Lei 4 de abril de 2019 e Declaração de Conformidade

O Decreto Legislativo 5/12, conhecido como o decreto de simplificação, foi convertido pela Lei 4 de abril de 2019 n. 35: muda muito para declarações de conformidade.

Lei 4 de abril de 2019 e Declaração de Conformidade

Decreto Legislativo 5/12, conhecido como o decreto de simplificações, foi convertido pela Lei 4 de abril de 2012 n. 35, com entrada em vigor desde 7 de abril de 2012.

as novas leis levam em conta a tecnologia moderna

É focado não apenas emedifício e, em particular, no que diz respeito aos sistemas tecnológicos, os novos elementos são introduzidos pelos artigos número 9 e pelo número 34 da disposição relativa ao Decreto Ministerial 37/08 (ex-Lei 46/90) e suas subsequentes emendas e aditamentos.
Houve mudanças significativas em relação à substituição do afirmação de conformidade e reconhecimento da habilitação de empresas de instalação e manutenção de plantas em edifícios.
No final do simplificações Artigo 9 - Declaração única de conformidade das plantas e Artigo 34 - Reconhecimento da qualificação de empresas que instalam, expandem e mantêm instalações em edifícios, leia o seguinte:
Artigo 9 - declaração única de conformidade dos vegetais
1. Por decreto do Ministro do Ambiente e da Protecção da Terra e do Mar, do Ministro do Desenvolvimento Económico e do Ministro das Infra-estruturas e Transportes, o modelo de declaração única de observância que substitui os modelos estabelecidos nos Anexos I e II do Decreto do Ministro do Desenvolvimento Econômico 22 de janeiro de 2008, n. 37, e, com referência aos sistemas de aquecimento enquadrados no art. 1º do Decreto do Ministro do Desenvolvimento Econômico, n. 37 de 2008, a declaração a que se refere o artigo 284 do Decreto Legislativo 3 de abril de 2006, n. 152.
2. A declaração única de conformidade e a documentação apensa devem ser conservadas nas instalações do interessado e exibidas, a pedido da administração, para os respectivos controlos. Fique parado a obrigação de comunicação para a emissão do certificado de praticabilidade pelo Município ou no caso de conexão de um novo fornecimento de gás, eletricidade ou água.
Artigo 34. - Reconhecimento da qualificação de empresas que instalam, expandem e mantêm instalações em edifícios.
1. Autorizar as empresas referidas no artigo 3º do Decreto do Ministro do Desenvolvimento Económico 22 de janeiro de 2008, n. 37, diz respeito, nas condições nele indicadas, a todos os tipos de edifícios, independentemente do uso pretendido.

Desenvolvimentos Futuros

No futuro imediato, eles devem seguir a publicação do modelo de um declaração única conformidade, previsto no art. 9 e uma clarificação sobre a eventual modificação do procedimento documental previsto pelo D.M. 37/08. Da mesma forma, para o texto do artigo 34, que deve tornar mais claro o procedimento para a alocação de qualificações a empresas para a construção de sistemas tecnológicos.

plantas elélticas são identificadas pela letra A

estes qualificações São identificadas por cartas precisas no documento da câmara de cada empresa registrada na câmara de comércio.
ambiguidade O artigo 34 vem do fato de que não introduz mudanças significativas em relação ao que já está previsto no Decreto Ministerial 37/08. Este último, de fato, como o artigo 34 da nova lei, já havia claramente providenciado para que as empresas ampliassem o escopo de aplicação para as atividades previstas na Lei anterior no. 46/90.
Na prática, foi ultrapassado um limite da Lei 46/90 que previa que uma empresa (que havia operado por um certo número de anos com um gerente técnico em um campo tecnológico) operasse sem o responsável tendo adquirido a qualificação, mas essa autorização era relativa apenas a um campo específico de aplicação.
Aconteceu antes do 37/08 que uma empresa adquiriu a qualificação para implementar um certo tipo de sistemas tecnológicos apenas para um setor específico, por exemplo, sistemas elétricos apenas para o setor civil.



Vídeo: Ezequiel silva liborio mostra a farsa do Fantástico em 2007