto sobre doações.
o declaração de sucessão é esse ato a ser apresentado à Agência Receita, útil para permitir o cálculo dos impostos sucessórios, bem como todas as atividades relacionadas à transferência das rubricas de imóveis registradas ao falecido (artigo 28 e posteriores Decretos Legislativos nº 346/90).
Mente: uma conta é a declaração de sucessão, a outra a aceitação da herança. Em essência, exceto no caso de renúncia de herança, até mesmo a pessoa que ainda não aceitou é obrigada a submeter a declaração acima mencionada. É útil lembrar que a aceitação da herança pode ocorrer dentro de dez anos a partir da abertura da sucessão, enquanto a declaração de sucessão deve ocorrer dentro de doze meses da mesma data (Artigo 31 do Decreto Legislativo nº 346/90).

Declaração de sucessão

Dito isso, é útil entender quem é mantido para apresentação da declaração de sucessão; Artigo. 28, segundo parágrafo, do decreto legislativo n. 346/90 especifica que eles são obrigados a apresentar a declaração de sucessão:
- eu chamado para herança e eu legatários, também no caso da abertura da sucessão por suposta declaração de morte, ou seus representantes legais;
- eu lançado na posse temporária dos bens do ausente;
- eu administradores herança e os editores das heranças herdadas;
- eu performers testamentária.
Para estes devem ser adicionados herdeirosisto é, as pessoas chamadas a ter sucesso por testamentárias ou legítimas que aceitaram, expressa ou tacitamente, a própria herança.
É útil lembrar - conforme exigido pelo Decreto Legislativo n. 346 de 1990 - que a declaração não deve ser apresentada quando a herança é devolvida ao cônjuge e parentes em uma linha reta dos ativos falecidos e hereditários (ou seja, o valor bruto dos ativos):
- não é maior que 100.000 euros;
- não inclui direitos imobiliários ou imobiliários.

Apresentação da declaração de sucessão por meio eletrônico

Até que 22 de janeiro de 2017 as declarações de sucessão, atendendo ao disposto no art. 28 do Decreto Legislativo n. 346/90 pode ser apresentado:
- diretamente para o escritório competente, ou seja, o Revenue Agency do local da última residência do falecido;
- enviando pelo correio registrado no mesmo escritório.

Declaração de sucessão eletrônica


Para essas modalidades, foi dito anteriormente, a partir do 23 de janeiro de 2017 e até o dia 31 de dezembro será adicionada a telemática, que desde 1 de janeiro de 2018 suplantar os tradicionais tornando-se a única maneira de apresentar a declaração de sucessão.
Esta novidade representa uma das implementações do quinto parágrafo do art. 38 do decreto-lei n. 78 de 2010, convertido, com emendas, em lei 30 de julho de 2010, n. 122, que coloca o poder de adotar medidas destinadas aos diretores das diversas agências fiscais, incluindo a Agência de Receitas,aumento no uso de ferramentas telemáticas em relação à apresentação de escrituras, reclamações, petições, etc. da sua competência.

sucessão

Então aconteceu para o declaração de sucessão eletrônica, regido pela disposição do Diretor da Receita, com data de 27 de dezembro de 2016, que aprova o modelo de declaração de sucessão e solicitação de transferência a ser apresentada eletronicamente.
No ato executivo é especificado como compor o modelo, exactamente de uma página de título e de 17 quadros de referência em relação à mesma informação (por exemplo, quadro EA, com os dados relativos aos herdeiros, legatários e outros sujeitos).
A disposição em questão também especifica que o modo de submissão eletrônica e o modelo relativo terá que ser usado para as declarações de sucessão relativas às sucessões abertas a partir de 3 de outubro de 2006 (ou seja, para pessoas que morreram a partir daquele dia).
Para o declarações de sucessão em relação às sucessões abertas antes de 3 de outubro de 2006, bem como para adições, substituições ou modificações das mesmas, as regras antigas são seguidas.
o declaração de sucessão eletrônica, conforme explicitamente especificado na disposição em questão, permite executar voltagens cadastrais sem a necessidade de um novo pedido do contribuinte. Isso significa que o modelo aprovado representa a mesma demanda de transferência; por outro lado, isso é mostrado na mesma título da provisão.
Quanto à pessoa que pode enviar a declaração eletronicamente, a disposição específica da directiva identifica:
- diretamente na pessoa declarante;
- em intermediários autorizados, como profissionais e Caf;
- no escritório territorial deAgência de receita responsável pelo processamento em relação à última residência conhecida do de cuius.
Como dizer: você pode fazê-lo sozinho ou ser assistido por um notário, um contador ou diretamente pela agência de receita.
o apresentação da declaração de sucessão por meio eletrônicopor fim, permite a autoliberação dos impostos devidos em relação à sucessão, que podem ser pagos, dependendo dos métodos de apresentação, seja pessoal ou pela própria agência, com débito direto na conta corrente do titular, ou com o modelo F24 em instituições autorizadas.
No site institucional daAgência de receita o texto da disposição do diretor datado de 27 de dezembro de 2016, bem como o modelo e instruções de conclusão, estão presentes na íntegra.



Vídeo: