Pintar as paredes externas de casas geminadas: pode ser feito independentemente?

Quem decide sobre a repintura das paredes externas das casas geminadas, do condomínio ou dos proprietários? A estrutura do complexo afeta a resposta.

Pintar as paredes externas de casas geminadas: pode ser feito independentemente?

Quem decide a repintura das paredes externas de casas geminadas?

A questão relativa pintura qualquer paredes externas surge com muita frequência na prática. A este respeito, existem dois perguntas isso é mais importante: se todos podem pintar os seus sem esperar pelos outros e se ele pode escolher uma cor diferente da pré-existente e a mesma para todos.

Casas com terraço de cor


Tantas vezes os propriet√°rios individuais preferem proceder por conta pr√≥pria por raz√Ķes pr√°ticas que podem derivar do fato de que outros condom√≠nios n√£o decidem deliberar e encarar a despesa, ou porque voc√™ quer fazer isso sozinho e talvez inovar criando uma parede de uma nova cor, diferente do resto.
Aqui vemos em particular a solu√ß√£o para o problema oferecido pela senten√ßa n¬ļ. 280 do Tribunal de Modena, arquivado em 16 de fevereiro de 2018.

Condomínio horizontal e funciona nas fachadas externas

Para responder √†s perguntas acima, √© necess√°rio primeiro entender se estamos falando de moradias em condom√≠nio ou n√£o. De fato, se as paredes em quest√£o s√£o partes comuns, a pintura √© certamente da responsabilidade da assembl√©ia, que pode ent√£o tomar decis√Ķes sobre ela.
Para o condomínio individual proceder por conta própria, no entanto, a parede não deve ser considerada comum.
A d√ļvida se √© parte condom√≠nio ou n√£o pressup√Ķe que no caso concreto existe um condom√≠nio.
Quanto a casas geminadas, estamos falando de um condom√≠nio horizontal, conceito j√° afirmado anteriormente pela lei e agora expressamente admitido pelas normas que seguem a introdu√ß√£o, pela lei de reforma do condom√≠nio (Lei n¬ļ 220/2012) da arte.. 1117-bis do C√≥digo Civil, segundo o qual os regulamentos do condom√≠nio:

aplicam-se, na medida em que sejam compatíveis, em todos os casos em que várias unidades ou mais edifícios ou mais condomínios de unidades ou prédios imobiliários tenham partes comuns nos termos do art. 1117 art. 1117-bis c.c.

Artigo. 1117 do Código Civil, que abre o chefe do código civil dedicado à regulamentação do condomínio, dedica-se à identificação das partes comuns.
Na mente da arte. 1117-bis do Código Civil italiano, o condomínio horizontal é, portanto, admitido, ou seja, o condomínio entre unidades individuais de imóveis todos localizados no piso térreo, onde eles têm partes comuns.

Sentença do Tribunal de Modena n. 280/2018

De acordo com o Tribunal de Modena, para decidir se as paredes externas de uma s√©rie de casas colocadas pr√≥ximas umas das outras devem ser repintadas em um bloco, √© necess√°rio avaliar a estrutura do condom√≠nio: senten√ßa n¬ļ. 280 de 2018 do Tribunal de Modena declarou de facto a legitimidade de uma resolu√ß√£o com a qual, aunanimidadeO cond√≤mini decidiu pintar todas as paredes externas, trazendo-as de volta √† sua cor original. Acontecera que, ao longo dos anos, todos tinham pintado a sua casa e o resultado, no final, n√£o era apreciado por ningu√©m e, depois, todos, por unanimidade, decidiram colocar alguma ordem.

Condomínio Horizontal


Na verdade, alguém havia mudado de idéia e tinha contestou a resolução alegando que, sendo um condomínio horizontal, as paredes externas não eram condomínios e, portanto, a decisão não era da competência da Assembléia.
Lembre-se que para a jurisprud√™ncia s√£o as a√ß√Ķes do condom√≠nio nos termos do art. 1117 c.c. (se n√£o estiver previsto de outra forma pelo t√≠tulo), as partes ligadas √†s unidades individuais por uma rela√ß√£o acess√≥ria; acess√≥rios que podem ser estruturais ou funcionais.
Segundo o autor, a frase acima não responde à questão de saber se as paredes em questão são partes comuns de acordo com o layout. tradicional ou não, mas oferece a solução de uma perspectiva diferente. De fato, avaliar as características estrutural do complexo, observa que o edifício é composto de:

de v√°rias unidades de dois andares cada, conectadas por paredes de contorno que as tornam adjacentes umas √†s outras em seq√ľ√™ncia, com desenvolvimento horizontal e unidade entre os v√°rios compartimentos, tanto em altura quanto em cobertura de telhado, desprovido de solu√ß√Ķes de continuidade, e assim tamb√©m nas √°reas de corte adjacentes e no port√£o externo, que tamb√©m carece de solu√ß√Ķes de continuidade (Lei de Modena n¬ļ 280/2018).

Características evidenciadas também pelo título de compra, que foi citado, entre outras coisas, como parte comum, a via de acesso particular.

Villette em condomínio horizontal


Na presen√ßa das caracter√≠sticas tipol√≥gicas e estruturais acima mencionadas, a decis√£o exclui o fato de que √© uma pluralidade de edif√≠cios aut√īnomos separados e conectados apenas pelas paredes perimetrais dos limites; no presente caso, o tribunal continua, ocorre

uma situação de um condomínio horizontal que não envolva apenas as paredes limítrofes, mas sim, em geral, as características fundamentais do conjunto do edifício como um todo, destinadas, para seus muitos propósitos, em sua singularidade.
Isto em particular √© encontrado na decora√ß√£o arquitet√īnica, que, de acordo com os artigos. 1102 e 1120 do C√≥digo Civil, pertence √†s responsabilidades da assembl√©ia de acionistas (Lei de Modena n ¬ļ 280/2018).

Para o tribunal de Modena, as caracter√≠sticas estruturais do complexo no presente caso afetam a decora√ß√£o arquitet√īnica de tal forma que as paredes externas, mesmo que n√£o sejam comunais defin√≠veis por engenharia (Lei de Modena 280/2018), devem ser tratadas como tal em conformidade. respeitar o decoro arquitet√īnico.
O tribunal acrescenta que a assembléia tem jurisdição sobre partes comuns e autonomia privada e pode, portanto, concordar com sua definição de decoro relativa à aparência geral do edifício, mesmo em um sentido mais rigoroso da definição aceita pelo art. 1120 c.c. (veja, por exemplo Cassation No. 12582/2015).
A senten√ßa n√£o esclarece, na opini√£o do escritor, se pode ser partes comuns, mas conclui pela legitimidade da decis√£o com base no aspecto arquitet√īnico.

Casas geminadas: peças de decoração e não-condomínio

Lembre-se que, em qualquer caso, o conceito de decoro em condomínio também se aplica às partes não Mensal.
Isto significa que o fato de que uma parede ou algum outro elemento externo √© propriedade individual e nem todos n√£o autoriza o cond√≥mino a fazer o que ele quer: de fato, de acordo comart. 1122 c.c., ele √© sempre mantido, na execu√ß√£o de obras dentro de sua propriedade, para respeitar (tamb√©m) a decora√ß√£o arquitet√īnica do edif√≠cio.

A cor exterior das casas com terraço pode ser alterada?

Em conclusão, de acordo com o tribunal de Modena, para saber que poderes o proprietário individual tem que mudar a cor de sua casa entre outros casas geminadas, em um complexo de condomínios, que na espécie seria um condomínio horizontalé importante avaliar o que é isso a estrutura do complexo.
Se, por exemplo, as moradias n√£o s√£o simplesmente unidas por uma parede divis√≥ria, elas s√£o incorporado em uma estrutura sem costura, caber√° ao condom√≠nio decidir quais interven√ß√Ķes realizar. Neste caso, as decis√Ķes devem respeitar o decreto arquitet√īnico ex art. 1120 c.c. e qualquer regulamento estabelecido (a menos que o regulamento seja emendado); pelo contr√°rio, cada um pode recriar as paredes por conta pr√≥pria (salvar a possibilidade de escolher fazer isso juntos).
Acrescentamos que, mesmo neste √ļltimo caso, os limites do decoro devem ser respeitados - o art. 1122 c.c. - como os demais limites estabelecidos nos regulamentos contratuais do condom√≠nio tamb√©m devem ser respeitados.
Este regulamento, de facto, pode em qualquer caso, prever que as cores das paredes n√£o podem ser modificadas ou que as paredes n√£o podem ter cores diferentes.
No caso em que as moradias n√£o est√£o em condom√≠nio, cada um pode fazer por si s√≥, a menos que indica√ß√Ķes espec√≠ficas na constru√ß√£o e / ou n√≠vel municipal.



Vídeo: Ideias para decorar uma área pequena de lazer externa