Pagamento e casos especiais relativos à IMU na segunda casa

Se você não pagar na casa principal, exceto para luxo e valioso, a segunda casa IMU é sempre devido, mas há casos especiais. Aqui estão o que são.

Pagamento e casos especiais relativos à IMU na segunda casa

Segunda casa da IMU

Entrada em vigor em 1 de janeiro de 2012, numa base experimental e totalmente operacional, a partir de 1 de janeiro de 2015, com o advento do IUC (Imposto Municipal UnicaHoje, a IMU √© devida nas primeiras casas √ļnica e exclusivamente se se enquadrarem nas chamadas categorias de luxo e prest√≠gio e nas segundas casas sem qualquer distin√ß√£o. o Lei de Estabilidade 2016 introduziu algumas not√≠cias muito importantes sobre a IMU da segunda casa que √© concedida em empr√©stimo para uso livre ou aluguel a uma taxa acordada.

Primeira e segunda casa da IMU: é quando você paga

Segunda casa da IMU

Originalmente havia o ICI então veio a época da IMU e a partir de 2014 do IUC, o Imposto Municipal que contém em si três tributos distintos, a saber:
‚ÄĘ IMU: Imposto municipal pr√≥prio que √© baseado na posse de im√≥veis
‚ÄĘ TASI: homenagem a servi√ßos municipais indivis√≠veis (manuten√ß√£o de estradas e cidades verdes, etc.)
‚ÄĘ TARI: imposto sobre res√≠duos que substitui Tarsu, TIA e Tares.
Em relação ao Imposto Municipal sobre imóveis, este é devido por aqueles que possuem tais bens localizados no território do Município, mas estão isentos IMU as principais moradias, exceto quando são classificadas em categorias cadastrais específicas, a saber:
‚ÄĘ A / 1 casas senhoriais
‚ÄĘ A / 8 casas em moradias
‚ÄĘ A / 9 castelos, pal√°cios de m√©rito art√≠stico ou hist√≥rico eminente.
No caso de propriedade usada como segunda residência, a IMU é sempre devida, independentemente da classificação cadastral, portanto, mesmo que a propriedade não seja de valor ou luxo.

Segunda casa IMU: como calcular isso

Para calcular a IMU na segunda casa Antes de mais nada, √© necess√°rio identificar a renda cadastral do edif√≠cio, resultando em um registro de propriedade no dia 1¬ļ de janeiro do ano fiscal, acrescido de 5%, e multiplicado por um coeficiente diferente de acordo com a categoria cadastral:
‚ÄĘ 160 para edif√≠cios classificados no grupo cadastral A, com exce√ß√£o da categoria cadastral A / 10 e na categorias cadastrais C / 2, C / 6 e C / 7;
‚ÄĘ 140 para edif√≠cios classificados no grupo cadastral B e nas categorias C / 3, C / 4 e C / 5;
‚ÄĘ 80 para edif√≠cios classificados na categoria D / 5 (institui√ß√Ķes de cr√©dito, c√Ęmbio, seguros);
‚ÄĘ 80 para edif√≠cios classificados na categoria cadastral A / 10;
‚ÄĘ 65 para edif√≠cios classificados no grupo cadastral D (armaz√©ns, hot√©is, cinemas, etc.);
‚ÄĘ 55 para edif√≠cios classificados na categoria C / 1 (lojas).
As taxas aplicadas a cada município devem ser publicadas na seção apropriada do site do Departamento de Finanças - Ministério da Economia, dedicado às taxas da IMU.

Segunda casa da IMU para alugar e usufruir: casos especiais

Muitas vezes a propriedade usada como segunda casa pode ser alugada ou est√° em usufruto. Quem paga a IMU nestes casos, se for devido?
- Segunda casa da IMU arrendado: neste caso, o dono √© sempre o √ļnico a pagar
- Segunda casa da IMU usufrutto: na presença de um titular do direito de usufruto, este será obrigado a pagar a IMU, enquanto o proprietário da propriedade está isento de pagamento.

Empréstimo livre da segunda casa da IMU: legislação anterior

IMU emprestado

Ao contr√°rio do discurso sobre a segunda casa concedida em empr√©stimo para uso gratuito para um membro da fam√≠lia, como um filho, ent√£o a disciplina hoje √© profundamente renovada gra√ßas √† entrada em vigor da Lei de Estabilidade 2016 (Lei de 28 de dezembro de 2015, n¬ļ 208). Mas antes de ver as not√≠cias em vigor desde 1¬ļ de janeiro de 2016, vemos a legisla√ß√£o anterior.
Até 2015, esperava-se que os municípios individuais determinassem se igualar a propriedade cedida em empréstimo para uso gratuito à residência principal, garantindo assim a isenção.
De acordo comartigo 1803 do Código Civilo contrato de empréstimo é o contrato com o qual uma parte entrega à outra uma coisa móvel ou imóvel, para que possa ser usada por um certo tempo ou uso, com a obrigação de devolver a mesma coisa recebida e é essencialmente livre.
Inicialmente, para efeitos de aplicação da ICI, o sujeito passivo era o mandatário, ou seja, o proprietário da propriedade ou o detentor do direito real de usufruir da mesma.
Os Municípios, portanto, não puderam assimilar à casa principal a unidade imobiliária concedida em uso livre a um membro da família. A faculdade de assimilação foi planejada mais tarde com o Decreto Legislativo n. 446 de 1997, segundo a qual cada município pode considerar, com resolução adequada, como residência principal, a propriedade concedida em empréstimo gratuito aos familiares em linha reta ou colateral.
Com a entrada em vigor deIMU, as municipalidades poderiam determinar se assimilar a segunda casa concedeu em empréstimo grátis para residência principal.
Era, portanto, necessário ler a resolução do município de residência em que se poderia estabelecer que:
‚ÄĘ o empr√©stimo gratuito foi assimilado √† casa principal e, como tal, est√° isento do pagamento da IMU
‚ÄĘ o empr√©stimo gratuito n√£o foi assimilado √† casa principal e, como tal, a IMU √© paga pelo propriet√°rio da propriedade.
As resolu√ß√Ķes s√£o sempre publicadas no site da Secretaria da Fazenda - Minist√©rio da Economia e nelas cada munic√≠pio poderia decidir mais condi√ß√Ķes para a assimila√ß√£o dos bens cedidos em comodato √† casa sede.
Tomando alguns dos exemplos como um exemplo principais cidades área metropolitana, em Milão, (resolução de 18.08.2014) a unidade imobiliária concedida diretamente aos familiares em linha reta dentro do primeiro grau, que a utiliza como a residência principal, foi considerada diretamente como residência principal, mas somente se o O mutuário pertence a uma família com um ISEE não superior a 15 mil euros por ano. A mesma coisa em Roma (resolução de 21.08.2014) e em Nápoles (resolução de 23 de maio de 2014) e a equação do edifício para a casa principal começou a partir da data de registro do contrato de empréstimo.
Em Turim, em vez disso (resolução de 20-05-2014), a segunda casa concedida sob empréstimo para uso gratuito a parentes de primeiro grau que a ocupam como residência principal e residem no registro não foi tratada como residência principal.

Empréstimo IMU para uso livre na Lei de Estabilidade de 2016

Agora a tributa√ß√£o da propriedade que √© concedida em empr√©stimo livre para uso livre muda gra√ßas √† nova Lei de Estabilidade 2016 (Lei n¬ļ 28 de dezembro de 2015, n. 208). Em particular, uma redu√ß√£o de 50% da IMU e da TASI est√° prevista para o propriet√°rio de um edif√≠cio que concede o contrato de empr√©stimo gratuito a um parente em linha reta dentro do primeiro grau.
Para operar a redu√ß√£o de 50% de impostos, entretanto, existe a exist√™ncia de condi√ß√Ķes espec√≠ficas. Em primeiro lugar, o mutu√°rio deve ser um parente em uma linha reta da primeira inst√Ęncia do locador (isso significa que a propriedade deve ser fornecida como uma alternativa a um ou ambos os pais, ou √† crian√ßa). O mutu√°rio tamb√©m deve usar a propriedade dada como empr√©stimo gratuito como sua resid√™ncia principal.
Pode também ser o proprietário de outras propriedades, desde que empréstimo tanto a sua residência como a sua residência habitual. Por outro lado, o consolador, que concede a propriedade por empréstimo, também pode ser o dono de outra casa, desde que seja usado apenas como primeiro lar. A casa principal do proprietário também deve estar no mesmo município onde a casa está localizada para empréstimo à família.
A propriedade concedida em empr√©stimo para uso livre para os quais a redu√ß√£o para 50% da IMU e do TASI √© desencadeada n√£o deve ser nem luxo nem valiosa e, portanto, deve ser inclu√≠da nas categorias cadastrais A / 2 (Habita√ß√£o Civil), A / 3 (Habita√ß√£o Econ√≥mica), A / 4 (Habita√ß√£o tipo Popula√ß√£o), A / 5 (Habita√ß√Ķes Tipo Ultrapopular), A / 6 (Habita√ß√Ķes Rurais) e A / 7 (Habita√ß√Ķes Habitacionais).
A redução para 50% da IMU e do TASI para o imóvel emprestado, ele também opera no caso dos pertences das residências principais, desde que sejam indicados no contrato.

Segunda casa IMU por empréstimo: os requisitos exigidos

Para que o proprietário da propriedade cedida em empréstimo para uso livre possa se beneficiar da redução de 50% tanto da IMU quanto da TASI, deve cumprir certas formalidades.
Em primeiro lugar, proceder ao registo do contrato de empréstimo.
Portanto, dentro de vinte dias da data da escritura, o contrato de empréstimo deve ser registrado na Receita. Em particular, é necessário obter três cópias do contrato, com assinatura original, da escritura a ser registrada e, em seguida, o Modelo 69 deve ser preenchido com o qual solicitar o registro, mesmo diretamente nos escritórios da Agência.
Para o inscri√ß√£o o contrato exige um selo de ‚ā¨ 16,00 e o pagamento, atrav√©s do modelo F23 (para indicar o c√≥digo fiscal 109T) do imposto de registo, no valor de ‚ā¨ 200, para um total de ‚ā¨ 216. Al√©m do registro do contrato, o locador tamb√©m deve apresentar a declara√ß√£o Imu 2016, at√© 30 de junho de 2017.

Segunda casa IMU para alugar no aluguel acordado

IMU 2016

Outra novidade importante introduzida por Lei de Estabilidade 2016 trata-se sempre da redução da IMU e da TASI da segunda propriedade residencial concedida pelo proprietário arrendado, mas estipulando um contrato de locação acordado.
√Č um tipo de contrato regido pelo Artigo 2, par√°grafo 3 Lei 431 de 1998 Os elementos essenciais s√£o identificados com base em acordos espec√≠ficos definidos a n√≠vel local entre as organiza√ß√Ķes de propriedade de edif√≠cios e as organiza√ß√Ķes que representam os fornecedores mais representativos, que prev√™em a defini√ß√£o dos contratos-tipo. Estes acordos, decorrentes da Conven√ß√£o Nacional de 30 de Dezembro de 2002, definem para cada √°rea, com base em par√Ęmetros precisos (por exemplo, o tipo de alojamento, o estado de manuten√ß√£o dos edif√≠cios), um m√≠nimo e um m√°ximo. localiza√ß√£o.
Estes contratos podem ser estipulados, no entanto, apenas nos chamados municípios de habitação de alta densidade, ou seja, as propriedades localizadas em:
‚ÄĘ munic√≠pios de Bari, Bolonha, Catania, Floren√ßa, Jeov√°, Mil√£o, N√°poles, Palermo, Roma, Turim e Veneza e nos munic√≠pios lim√≠trofes com os mesmos;
‚ÄĘ capitais provinciais;
‚ÄĘ munic√≠pios considerados de alta tens√£o identificados na resolu√ß√£o CIPE de 13 de novembro de 2003.
Para aqueles que têm uma segunda propriedade e permitem alugar em aluguel acordadoA partir de 1 de janeiro de 2016, poderei tirar partido de um desconto de 75% da IMU e TASI, portanto muito mais amplo do que o empréstimo gratuito.
Entre outras novidades sobre oIMU introduzida pela Lei de Estabilidade de 2016, há isenção de impostos para unidades imobiliárias pertencentes a sociedades de construção civil com propriedades indivisas destinadas a estudantes universitários que sejam cessionários, também em derrogação do requisito de residência exigido, bem como terras agrícolas de propriedade e gerenciadas por agricultores e empreendedores agrícolas profissionais, registrados no seguro agrícola, independentemente da sua localização, localizados nos municípios das ilhas menores e imutável destino agro-silvicultura-pastoral à propriedade coletiva indivisível e inatacável.



Vídeo: Livre-se do herpes em 1 dia usando este simples truque.