Arrependimento para regularizar arrendamentos

Para algumas violações tributárias relativas a arrendamentos e, dentro de certos termos, pode-se regularizar a posição por meio do arrependimento ativo.

Arrependimento para regularizar arrendamentos

Irregularidades e penalidades para arrendamentos

penalidades para arrendamentos

Não registrar um arrendamento, a ocultação parcial da consideração e a omissão ou atraso no pagamento do imposto de registro são violações envolvendo a aplicação de sanção administrativa.
o registro perdido ou atrasado do contrato está sujeito a uma multa variando de 120% a 240% do imposto de matrícula devido. Em particular, em caso de falha no registro do contrato, presume-se a existência do índice de arrendamento também para os quatro períodos fiscais anteriores ao atual, desde que não sejam apresentadas provas que comprovem o contrário, assumindo uma receita calculada sobre o valor propriedade cadastral.
L 'ocultação, mesmo parcial, da taxa envolve uma penalidade que varia de 200% a 400% da diferença entre o imposto de matrícula a pagar e o que já foi aplicado com base no valor declarado. o atraso no pagamento do imposto em vez disso, impõe uma penalidade igual a 30% do imposto.
As violações fiscais também são a falta de indicação do rendimento do aluguel na declaração de imposto de renda ou mesmo a indicação do mesmo em menor escala.
Para o omissão total na declaração de imposto a sanção aplicável varia de 240% a 480% do imposto devido, com um mínimo de 516 euros. Se ao invés disso a renda é declarada em menor grau ao valor efetivamente recebido, aplica-se uma multa entre 200% e 400% do imposto devido.

Arrependimento laborioso

arrependimento diligente

o arrependimento diligente é um instrumento pelo qual um contribuinte que tenha violado a legalidade na administração tributária pode regular espontaneamente sua posição (dentro de prazos precisos) pagando o imposto não pago, incluindo os juros acumulados a partir da data em que ele deveria ter pago, e um sanção estabelecida em menor grau do que a situação em que a Receita Federal deve notificar o delito.
Este é um instrumento geral que pode ser usado para qualquer tipo de violação de imposto envolvendo uma penalidade. Quanto aos arrendamentos, pode ser utilizado, por exemplo, para pagamentos insuficientes ou não pagos, para rendimentos não declarados, para contratos não registrados, etc.
O interessante sobre o arrependimento diligente é que ele permite que você aplique um redução da pena procedimento administrativo relacionado à violação.
Para que o arrependimento ativo seja válido, certas condições devem ser atendidas:
- a infracção não deve já ter sido estabelecida;
- acessos, inspeções e verificações não devem ser iniciados;
- nenhuma outra atividade de avaliação administrativa deve ser iniciada, da qual o contribuinte esteja formalmente ciente.
O montante da sanção e os termos são diferentes, dependendo da violação a ser remediada e do momento em que é decidido recorrer ao arrependimento ativo.
No que diz respeito aos contratos específicos de arrendamento, os casos mais comuns para os quais o recurso ao arrependimento ativo pode ser feito são:
- o registro omitido da escritura;
- o pagamento omitido do imposto;
- pagamento insuficiente do imposto.
L 'falha em registrar o ato pode ser remediado pagando o aumento do imposto de registro de multas e juros reduzidos. Se o pagamento for feito dentro de 90 dias do vencimento, a multa reduzida será de 12% da multa integral. Se, por outro lado, o pagamento for feito entre 90 dias e o ano de vencimento, a penalidade reduzida será de 15% da multa integral. Posteriormente, será necessário solicitar o registro do documento.

arrendamento

L 'pagamento omitido do imposto é soado pelo pagamento do imposto, o interesse e uma penalidade também reduzida neste caso. Se o pagamento for feito no prazo de 15 dias após o vencimento, a penalidade será de 0,2% para cada dia de atraso. Se o pagamento ocorrer dentro do trigésimo dia do vencimento, a penalidade é reduzida para 3%, enquanto se for dentro do ano a penalidade é reduzida para 3,75%. É possível que, numa fase posterior, a Receita Federal realize verificações e que seja necessário apresentar o recibo de pagamento.
Para opagamento insuficiente do imposto, uma declaração deve ser apresentada ao escritório da Agência de Receita e um aviso de liquidação específico deve ser notificado.
A partir de 1 de fevereiro de 2014 é possível pagar esses impostos, bem como com o serviço telemático, também com o modelo F24 ELIDE (F24 Elementos de identificação), em que existem campos para informações precisas que não aparecem no modelo F24 comum. Entre estes campos há por exemplo aquele para o código do escritório que recebe o pagamento ou que emitiu a escritura, ou aquele para o código da escritura a que o pagamento se refere. Os códigos fiscais a serem utilizados foram criados com a Resolução da Receita nº 14, de 24 de janeiro de 2014.



Vídeo: DISTRATO? Cuidados e Direitos ao "cancelar" a compra do imóvel junto a Construtora