Reforço de paredes isoladas

Um método de fortalecer as peças de alvenaria isoladas sem técnicas caras.

Reforço de paredes isoladas

Os métodos de reforço das estruturas de sustentação localizadas na área sísmica, variam de acordo com o tipo de estrutura a ser tratada e o resultado a ser alcançado.

As estruturas em alvenaria, têm potenciais de resistência muitas vezes inexplorados devido à inadequação das ligações com o resto da estrutura, com consequente instabilidade de parte do edifício que em alguns casos compromissos toda a estrutura.

Reforço de paredes isoladas: a construção do novo quadro

A intervenção de reforço Por conseguinte, deve esforçar-se por manter, no caso das acções sísmicas, os mecanismos resistentes do comportamento estrutural global do edifício, assegurando em primeiro conexões entre as várias partes, e possivelmente reforçando alguns elementos estruturais estrategicamente fundamentais para o propósito deste comportamento.

Mesmo para paredes, hoje materiais especiais como resinas, fibras de carbono, costura de aço, etc. podem ser usados, mas esses métodos custos suficiente alto, envolvem o uso de mão de obra especializada, não facilmente disponível.

Mesmo no caso de reforços em geral, há também a disposição de retomar o uso de materiais e métodos construtivos eco-friendly, por um longo tempo não está mais em uso, para o qual existe o problema de estudar do zero o comportamento na área sísmica.

Reforço de paredes isoladas: um detalhe do pilar de tijolo consolidado

O caso que ilustro está relacionado ao fortalecimento de um parte da estrutura mista de um edifício de alvenaria, em que um projeto de superelevação, solicitado após cálculos específicos, o fortalecimento das peças isolado (pilares de tijolo maciço), por meio de um sistema de quadro de irrigação fechado, juntar isolar intimamente as partes, a fim de constituir uma nova configuração resistente a sísmica.

A empresa executora das obras, de acordo com a direção dos trabalhos, optou por um método de fortalecimento tradicional, consistindo em revestimento com ângulos de aço, pilares isolados em tijolos maciços, e consequente conexão do mesmo com a parte horizontal em c.a. pisos, através do estabelecimento de um conexão aparafusada ao intradorso do sótão, tendo a tarefa de fixar ao tecto um novo sistema de ligação de vigas, composto por perfis de aço.

Reforço de paredes isoladas: aparafusamento ao chão

Toda a estrutura foi disposta de modo a ser enterrada na parte inferior do tijolo, usando argamassa tixotrópica, as peças metálicas utilizadas foram pré-tratadas com material antioxidante, antes de seu posicionamento.

A nova estrutura assim construída permite aumentar a resistência sísmica de todo o edifício, sem envolver técnicas especiais de intervenção, com a grande vantagem de evitar esperar a intervenção de empresas especializadas, bem como obter uma economia razoável.

Finalmente, para poder acabamento Nas partes visíveis da intervenção, decidiu-se fixar a rede de gesso nas partes metálicas, a fim de rebocar toda a peça, tornando-a mais adequada para ser aproveitada.



Vídeo: Dicas de obra - Sapata e coluna feita para reforço estrutural