Projeto Anaconda

Uma enorme cobra de pl√°stico ser√° usada para produzir eletricidade a partir do mar a baixo custo.

Projeto Anaconda

A √ļltima fronteira doefici√™ncia energ√©tica de baixo custo poderia ser representado por uma enorme "cobra" marinha.
A ideia começou com o físico americano aposentado Francis Farley, que desenhou com o colega Rod Rainey.
Chama-se jib√≥ia, por causa de sua forma longa e fina, e √© um projeto experimentado pela sociedade brit√Ęnica Grupo Checkmate, para explorar a energia produzida pelo movimento das ondas, que em 2014 poderia ser usado em grande escala para produzir eletricidade a partir das √°guas dos mares que j√° hospedam parques e√≥licos offshore, de modo a poder utilizar os sistemas de transmiss√£o de energia j√° existentes para o continente.

anaconda (fonte NewScientist)

O dispositivo é composto por grupos de cerca de vinte tubos de borracha. Uma extremidade de cada tubo, completamente preenchida com água do mar e disposta paralelamente à chegada das ondas, é ancorado no fundo do mar 40-100 metros de profundidade, enquanto a outra extremidade é livre para flutuar.
Toda vez que uma onda atinge a pele da cobra, outra onda é gerada dentro dela, que percorre todo o corpo até a extremidade: aqui há uma onda. turbina que transforma o movimento em energia elétrica.
Estima-se que uma cobra de 200 metros de comprimento e 7 metros de largura seja capaz de gerar um poder de 1 megawatt (a necessidade de cerca de 2000 casas).

anaconda (fonte NewScientist)

O desenho muito simples deste tipo de mecanismo ajuda a torná-lo uma solução de baixo custo para construção e manutenção, bem como o fato de ser feito de borracha e não de metal, e, portanto, torna-o preferível inexpensiveness em comparação com outros sistemas de exploração das ondas do mar.
No momento, o projeto, que foi financiado porConselho de Pesquisa em Engenharia e Ci√™ncias F√≠sicas ele s√≥ foi testado em laborat√≥rio e est√° em fase de prot√≥tipo. Uma outra fase √© prevista teste do mar, com tubos com di√Ęmetros entre 0,25 e 0,50 m.
A energia gerada pelas ondas do mar hoje apresenta uma exploração menor do que a de outras fontes limpas e, claro, sabe mais desenvolvimento nos países que enfrentam o oceano.
N√£o √© por acaso que durante alguns meses eles est√£o ativos ao largo da costa de Portugal Aparelhos semelhantes ao Anaconda, consistindo de serpentes de 142 metros de comprimento e 3,5 de di√Ęmetro, para 700 toneladas de peso cada. A diferen√ßa, no entanto, reside no fato de que, neste caso, o metal para faz√™-los acontecer.

checkmateuk.com/seaenergy


arco. Carmen Granata



Vídeo: Panico.no.Lago.Projeto.Anaconda