Pare em Imu em junho

Aprovado pelo Conselho de Ministros o decreto que suspende o pagamento da parcela Imu em junho. Em agosto a reforma que decidirá a possível abolição.

Pare em Imu em junho

Na lista de temas abordados em seu discurso na C√Ęmara dos Deputados, pela pron√ļncia do discurso program√°tico para o voto de confian√ßa, do neopremie Enrico Letta, um dos pontos mais delicados e esperados foi o ligado aoposs√≠vel aboli√ß√£o IMU.
Naquela época já se falava em suspender a primeira prestação do imposto devido pela casa principal.
De um ponto de vista t√©cnico, no entanto, o an√ļncio, para se tornar operacional, teve que ser seguido por um decreto lei urgente, que tem estado em discuss√£o com v√°rias propostas durante estes dias e que, no Conselho de Ministros de hoje, foi finalmente aprovada.

Pare na primeira casa de Imu

stop imu di giugno

O Conselho de Ministros definiu ent√£o congela√ß√£o do pagamento da primeira parcela do imposto municipal √ļnico sobre a primeira casa, cujo prazo foi marcado para o pr√≥ximo 17 de junho.
Portanto, é apenas um suspensão e não a abolição da primeira casa Imu, como tem sido discutido há muito tempo, enquanto se espera que o Parlamento legisle uma reforma do assunto que analisa todo o sistema de tributação da casa e que Letta se comprometeu a concluir por próximo dia 31 de agosto.
No caso em que, até agosto, não seria possível concluir essa reforma, que deveria introduzir uma taxa de serviço que poderia incorporar Imu e joio, o pagamento da primeira parcela do imposto sobre a casa principal seria, portanto, apenas adiado e deveria ser realizado até 16 de setembro de 2013.
Atenção, no entanto: como mencionado a suspensão diz respeito apenas à primeira casa com a aparelhos (caixa, adegas, etc.), le cooperativas de construção a propriedade indivisa, eu IACP (habitação popular), eu terra agrícola e eu propriedades rurais.
Por outro lado, propriedades valiosas como moradias e castelos e residências secundárias, bem como propriedades com outros usos, como lojas, escritórios e armazéns industriais, permanecem excluídas da suspensão.
O Governo comprometeu-se, n√£o obstante, a promover interven√ß√Ķes a favor das empresas, de facto, a reforma da UI ao estudo prev√™ tamb√©m a dedutibilidade do Imu pago pelas propriedades instrumentais, de impostos diretos.
As medidas, no entanto, ser√£o implementadas de maneira seletiva, com base nos par√Ęmetros de renda das empresas ou no tamanho dos armaz√©ns.
Lembre-se que a primeira casa é a propriedade usada como casa principal, então apenas uma para cada família, para a qual a lei, que entrou em vigor no ano passado, previa um pagamento em 3 parcelas (fixado em junho, setembro e dezembro), enquanto para os demais prédios o sistema pagamento em duas parcelas (junho e dezembro), semelhante ao previsto anteriormente para o ICI.

Imu para outras propriedades que não a primeira habitação

Portanto, lembramos que o pagamento do imposto para os outros tipos de imóveis, aqueles que não atendem aos requisitos da primeira casa, para os quais os municípios estavam lutando com outro prazo, o de 16 de maio, data de que eles tiveram que rever o alíquotas com o qual calcula o pagamento.
No caso de essas taxas ainda não terem sido decididas, a parcela de junho será calculada com base no ano anterior e, depois de aprovadas em outubro, equilíbrio como parte do saldo de dezembro.



Vídeo: IMU - o que é e para que serve? Compass? Preciso calibrar? - DJI Mavic Phantom e etc