Reestruturação e compensação administrativa para a prática de 50%

Em termos de reformas de condomínios, a questão do direito do administrador à compensação por obrigações tributárias não é tão clara quanto possa parecer.

Reestruturação e compensação administrativa para a prática de 50%

Remuneração do administrador do condomínio para práticas fiscais antes da reforma

L 'administrador do condomínio tem direito a receber uma taxa extra em relação ao acordado para o cumprimento normal de sua posição?

Práticas fiscais e compensação

Para responder a pergunta que acabamos de fazer É necessário distinguir as situações que aplicam as regras em vigor antes da entrada em vigor do reforma do condomínio, dos casos em relação aos quais as regras estabelecidas por lei não. 220/2012.
porque o litígio em andamento a que a antiga disciplina é aplicada não é pouco, vale a pena insistir em ambos os casos.
Nós nos lembramos disso sob a antiga lei a jurisprudência que foi pronunciada era constante, especificando que as relações entre o administrador e o condomínio são regidas pelas disposições sobre o mandato: em particular, no que diz respeito à remuneração, pelo art. 1709 bacalhau civ., de acordo com o que contrariamente ao estabelecido pelo correspondente art. 1753 do código civil anteriormente em vigor e, no que se refere especificamente ao administrador do condomínio, pelo art. 16 do decreto legislativo 15 de janeiro de 1934, n. 56, presume-se que o mandato é oneroso. Nesse contexto regulatório, o art. 1135, n. 1 bacalhau. civ., que considera possível a remuneração do administrador, deve ser entendido no sentido de que a assembléia pode ser determinada expressamente para livre (Cass. 16 de abril de 1987 n. 3774).
Dito isso no momento de sua nomeação o profissional costumava apresentar uma cotação detalhando os custos para a prestação de seu serviço; esta compensação incluiu todas as atividades normalmente atribuíveis a esse tipo de trabalho.
Quais foram essas atividades? Certamente, a elaboração da declaração, a nomeação e participação nas reuniões, a ativação para fazer cumprir a regulamentação do condomínio, a implementação de resoluções e, em geral, tudo o que é devido à quitação da atribuição.

Condomínio Administrador de Compensação

Neste sentido, por exemplo, na jurisprudência foi afirmado que o diretor não tem direito a compensação por todas as atividades que se enquadram no escopo de suas funções como procurador. Portanto, uma vez destituído do cargo, ele não tem o direito de reter somas por seus honorários e, em qualquer caso, ele não tem direito a qualquer compensação adicional pela aprovação da documentação do condomínio, incluindo esta atividade, entre os atos ordinários. (Trib. Milão 4 de janeiro de 2010 n. 247).
Na ausência de uma referência normativa específica, a pergunta que muitas vezes foi feita foi a seguinte: para as obrigações relacionadas a incentivos fiscais para intervenções de construção, mais conhecidas como dedução 36% (hoje e até 2014 50%, para 2015 40%), o administrador tinha direito a uma taxa extra?
A este respeito a resposta, a menos que uma indicação diferente da reunião no momento da nomeação e, portanto, a determinação da remuneração, era muito duvidoso:
a) se foi inclinado para a tese que via nesse cumprimento uma atividade voltada exclusivamente para a resolução, a resposta só poderia ser negativa, ou seja, o administrador não poderia ter direito a uma remuneração adicional em relação àquela previamente solicitada e concedida;
b) se, por outro lado, não foi considerado como tal e isto pode ser confirmado pelo fato de que estas são atividades freqüentemente ligadas a trabalhos extraordinários de manutenção, poderíamos ter chegado à conclusão oposta.
Permaneceu foi o poder do conjunto para cumprir uma solicitação de maior compensação apresentada pelo administrador.

Deduções, compensação do administrador e reforma do condomínio

o lei n. 220/2012pelo menos sobre o assunto trouxe uma solução que, na opinião do scirvente, não deixa margem para dúvidas; vamos ver porque.
Nos termos do art. 1130 n. 5 c.c. o administrador deve cumprir obrigações fiscais sobre o condomínio.
Entre as atividades que podem ser rastreadas sob este título, parece nenhuma objeção digna desse nome pode ser levantada, as obrigações relacionadas a permitir que os preservativos se beneficiem de benefícios fiscais relacionados ao trabalho de renovação de edifícios devem ser trazidos de volta à linha.
Além disso, nos termos doart. 1129, décimo quarto parágrafo, c. o administrador, ao aceitar a nomeação e sua renovação, deve especificar analiticamente, sob pena de nulidade da nomeação, o montante devido como compensação pela atividade exercida.
em resumo tirar conclusões da leitura conjunta das duas regrasparece ser possível afirmar que a taxa para a atividade fiscal só pode ser solicitada incluída na lista detalhada da taxa exigida após a aceitação da tarefa.
Um pedido subsequente, de acordo com quando estabelecido pelo art. 1129 c.c. mencionado acima deve levar a considerar a nomeação deliberada na época.



Vídeo: