Novas regras para o condomínio em segurança contra incêndio

Novas disposições relativas à segurança contra incêndio em condomínios foram introduzidas com o projeto do decreto do Ministério do Interior. Aqui estão as novidades

Novas regras para o condomínio em segurança contra incêndio

Novas regras para segurança em condomínio

Atualizando as regras para novos condomínios e para o refazer qualquer fachadas edifícios existentes, desde que seja uma superfície superior a 50%.
o notícia, relativo aos requisitos de projecto e segurança das fachadas afectadas pelas obras de reconstrução, foram introduzidos pelo projecto de decreto do Ministério do Interior contendo o regulamento técnico suplementar do Ministério 246/1987. Este último decreto ministerial tem como objeto regulamentos de fogo de edifícios residenciais com altura de combate a incêndios igual ou superior a 12 metros.

Extintores de incêndio em condomínio novas regras


eles são excluídos do âmbito das novas disposições o trabalho já em curso ou planeado e relacionado com um projeto aprovado antes da entrada em vigor da legislação.
O texto aprovado, contendo os novos requisitos de prevenção de incêndio, está atualmente sendo examinado pelo Comissão Europeia.
Quais são as objetivos ser alcançado para garantir a segurança dos edifícios?
- limitar a probabilidade de incêndio no edifício devido a chamas ou fumos quentes provenientes de compartimentos, aberturas, cavidades verticais, interstícios entre a cabeça do sótão e a fachada ou entre a cabeça de um muro de separação do fogo e da fachada, com o consequente envolvimento de outros compartimentos, horizontais ou verticais, que inicialmente não haviam sido afetados pelo incêndio;
- limitar a probabilidade de incêndio numa fachada e posterior propagação devido a um incêndio externo, originário de um edifício próximo ou ao nível da rua;
- evitar ou limitar a queda de peças de fachada que possam comprometer ou impedir a evacuação e intervenção das equipes de resgate.
O esboço do decreto indica quatro níveis de serviço de prevenção de incêndios com base na altura do fogo do edifício. Eles são classificados da seguinte forma:
- L.P. 0 para edifícios com altura de fogo de 12 a 24 metros;
- L.P. 1 para edifícios de combate a incêndio de 24 metros a 54 metros;
- L.P. 2 para edifícios com altura de incêndio superior a 54 metros até 80 metros;
- L.P. 3 para edifícios com uma altura superior a 80 metros.
Deve-se notar que a altura do fogo se refere à altura máxima medida pelo nível mais baixo da abertura mais alta do último piso habitável e / ou acessível, excluindo as das salas técnicas, ao nível do piso externo inferior.
Os condomínios existentes são obrigados a conformar-se às últimas disposições, respeitando certos prazos:
- Dois anos a partir da entrada em vigor do decreto ministerial, no que diz respeito à instalação de sistemas manuais de alarme de incêndio e sistemas de alarme por voz para fins de emergência;
- Um ano para outras disposições, incluindo as condições para garantir a segurança e uma evacuação pontual em caso de incêndio.