Responsabilidade do condomínio pelo pit na calçada

O condomínio deve ser considerado responsável por ter negligenciado um buraco na calçada, mesmo na presença de um estado geral e generalizado de degradação das estradas?

Responsabilidade do condomínio pelo pit na calçada

Cuidado com os buracos na calçada do condomínio

Não importa se a estrada está presente em um estado de instabilidade generalizada.
O condomínio é, de qualquer forma, obrigado a cumprir suas obrigações e a tomar medidas para preparar todas as intervenções mais adequadas, destinadas a reparar ou, pelo menos, relatar adequadamente buraco localizado na calçada de sua relevância.
Caso contrário, o terceiro ferido como resultado de uma queda tem direito a indenização por danos. Para sancionar este princípio era o Tribunal de Cassação com a portaria n. 20194 arquivado nos últimos meses.

Responsabilidade do condomínio em caso de queda na calçada relevante

A disputa trazida à atenção do Supremo Colégio foi iniciada após a convocação perante o Tribunal de Roma, um ramo de Ostia, de um condomínio por uma cidade.
Este último pediu uma sentença para pagar uma indemnização por danos sofridos em resultado de um cair causada por um buraco existente na parte da calçada pertencente ao réu.

Cair na calçada


O juiz do primeiro tratamento, realizou o teste de textos e teve que realizar um aconselhamento técnico especializado, rejeitou o pedido com compensação das despesas.
A atriz, portanto, havia ativado o julgamento de segundo grau, mas também o Tribunal de Apelação de Roma prejudicou a parte recorrente, no entanto, condenando-a a pagar as despesas do diploma. Contra a sentença da Corte de Apelação de Roma, a cidade apelou para a Suprema Corte, com um ato atribuído a uma única razão.

No condomínio, os encargos de custódia e as responsabilidades relacionadas são onerados

Com o único fundamento de recurso, acusa a infracção ea falsa aplicação deart. 2051 do código civil, sobre a importância de que a sentença teria interpretado erroneamente os princípios relativos às obrigações do custodiante.
A motivação do despacho do Tribunal de Cassação, preliminarmente, recorda o conteúdo do recente ordenanças com data de 1 de fevereiro de 2018, n. 2480, 2481, 2482 e 2483, com os quais os princípios relativos à violação das obrigações de custódia foram coordenados e reelaborados.

Calçada irregular


Em particular, os arminhos alegam que a conduta da pessoa lesionada, que entra em interação com a coisa, se comporta de maneira diferente de acordo com o grau de incidência causal no evento prejudicial, em aplicação da lei.art. 1227primeiro parágrafo do Código Civil.
Especificamente, ele precisa fazer uma avaliação cuidadosa que leve em conta o dever geral de cautela razoável, devido ao princípio de solidariedade expresso pelo art. 2 da Constituição.

Os custos de due diligence do terceiro danificado

A partir desse raciocínio lógico-legal, a Corte extrai a seguinte conseqüência.
Quanto mais a situação de possíveis danos é provável que seja esperado e superado pela adoção pelo ferido das precauções normalmente esperadas e previsíveis em relação às circunstâncias, mais o incidente deve ser considerado a eficiência causal do comportamento imprudente do mesmo no dinamismo causal do dano.
Isso tornará possível para esse comportamento quebrar o link causativo entre fato e evento prejudicial, quando se deve excluir que o mesmo comportamento constitui uma ocorrência razoável ou aceitável segundo um critério probabilístico de regularidade causal, conotando-se, ao contrário, para a eficiência causal exclusiva na produção do acidente.
Nestas circunstâncias, o Tribunal confirma que é sua intenção continuar no caminho previsto por essas medidas.

Responsabilidade do condomínio


Portanto, o Tribunal de Recurso do Tribunal de Recurso, tendo sido recordado em uma declaração de algumas decisões do Tribunal. Em particular, o facto de oónus da prova do nexo causal entre a coisa em custódia e o dano pesa sobre a parte lesada, mas não deu então boa governança da jurisprudência acima mencionada em relação ao caso específico.
De facto, de acordo com o raciocínio dos juízes da Piazza Cavour, no acórdão recorrido, lemos que o estrada teatro da esquerda derramou em um estado de falha generalizada.
Mas, imediatamente depois, para completar a motivação, a Corte Romana acrescentou que o estado geral de óbvio desarranjo da estrada, por um lado, não exigia sinalização apropriada ou reconhecimento dos buracos individuais, sendo o estado de falha uma condição de normalidade geral.
Este cenário degradado teria, portanto, imposto um particular ao danificado cautela quando sair do carro, como o fundo é altamente provável que seja desconectado.

O estado geral da estrada não exclui a responsabilidade do condomínio

Os argumentos do Tribunal de Recurso não foram considerados correctos e aceitáveis ​​pelo Tribunal de Cassação.
De acordo com o juiz de legitimidade, de fato, é impensável que um estado de perturbação geral e óbvia da estrada não seja de forma alguma relatado, e ainda mais, que essa falha possa ser considerada uma condição de normalidade geral enquanto está sob os olhos de todo o estado de crescente abandono e degradação de estradas e calçadas.
O despacho enfatiza que a negligência do cuidador não pode ser utilizada pelo mesmo, através da referência à obrigatoriedade de atenção particular aos feridos, como uma espécie de garantia de irresponsabilidade.
Os decretos de 2018 mencionados pela disposição também declararam o seguinte.
No caso em que a conduta dos lesionados aumenta, devido à intensidade da relação com a produção do evento, à causa exclusiva do próprio evento e da qual a simples ocasião constituía a mera ocasião, o nexo causal entre a coisa guardada e o segundo, o caso não pode mais ser incluído no paradigma do artigo 2051 do Código Civil.
Isso também ocorre quando a conduta pode ter sido prevista ou, em qualquer caso, previsível, mas excluída como uma ocorrência razoável ou aceitável de acordo com um critério probabilístico de regularidade causal.
Essas ordenanças também especificaram que o custodiante é presumido responsável, de acordo com o art. 2051 do Código Civil, de danos devidos a situações de perigo ligados de maneira imanente à estrutura e à conformação da coisa guardada e seus pertences.
Especificando que a conduta da vítima pode afetar essa responsabilidade, que, no entanto, se torna causal direito exclusivo somente quando puder qualificar-se como estranho ao leque de possibilidades factuais que possam ser razoavelmente previstas em relação ao contexto, salvo indicação em contrário, para os fins da competição e na causa do evento, nos termos do art. 1227, primeiro parágrafo, bacalhau. civ...
Se a desatenção é sempre previsível como uma eventualidade, deixa de sê-lo e, portanto, elimina a conexão causal com a coisa guardada, quando responde ao descumprimento de um dever previsível de cautela por parte dos prejudicados em relação às circunstâncias do caso específico.

Não cumprimento do condomínio de suas obrigações de custódia

No caso específico, o comportamento da vítima, que estava descendo do carro, não tinha nada em si imprevisível.
O juiz de mérito tampouco assinala elementos de que se possa inferir, à luz das mencionadas normas, que a parte lesada violou o dever de solidariedade que exige que o usuário da via colabore com as autoridades públicas, a fim de evitar prejuízos à sua própria pessoa. segurança.
É claro que o acórdão recorrido não abordou corretamente o perfil da responsabilidade do lesado para os fins do art. 1227, primeiro parágrafo.
De fato, ele não considerou o limite entre o violação do dever de cautela por parte deste último e da falha em cumprir com as obrigações do guardião que o suportam.
Resulta destas considerações que o fundamento é procedente.
A sentença recorrida, portanto, foi cassata e o julgamento foi encaminhado ao Tribunal de Apelação de Roma, em uma composição pessoal diferente, que decidirá de acordo com os princípios estabelecidos.
Com particular referência aos limites do concurso de avaria do danificado em relação à situação não marcada de falha da estrada.



Vídeo: The Great Gildersleeve: Audition Program / Arrives in Summerfield / Marjorie's Cake