Créditos do administrador de saída

O administrador do condomínio é regularmente nomeado se a resolução for aprovada com um número de votos representando a maioria dos participantes.

Créditos do administrador de saída

Crediti

L 'administrador do condomínio é regularmente nomeado se a resolução for aprovada com um número de votos representando a maioria dos participantes e pelo menos metade do valor do edifício (art. 1136, segundo e quarto parágrafos, c.cNo momento da atribuição da tarefa a assembléia também decide sobre a possível remuneração de seu representante legal Supremo Tribunal concentrou-se no significado da eventual retribuição explicando que as relações entre o administrador e o condomínio são regidas pelas disposições sobre o mandato: em particular, no que diz respeito à remuneração, pelo art. 1709 bacalhau civ., segundo a qual - ao contrário do que estabelece o correspondente art. 1753 do código civil anteriormente em vigor e, no que se refere especificamente ao administrador do condomínio, pelo art. 16 do decreto legislativo 15 de janeiro de 1934, n. 56 - presume-se que o mandato é oneroso.Nesse contexto regulatório, o art. 1135, n. 1 bacalhau. civ., que considera a remuneração do diretor como "possível", deve ser entendida no sentido de que a assembléia pode ser determinada expressamente para livre (Cass. 16 de abril de 1987 n. 3774Proponho este recondicionamento da relação administrador-condomínio como parte do contrato de mandato, recentemente confirmado também pela Seções Unidas do Supremo Colégio (Cfr. Cass. SS.UU. n. 9148/08), torna mais claros os problemas de recorrência habitual no momento do término da relação de confiança: o recuperação de somas devido ao administrador, que podem ser distinguidos em dois tipos diferentes: a) somas devidas por meio de compensação para a atividade realizada, b) somas que o administrador antecipou para fornecer o despesas necessárias No que diz respeito à utilização normal dos serviços comuns, no que diz respeito aos primeiros, a lei é muito clara, nas regras que regem o contrato código civil afirma que a extensão da compensação, se não for estabelecida pelas partes, é determinada com base em honorários ou usos profissionais; na ausência, é determinado pelo juiz (art. 1709 c.c.).

Crediti

um exemplo esclarecer o conceito: pense em Tizio, administrador do condomínio Alfa, que no momento da nomeação e aprovação da estimativa de custo para ver reconhecido, para a atividade a ser realizada no ano de gestão de uma taxa para uma soma igual a X euro. Acredita-se que, por diversas razões (exceto por revogação antecipada), o profissional não pode receber a taxa pelo trabalho realizado. provando a existência do crédito (que neste caso é inquestionável, dada a sua aprovação pela assembléia), agir judicialmente quando não pode facilmente recuperar o devido devido.Leggeramente diferente a situação no caso de adiantamentos do representante autorizado.An antecipação significa que odesembolso de somas próprias de dinheiro que o administrador faz para o benefício do condomínio.Não há obrigação legal que exige que o representante legal dos condomínios faça isso, no entanto, uma ausência temporária de liquidez e outras razões podem fazê-lo. A lei é clara em afirmar que o principal deve reembolsar os adiantamentos, com os interesses legais do dia em que foram feitos, e deve pagar-lhe a remuneração que lhe é devida. (art. 1719, primeiro parágrafo, c) Alguns problemas podem surgir em relação acarga probatória: o diretor cessante, na verdade, é obrigado a mostrar que ele fez essa despesa e ter feito com seu próprio dinheiro. exceto no caso de aprovação do relatório, o profissional terá que mostrar o desembolso (por exemplo, a apresentação da conta de despesas que pagou) e a demonstração de tê-lo feito com suas próprias somas (demonstrando assim que o dinheiro até então presente no condomínio) não eram suficientes.