Coordenador de segurança: quem é e com qual finalidade

A segurança no local de trabalho e especificamente em locais de construção é muito importante, é para isso que serve a figura do coordenador de segurança.

Coordenador de segurança: quem é e com qual finalidade

Coordenador de segurança, uma figura importante no canteiro de obras

Quando correr obras de construção mais ou menos complexo, sejam eles de renovação de edifícios o de construção novahá muitos números envolvidos.
Entre estes há o coordenador de segurança, que é geralmente escolhido pelo cliente ou pela pessoa encarregada dos trabalhos e tem a tarefa de garantir a segurança no canteiro de obras, coordenando com precisão as atividades realizadas pelas diversas empresas, evitando, assim, a sobreposição de empregos incompatíveis, reduzindo assim os riscos em carteira.
o coordenador de segurança segue o processo de realização do trabalho em todas as suas fases desde o projeto até a execução do mesmo.
A do coordenador de segurança é uma figura chave, necessária para a execução correta e segura do trabalhoNa verdade, ele realiza tarefas importantes tanto na fase de planejamento como na fase de execução, produzindo e verificando toda a documentação necessária para iniciar o trabalho.

Segurança do site, a figura do coordenador de segurança


o Decreto 81/2008também conhecido como Texto Único para Segurança, indica todas as tarefas do coordenador e distingue-o em duas figuras:
- coordenador de segurança no estágio de projeto o coordenador do design (CSP);
- coordenador de segurança em tempo de execução o coordenador de execução (CSE).Essas duas figuras CSP e CSE, dizem respeito a duas fases distintas do trabalho de construção, mas podem ser cobertas pela mesma pessoa, bem como por duas pessoas diferentes; a escolha do técnico responsável fica a critério do cliente ou da pessoa responsável pelos trabalhos.

Quem pode assumir o papel de coordenador de segurança?

o coordenador de segurança deve ser um técnico qualificadopode ser engenheiro com mestrado ou arquiteto.
Os detentores desse papel também podem desempenhar esse papel diploma de agrimensor o perito industrial ou especialista agrícola ou agroflorista, que tenha recebido um atestado, por empregadores ou clientes, comprovando o desempenho da atividade de trabalho no setor de construção por pelo menos três anos.
Além disso, o técnico designado como coordenador deve ter participado do curso coordenador de segurança de 120 horas para obras temporárias e móveis, específico no setor que lhe permite ter o título de CSP e CSE, válido por 5 anos a contar da aprovação do coordenador. exame.
Para obter este título, além de ter participado do curso de treinamento, você deve ter um certificado de participação, com verificação do aprendizado final.

Atualizações dos estaleiros do curso de segurança


Durante o período de cinco anos de atividade, antes do final do período de 5 anos, o coordenador de segurança profissional tem a obrigação de realizar a atualização de treinamento de 40 horas, conforme exigido pela Lei Consolidada de Segurança.
A atualização profissional pode ser feita através de cursos frontais ou mesmo on-line, organizados e cedidos pelas Associações Profissionais Regionais e Nacionais ou por entidades privadas credenciadas, até os mesmos cursos ao final de 40 horas ou ao final dos diversos módulos de atualização. testes de verificação final.

Segurança do site, diferença entre CSP e CSE

o Texto Único para Segurança (Decreto Legislativo 81/2008), é precisamente o vademecum destas duas figuras profissionais, na verdade, em todo o artigo 91-92, é possível encontrar todas as tarefas que eles devem executar.
Não obstante o facto de estarmos a falar de duas figuras que intervêm em duas fases distintas do trabalho, podemos fazer este tipo de distinção no que diz respeito às suas tarefas.

O CSP - planejando coordenador de segurança

Primeiro de tudo, elabore o plano de segurança e coordenação (PSC), através do qual ele projeta o segurança no canteiro de obras, considerando os problemas e riscos de cada processamento único, e a duração do mesmo.
No PSC, o técnico com o papel de coordenador define e descreve todos os dispositivos adequados para a segurança pessoal do trabalhador individual (dpi) e de todo o pessoal; além disso, organiza o deslocamento de fase do funcionamento, para evitar riscos de interferência.

Coordenador de segurança no estágio de planejamento: as tarefas


Também prepara o dossier com as características do trabalho, contendo informações úteis para a prevenção e proteção de riscos aos quais os trabalhadores estão expostos.

O CSE - coordenador de segurança na fase de execução

É um figura operacional no campo, sua principal tarefa é verificar que o PSC, elaborado pelo CSP, foi implementado pela empresa durante toda a duração do trabalho, prestando especial atenção aos diversos trabalhos a serem feitos, que algumas vezes, em caso de subcontratação, pode envolver o envolvimento de várias empresas ao mesmo tempo.
Seu papel é essencialmente o de coordenação e controle da correcta aplicação dos procedimentos de trabalho.
Ao se referir à empresa, durante a execução dos trabalhos sua tarefa é também avaliar as propostas das empresas executivas visando a melhoria do segurança no canteiro de obras e de verificar a adequação do POS (plano de segurança operacional), elaborado pela empresa, assegurando que este consistente com o PSC.
Tem também a tarefa de organizar entre os empregadores, portanto as várias empresas e até os autônomos, para que haja um perfeito coordenação de atividades bem como suas informações mútuas, conforme indicado no PSC.

Segurança em canteiros de obra durante obras de construção


Além do papel de coordenação, o seu também é um papel de supervisão desde que é seu trabalho para relatar ao cliente ou ao responsável pelo trabalhoapós contestação por escrito às empresas e aos trabalhadores autônomos envolvidos, o descumprimento das disposições da Lei Consolidada de Segurança com as disposições do CPP propondo, se necessário, a suspensão do trabalho, a remoção de empresas ou trabalhadores autônomos do estaleiro, ou a resolução contrato, se for considerado apropriado.
Sendo o principal responsável pela segurança e ter que garantir o mesmo tem o poder / dever de intervir diretamente no indivíduo trabalhos perigosos.
P
Por essa razão, suas visitas ao site não devem ser esporádicas, mas sim frequentes, especialmente durante os processos definidos como particularmente perigosos.

Acidentes no trabalho


A figura do coordenador de segurança no momento da execução tem a função de prevenir a ocorrência de acidentes fatais e não o local de trabalho, vinculada à má coordenação das diversas empresas e à não utilização de dispositivos de proteção individual e coletiva.
È obrigatório nomear o coordenador de segurança durante a fase de execução, quando a presença de mais empresas executoras, este deve ser nomeado antes da atribuição dos trabalhos, conforme indicado no art. 90 parágrafo 4 do Decreto Legislativo 81/2008.
É importante lembrar que, mesmo nos casos em que as obras são inicialmente confiadas a uma única empresa e, posteriormente, a várias empresas, a nomeação da CSE torna-se obrigatória.