Casas fantasma

Os dados da Agência Territorial relativos a mais de um milhão de propriedades completamente desconhecidos para a Receita e por este motivo renomeados: casas fantasmas.

Casas fantasma

Os dados fornecidos pelo Departamento de Finan√ßas foram divulgados neste momento.Ag√™ncia Terrestre, atualizado para 31 de dezembro de 2011, referente a anistia do registro de terras que ressurgiu mais de um milh√£o de propriedades completamente ausentes do cadastro ou nas quais foram realizadas interven√ß√Ķes n√£o reportadas, desconhecidas da Receita e, portanto, renomeadas casas fantasmas.

casas fantasmas

Durante meses, os t√©cnicos da Ag√™ncia do Territ√≥rio monitoraram essa realidade, primeiro fazendo uma verifica√ß√£o cruzada entre os dados cartografia cadastral e aqueles do ortofotos a√©reas de alta resolu√ß√£o, em seguida, realizando inspe√ß√Ķes no local, onde assumiram as casas e relataram os contornos dos mapas cadastrais, que foram atualizados.
A pesquisa foi realizada usando tecnologias muito avan√ßadas e plotando bem 2 milh√Ķes e 228.143 part√≠culas do Cadastro de terras.
Não em todos os casos, de fato, a presença de propriedades não censuradas foi encontrada. Em vários casos, a inspeção in loco revelou a presença de marquises, toldos, estufas e estruturas similares.
Assim, 893.675 eram as partículas com edifícios aos quais o aluguel era atribuído, 856.846 aquelas que não requerem empilhamento e 108.958 as partículas não visíveis, para as quais é necessária uma verificação adicional.
No primeiro semestre deste ano, ainda h√° outras verifica√ß√Ķes a serem realizadas em 368.664 part√≠culas.

Uma vez que os controles do Registro de Terras foram concluídos, as cartas foram enviadas com o pedido de regularização aos proprietários. Com a anistia do registro de terras, os proprietários tiveram a oportunidade de cumprir umautodenuncia dentro de um determinado período.
Após o término do prazo para a anistia, iniciou-se o período de avaliação das demais propriedades suspeitos.

ruína

Naturalmente, essas propriedades reemergidas tamb√©m foram definidas como renda cadastral, que no final de mais de um milh√£o de propriedades fantasma listadas (1.081.698 unidades habitacionais de diferentes tipos, de casas, armaz√©ns a garagens), surgiu um total estimado de aluguel de cerca de 817 milh√Ķes de euros.
Em particular, a partir de um exame do uso pretendido das propriedades que surgiram, 34% foram utilizados como habita√ß√Ķes, 31% em armaz√©ns e 18% em garagens.
O Ministério da Economia estimou que o ressurgimento dessas casas trará uma receita fiscal, em cofres locais ou estaduais, de quase meio milhão de euros.
De fato, a receita para 2012 deve ser definida da seguinte forma:
- 356 milh√Ķes de euros para o novo IMU;
- 110 milh√Ķes de euros para Irpef o cupom seco;
- 6 milh√Ķes de euros para imposto de registro em loca√ß√Ķes.
Para um total de 472 milh√Ķes de euros. Para estes devemos adicionar o recupera√ß√£o de impostos evadidos a partir de 2007, ano em que os controles come√ßaram, conforme exigido pela legisla√ß√£o vigente.
Al√©m disso, o recente decreto sobre simplifica√ß√Ķes prev√™ a aplica√ß√£o de multas quadruplicadas para aqueles que n√£o tenham apresentado os documentos de atualiza√ß√£o cadastral, ap√≥s a atribui√ß√£o da receita presumida.

foto aérea

√Č, portanto, um importante resultado alcan√ßado na luta contra a evas√£o e a evas√£o fiscais, porque os dados obtidos, n√£o s√≥ relativos aos edif√≠cios, mas tamb√©m aos seus propriet√°rios, ser√£o √ļteis tanto para o Estado central como para as administra√ß√Ķes locais contrariar este fen√≥meno.
Um dos problemas que trouxe consigo o ressurgimento de casas fantasmas é se elas são ou não propriedades abusivas.
Na maioria dos casos, na realidade, estas são propriedades que são regularmente acordadas, mas nunca foram realizadas declaração de conclusão do trabalho. Desta forma, fazer as propriedades aparecem como sempre sendo completado, a obrigação de declarar o cadastro e o consequente pagamento de impostos foi contornado.
No entanto, tamb√©m foi encontrada a presen√ßa de edif√≠cios abusivos ou sobre os quais foram feitos interven√ß√Ķes n√£o autorizadas.
Este é o caso, por exemplo, de ruínas de antigos países transformadas em casas de férias ou casas nas quais um ou mais andares foram adicionados, ou para os quais o uso pretendido foi alterado.

propriedades fantasma

No caso dessas propriedades, portanto, no momento, apenas a obrigação de pagar impostos será iniciada.
Caberá então aos Municípios verificar o possibilidade de remediar o abuso e se não, em particular na presença de uma restrição ambiental, a queixa à magistratura e o consequente ordem de demolição.
Uma √ļltima parte dos dados que queremos relatar √© a relacionada √† distribui√ß√£o de propriedades fantasmas entre as v√°rias regi√Ķes.
A Sicília é a região que detém o recorde, com mais de 153 mil imóveis desconhecidos até o ano passado e agora finalmente descobertos.
Segue a Campania com cerca de 130 mil propriedades não poluídas.
Nos √ļltimos lugares h√° Liguria com 13 mil 208 edif√≠cios trazidos √† luz do sol, seguido por Molise e Valle d'Aosta.



Vídeo: A Lenda da CASA AMALDIÇOADA - Caçadores de Lendas