Escadas do condomínio: propriedade, limpeza, manutenção, despesas

As escadas do condomínio pertencem a todos os condòmini ou a quem os utiliza: com que maiorias são decididas pela manutenção e limpeza?

Escadas do condomínio: propriedade, limpeza, manutenção, despesas

Escada em um condomínio: o que saber

o escada são aqueles elementos estruturais de um edifício que permitem chegar aos vários andares de que é composto e, juntos, as unidades imobiliárias nelas colocadas.

Escadas do condomínio


o escadas do condomínio são mencionados entre os elementos que, de acordo comart. 1117 c.c., deve ser considerado partes comuns, salvo indicação em contrário no título.
O que isso significa? Esta declaração significa que o escadas são condominio, como elemento acessório e estrutural que desempenha uma função comum a todos os condomínios, mas que os valores mobiliários (leia escrituras de compra ou regulamento contratual anexo a eles) podem ter outra forma.
Não é raro, de fato, especialmente no prédios de apartamentos pequenos e muito pequenos - os chamados condomínios mínimos - ver documentos de compra em que a propriedade das escadas, do térreo ao último (geralmente o primeiro), é reservada para os proprietários desta parte do edifício. Das escadas, é útil lembrar, também os proprietários das lojas e, em geral, das unidades imobiliárias com acesso pela rua devem ser considerados co-proprietários (Cass. 10 de julho de 2007 n. 15444).
Dada esta situação geral, uma exceção deve ser imediatamente especificada: a condomínio parcial.
Com relação à alocação de despesas, o art. 1123, terceiro parágrafo, c.c. especifica que no caso de um edifício ter mais escadas, pátios, etc. destinado a servir uma parte de todo o edifício, (por exemplo, condomínio Alfa com escala A, B, C), então as despesas relacionadas à sua manutenção são suportadas pelo grupo de condomínios que dele beneficiam.
Jurisprudência (ver entre os muitos Cass. n. 12641/2016) há anos vem sendo orientada no sentido de reconhecer - no contexto do condomínio - a dignidade legal do condomínio parcial. Isso significa que ela não é levada em conta apenas para fins de alocação de custos, mas também como uma entidade de referência para um grupo de condomínios com a finalidade de atribuir propriedade e responsabilidade. Em suma, se no Escala A há um elevador, disto serão donos, com exceção da indicação diferente dos títulos, só os proprietários do Scala A.

Aterragem e corredores fazem parte das escadas

United to escala há também, em quase todos os casos, a aterragem de escadas, a prateleira que se interpõe entre um lance de escadas e o outro, ou para dar acesso às unidades imobiliárias, ou simplesmente como um elemento de conexão entre as duas rampas.
No condomínio do pousos, conforme identificado e descrito, não surgem dúvidas. Neste sentido, foi declarado que os desembarques, dada a sua característica função de acesso aos vários andares do edifício em condomínio são, salvo acordo em contrário, co-propriedade de todos os condomínios, com tudo o que vem em termos de utilização e limites aos direitos dos indivíduos (Lei de Salerno de 23 de outubro de 2015 n.º 4386 e Cass. 30 de junho de 2016, n. 13450).
As mesmas conclusões podem ser alcançadas como em adição aos desembarques nos vários andares há deuses corredores que permitem o acesso a casas em propriedade exclusiva. Com respeito a estas circunstâncias, o mais sensato pode aparecerobjeção Destina-se a trazer estas partes do edifício dentro do condomínio parcial ou entre elementos de propriedade exclusiva, onde são colocados ao serviço de uma única unidade imobiliária.

Manutenção da escada


Para o Tribunal de Cassação, a menos que os títulos sejam dispostos de tal maneira, não é assim.
Os juízes de legitimidade, embora reconhecendo a plausibilidade da tese acabada de esboçar (talvez seria melhor afirmar a sugestividade do mesmo), estabeleceram que não pode ser concluído neste sentido, isto é, que os corredores podem ser considerados como propriedades limitadas a poucos condòmini, ou aqueles que os utilizam, uma vez que não estão equipados com autonomia em relação à frente do corredor, pelo menos como um volume de espaço e ar, bem como de um ponto de vista estético. (Cass. 10 de outubro de 2007, n. 21246).

Manutenção e limpeza das escadas do condomínio

Parece evidente, mesmo apenas numa primeira e superficial abordagem, que o escadas do condomínio os donos das casas são usados ​​em uma extensão diferente.
O proprietário do primeiro andar, é intuitivo, usa o escada em uma extensão diferente (geralmente menor) do que aqueles que vivem no segundo. Lembre-se: fala-se de uso potencial, não de uso real: em suma, estilos e hábitos de vida não contam, por exemplo, o fato de que esporadicamente (por exemplo, para ter acesso ao pavimento) todos podem usar as escadas.
de escadas do condomínio, para os propósitos da propriedade citados acima e os custos, que serão discutidos imediatamente após, são parte da chamada caixa (as paredes que os contêm, assim Cass. 7 de maio de 1997, nº 3968) é a torrente, que é o ambiente terminal de todas as escadarias (Cassation 13 de dezembro de 2013, nº 27942).

Com qual quórum deliberativo decide sobre a manutenção das escadas do condomínio

  • Manutenção ordinária e extraordinária: voto pela maioria dos presentes que representam pelo menos um terço do valor do edifício;
  • manutenção extraordinária de importância considerável: voto pela maioria dos presentes que representam pelo menos metade do valor do edifício.

Escadas de condomínio de custo


para le limpeza de condomínios As decisões relativas à escolha da empresa contratante, que devem ser registradas em funções específicas mantidas na Câmara de Comércio, são tomadas com as maiorias indicadas para manutenção ordinária.

Repartição das despesas de manutenção e limpeza das escadas

A diferente medida do uso de escalas afeta a participação em despesa decorrente dessas atividades.
Para especificar claramente é oart. 1124 do código civil, segundo a qual os custos de manutenção (ordinário e extraordinário), bem como a reconstrução das escadas devem ser divididos entre os condomínios, salvo acordo em contrário (ou seja, a menos que haja um acordo diferente entre todos os condomínios).

Como é a distribuição dos custos de manutenção para a escada do condomínio?

  • Metade com base em milésimos de propriedade;
  • Metade por causa dealtura do plano.

No caso de um condomínio parcial, o subdivisão do custo ocorrerá entre os únicos condóminos interessados.
Todo o taxas de manutenção As partes das escadas finas aqui listadas (escadas, caixas, torretas, corredores, aterragens, etc.) estão sujeitas ao critério de divisão de acordo com o art. 1124 c.c.
O mesmo critério, acredita-se, deve ser aplicado ao limpeza de escadas, apesar de não ter havido falhas para afirmar que o custo para este serviço deve ser discriminado apenas por causa do critério da altura do plano (Tribunal de Cassação 12 de janeiro de 2007 n º 432).



Vídeo: