Política RC do administrador do condomínio profissional

Se for exigido pela assembléia do condomínio, o administrador da equipe deve adotar uma política de responsabilidade civil para o exercício da profissão.

Política RC do administrador do condomínio profissional

Apólice de seguro do administrador do condomínio

o reforma do condomínio (Lei 220/2012 entrou em vigor em 18 de junho de 2013), estabeleceu que, se houver uma solicitação avançada da reunião do condomínio, o administrador da equipe é obrigado a estipular uma apólice de seguro de responsabilidade especial para o exercício da profissão.
Isto é o que a nova arte. 1129 do Código Civil, conforme alterado pela reforma.

Resolução dos acionistas aprovando o seguro

Em suma, n√£o √© uma pol√≠tica compuls√≥ria para o exerc√≠cio da profiss√£o, como √© o caso de outras profiss√Ķes de tipo ordin√°rio, mas a obriga√ß√£o de estipul√°-lo s√≥ subsiste se for especificamente solicitada pela assembl√©ia.
De fato, uma vez que o administrador do condom√≠nio n√£o √© um profissional registrado com uma ordem, o legislador provavelmente considerou apropriado n√£o fazer a obriga√ß√£o existir, mesmo se a regra ditada sublinha a import√Ęncia de estipular tal pol√≠tica para a prote√ß√£o do condom√≠nio.
Se o administrador se recusar a atender à solicitação da reunião, declina de seu mandato e ele perde o emprego.
Também no escritório de nomeação do novo diretor, a reunião poderá submeter sua escolha à apresentação de uma política de RC pelo profissional.
A política protege tanto o trabalho do administrador, desde que ele esteja qualificado para exercer a profissão, como o de qualquer colaboradores que ele pode usar.
o limite n√£o deve ser inferior ao valor do √ļltimo balan√ßo aprovado pela assembl√©ia.
Se, após a nomeação, o trabalho extraordinário for aprovado, o administrador deve ajustar imediatamente o teto de sua política ao valor de tal trabalho; se ele não o fizesse, a assembléia poderia revogá-lo.
Uma vez que o mercado oferece uma ampla gama de políticas para administradores, o conselho deve ser submetido pelo menos 3 estimativas, entre os quais avaliar a escolha mais adequada.

Cobertura da apólice de seguro do administrador do condomínio

Como todas as apólices de seguro de responsabilidade civil, o seguro do administrador do condomínio também cobre as despesas geradas por uma eventualidade pedido de indemnização, decorrentes de erros cometidos durante o exercício do mandato.
Essas despesas incluem o valor exigido para indenização, juros e até mesmo honorários advocatícios.
Afinal, a do administrador √© uma profiss√£o complexa, em certo sentido arriscado e comportamentos implementados incorretamente podem levar a graves conseq√ľ√™ncias econ√īmicas, materiais e at√© criminais para terceiros, incluindo os pr√≥prios condom√≠nios.

seguro de administrador

Por exemplo, entre os erros que um administrador pode se comprometer na gestão de um condomínio e que pode gerar um pedido de indenização, existem:
‚ÄĘ falha na recupera√ß√£o de todas as a√ß√Ķes do condom√≠nio;
‚ÄĘ falha na implementa√ß√£o de medidas relacionadas √† seguran√ßa da f√°brica;
‚ÄĘ danos devido √† perda ou destrui√ß√£o de documentos relacionados com a gest√£o do edif√≠cio, desde que a perda n√£o seja devida a roubo ou inc√™ndio;
‚ÄĘ as san√ß√Ķes de natureza fiscal ou administrativa impostas aos condom√≠nios por erros atribu√≠veis ao administrador.
No entanto, a apólice de seguro cobre eventos culposos (erros), mas certamente não os fatos maliciosos.
Infelizmente, portanto, os condomínios não podem, graças à estipulação de uma apólice de seguro por seus representantes, considerar-se a salvo de comportamentos ilegais, como a retirada de dinheiro do prédio.

Duração da apólice de seguro do administrador do condomínio

De um ponto de vista temporal, o √Ęmbito de cobertura da pol√≠tica √© apenas aquele definido pelo seu per√≠odo de validade, incluindo um certo per√≠odo de retroatividade.
Portanto, os danos causados ‚Äč‚Äčpelas a√ß√Ķes do administrador durante o per√≠odo de estipula√ß√£o da ap√≥lice podem ser ressarcidos, al√©m do per√≠odo de retroactividade acima.
Geralmente, você pode escolher uma política com retroatividade definida, por exemplo, de 2, 5 ou 10 anos, ou com retroatividade ilimitada.
Se a reclamação for feita após o administrador ter cessado sua atividade e ele não renovou a política, ainda pode ser aceite, se a política o previr, por erros cometidos durante o seu período de validade.

Quem paga o custo da apólice de seguro do administrador do condomínio?

Quem paga o seguro do administrador? √Č um assunto bastante delicado, para o qual existem diferentes interpreta√ß√Ķes.
Alguns acreditam que, sendo o segurado o beneficiário direto do seguro, e ele tem que pagar o prêmio relativo e, no caso dos condomínios, seria um comportamento ilícito, a ser considerado assumindo a dívida de outra.
A interpreta√ß√£o jurisprudencial mais autorizada e prevalente, por outro lado, √© da opini√£o de que, uma vez que a pol√≠tica de RC profissional do administrador n√£o √© uma obriga√ß√£o, mas um comportamento conseq√ľente a uma solicita√ß√£o espec√≠fica do administrador.montagem, seu custo deve ser a este elogio.
Portanto, o administrador não pode ser obrigado a pagar por sua política.
Por outro lado, para o profissional será apropriado especificar na estimativa de seus serviços profissionais que em sua taxa o custo não está incluído de uma apólice de seguro.



Vídeo: