A profiss√£o de arquiteto

Uma breve introdu√ß√£o √†s normas √©ticas que regulam o trabalho de projetar espa√ßos p√ļblicos ou privados, em pequena ou grande escala.

A profiss√£o de arquiteto

Mídia EmTudoDesign.com

Embora por um arquiteto n√£o h√° ato p√ļblico como, por exemplo, o Juramento de Hip√≥crates que m√©dicos, dentistas e veterin√°rios devem dar para iniciar a profiss√£o, mas a introdu√ß√£o ao mundo do trabalho √© formalizada pelo primeiro registro na ordem profissional que, al√©m de proteger o registrado, obriga-o a observar o chamado padr√Ķes √©ticos.

Em um momento hist√≥rico em que tudo, √†s vezes, parece prosseguir sem uma regra, para a pesquisa cont√≠nua e √ļnica da satisfa√ß√£o do √ļnico interesse econ√īmico, acho que pode ser √ļtil e esclarecedor fazer um aceno √†s profundezas significado √©tico Sutileza √† profiss√£o de arquiteto, que assume a forma da assun√ß√£o de responsabilidade pelos pr√≥prios atos, na autonomia cultural, na independ√™ncia de julgamento, na prepara√ß√£o t√©cnica e no cumprimento dos compromissos assumidos.

um aspecto mais prático da pergunta poderia ser representada, para aqueles que não são do comércio, de poder dar uma olhada em quem é do outro lado da barricada e, com o seu trabalho, ele pode contribuir para melhorar o ambiente individual, familiar e coletivo. Em outras palavras, saber o que um arquiteto é obrigado a fazer, especialmente no que diz respeito aos seus clientes, pode nos tornar o que esperar quando um deles é confiado, por exemplo, com a tarefa de renovar sua casa ou projetar um ex novo.

Mídia EmTudoDesign.com

Como parte da Ordem dos Arquitetos de Roma, posso me referir às regras emitidas por ela, em vigor, na nova versão, desde 2007, confiando que, além de pequenas diferenças formais, elas são quase homogêneas para as outras ordens italianas.

Antes v√° ao ponto, N√£o posso deixar de mencionar um premissa, fundamental para entender completamente o que vou dizer mais tarde: A arquitetura √© baseada em um conjunto de valores √©ticos e est√©ticos que formam sua qualidade e contribui, em grande medida, para determinar as condi√ß√Ķes de vida do homem e n√£o pode ser reduzida a um mero fato comercial regulado apenas por crit√©rios quantitativos..

Mídia EmTudoDesign.com

Evite pegar clientes por expedientes contr√°rios a dignidade profissional, calibrar a interven√ß√£o de acordo com as suas reais possibilidades, habilidades e compet√™ncias, definir com precis√£o os termos e conte√ļdos do servi√ßo e os relativos compensa√ß√£oPor um lado, regras que um arquiteto √© obrigado a seguir, por outro lado, crit√©rios √ļteis para avaliar a seriedade de um profissional a quem confiar um escrit√≥rio.

Tamb√©m √© importante que durante todo o desempenho da performance tudo seja padronizado para gosto de ambos os lados, t√©cnico e cliente, e que cada assunto seja padronizado para a m√°xima clareza de inten√ß√Ķes. A colabora√ß√£o entre mais profissionais e a poss√≠vel coparticipa√ß√£o do profissional na empresa respons√°vel pela execu√ß√£o das obras s√£o sempre comportamentos a serem avaliados em conjunto e para prosseguir com o que √© necess√°rio expressar uma opini√£o positiva univocamente.

Bando √†s imposi√ß√Ķes, portanto, e aten√ß√£o profunda √† necessidades individuais, mesmo que o profissional pretenda desistir da atribui√ß√£o de servi√ßo n√£o pago; isso pode ser feito desde que voc√™ n√£o prejudique nem o cliente nem os colegas envolvidos.



Vídeo: Minha profissão - Arquitetura