Eles condenam abusos ambientais

Uma emenda ao decreto Milleproroghe est√° sendo discutida no Senado, que abriria os termos para uma anistia de constru√ß√£o de abusos cometidos em ativos sujeitos a restri√ß√Ķes ambientais e paisag√≠sticas.

Eles condenam abusos ambientais

Enquanto as cr√īnicas registram epis√≥dios de guerrilha urbana por um grupo de isquianos que se op√Ķem ao despejo de uma constru√ß√£o abusivaNa It√°lia voltamos para conversar sobre o condono.

Paisagem toscana

A √ļltima anistia de edif√≠cio emitida em nosso pa√≠s √© governada pela Decreto-Lei 269/2003, em seguida, convertido em Lei 326 de 2003 e diz respeito a abusos cometidos antes de 31 de mar√ßo de 2003.
No artigo. 32, par√°grafo 27, al√≠nea d), s√£o listados os casos exclu√≠dos da anistia, entre os quais se enquadram os abusos cometidos em propriedades sujeitas a restri√ß√Ķes ambientais e paisag√≠sticas.
Estes dias estão sendo discutidos em Comissão de Assuntos Constitucionais no Senado uma proposta de alteração do projecto de lei que converte o Decreto-Lei 194/2009 Milleproroghe que, intervindo sobre o artigo supracitado, permitiria incluir os abusos cometidos em bens ambientais entre aqueles que podem ser sanados.
Se a proposta for aprovada, ent√£o, ser√° poss√≠vel solicitar anistia de constru√ß√£o para este tipo de obra, ap√≥s ter obtido aautoriza√ß√£o de paisagem previsto pelo art. 146 do C√≥digo do Patrim√īnio Cultural, o Decreto Legislativo 42/2004mas em derroga√ß√£o a esta regra, uma vez que prev√™ a emiss√£o apenas para trabalhos ainda a serem realizados.
O pedido de anistia deve ser apresentado até 31 de dezembro de 2010, também na presença de negação a qualquer candidatura já apresentada, e permitirá suspender todos os procedimentos, penais e administrativos, em andamento.

Paisagem toscana

Escusado será dizer que esta notícia tem atraído muitos controvérsia mesmo que os relatos jornalísticos desse período tenham colocado a notícia em segundo plano, comparados a outros que estão dando maior destaque.
Para o presidente da Legambiente Vittorio Cogliati Dezza a reabertura retroativo os termos da anistia (que de fato também abrangerá os abusos cometidos antes de 31 de março de 2003), apenas facilitarão os especuladores que se enriqueceram contra a paisagem de nosso país e continuarão a fazê-lo sem serem perturbados.
Al√©m dos danos ambientais, ser√° necess√°rio lidar com as seguran√ßa, dramaticamente destacado pelos desastres do terremoto de L'Aquila e delle inunda√ß√Ķes de Messina e Ischia. Essas trag√©dias evidenciaram a necessidade de um desenvolvimento mais equilibrado e respeitoso do territ√≥rio que a presen√ßa de outra anistia n√£o levaria em considera√ß√£o.
A experi√™ncia tem mostrado, de fato, que s√≥ fala de condono em um pa√≠s como o nosso onde oanarquia urbana e de constru√ß√£o, significa j√° dar o abra√ßo a interven√ß√Ķes especulativas e iniciativas privadas sem respeito pelas mais elementares regras de seguran√ßa, bom senso e padr√Ķes est√©ticos.
O decreto Milleproroghe chegará no tribunal do Senado próxima quarta-feirae é desejável que a emenda não seja aceita, para evitar os perigos de que estamos falando.


arco. Carmen Granata



Vídeo: Homem é acusado de abuso sexual contra a sobrinha