Jato perigoso de coisas em condomínio

O fluxo perigoso das coisas é um caso planejado e punido pelo código penal, mesmo que não ocorra nenhum dano concreto e que também possa ocorrer em um condomínio.

Jato perigoso de coisas em condomínio

Muitos n√£o sabem disso jogue pontas de cigarro da sua varanda, pingar √°gua ou v√°rios detergentes em locais p√ļblicos, abertos ao p√ļblico ou privados, podem ser penalizados por penalidade.
Mesmo, por use um eufemismo, ter um relacionamento contrastado com a limpeza do seu apartamento pode levar, em casos extremos, a ter algum problema com a lei.
Existe uma regra em código penal especificamente dedicado a este tipo de comportamento.
N√≥s vamos lidar com o caso com particular refer√™ncia ao aspectos condominiais mas os conceitos s√£o v√°lidos em todos os lugares, sejam edif√≠cios com mais propriet√°rios ou respingos de coisas e fuma√ßa de uma casa particular na rua p√ļblica.

Jato perigoso de coisas

Este é o título, no jargão técnico, o título doart. 674 do código penal que diz:
Qualquer pessoa que jogue ou pingue, em um local de transporte p√ļblico ou em um lugar particular, mas comum ou outro local de uso, coisas que possam ofender ou desfigurar ou assediar pessoas, ou, em casos n√£o permitidos por lei, causem emiss√Ķes de gases, vapores ou fumar, destinado a causar tais efeitos, √© punido com pris√£o at√© um m√™s ou com uma multa de at√© 206 euros.
Para caridade é um punição branda - Isso dificilmente levará a um registro limpo - mas ainda uma mancha no registro criminal.
Como dizer: não apenas uma consequência do comportamento socialmente errado, mas também um fato que é preferível e egoisticamente evitável.
Sendo um Ofensa contrária (estes são casos menos graves de infração contidos no código penal), pode ser punido por malícia ou negligência.
O estabelece quarto par√°grafo do art. 42 c.p. em mente de que:
Nas contraven√ß√Ķes, cada um responde a sua pr√≥pria a√ß√£o ou omiss√£o consciente ou volunt√°ria, seja intencional ou negligente.
em resumo não só porque você queria cometer esse crime mas também quando o fato é uma consequência do comportamento negligente, imprudente ou inexperiente.
Como dizer: nos comportamos de uma certa maneira, n√£o querendo perceber essas conseq√ľ√™ncias.

Versare detersivo

um exemplo:
Tizio vem acusado ter jogado um pouco de lixívia da sua varanda. Ele pode ser condenado mesmo se o vazamento for acidental.
√Č um crime de perigo j√° que n√£o √© necess√°rio que a conduta il√≠cita cause danos a algu√©m, sendo suficiente que tal dano possa ser causado.
A confirmação disso vem diretamente do Supremo Tribunal quem alegou: para a existência da violação do desperdício perigoso de coisas não é necessário um dano efetivo às pessoas na dependência do mesmo jato, bastando a atitude da coisa lançada para causar efeitos prejudiciais (Cass. 3 de abril de 1988, n. 4537 (datada de 27 de janeiro de 1988), Freistener).
Este tipo de crimes, sob um direito penal constitucionalmente orientado, ou seja, um sistema que pune fatos dos quais descendem efetivamente as conseq√ľ√™ncias danosas, √© fortemente criticado: pode-se realmente punir com a san√ß√£o m√°xima prevista em lei, quem faz algo que poderia (e n√£o pode) causar danos?

Jato perigoso e limpeza

Um dos casos emblemáticos, raspando as frases referentes à arte. 674 p.p. diz respeito ao limpeza doméstica.
Em uma frase proferida pelo Tribunal de Cassa√ß√£o cerca de vinte anos atr√°s, lemos que embora n√£o haja obriga√ß√£o (legal e penal sancionada) de manter limpa sua casa, por√©m o art. 674 p.p. √© proibido mant√™-la t√£o suja a ponto de causar ass√©dio ou perturba√ß√£o, por meio de expira√ß√Ķes mal cheirosas, a pessoas pr√≥ximas √† casa. (Neste caso, o SC observou, respondendo √† queixa do requerente, que n√£o h√° obriga√ß√£o legal de manter sua casa limpa, que o acusado n√£o pode ser criticado por ter negligenciado a limpeza de sua casa, mas ter causado emiss√Ķes de fuma√ßa assediar as pessoas, segurando numerosos c√£es em um terreno comum adjacente √† sua casa e que das partes lesadas e que, certamente, se foi ativado para eliminar tais inconvenientes, teria evitado que sua conduta (para manter numerosos c√£es) integrasse os extremos infrac√ß√Ķes previstas no artigo 674.¬ļ do C√≥digo Penal) (Cass. pen., 15 de novembro de 1993, n. 10336 (audi√™ncia 28 de setembro de 1993), em Arch. loc. e cond. 1995, 124).
Em ess√™ncia eles podem ser criminalmente pun√≠veis todos aqueles comportamentos descritos no artigo 674 que est√£o realmente assediando, isto √©, percept√≠veis como desagrad√°veis ‚Äč‚Äče irritantes por uma certa parte da comunidade.

Jato perigoso e condomínio

Versare

o crime em quest√£o √© configurado mesmo quando coisas, emiss√Ķes, gases, etc. eles acabam em uma parte comum ou em uma parte de propriedade exclusiva (por exemplo, queda de butts ou alvejante em um po√ßo de luz ou p√°tio de propriedade exclusiva, veja Cassation 11 de abril de 2013 No. 16459).
H√° d√ļvidas sobre o poder do administrador para entrar com uma a√ß√£o judicial, dado que este √© um ato pessoal refer√≠vel a condom√≠nios individuais.
O fato √© que ser um crime que pode ser processado ex officio (isto √©, sem a necessidade de uma solicita√ß√£o formal do cidad√£o), o administrador pode solicitar a interven√ß√£o da for√ßa p√ļblica para verificar os fatos.
mesmo atribui√ß√Ķesclaramente, eles s√£o colocados √† frente de condom√≠nios individuais.



V√≠deo: 10 Avi√Ķes Presidenciais Mais Caros E Luxuosos Do Mundo