Plano da Casa 2

O ministro da Infraestrutura Lupi anunciou um novo Plano Residencial para a revitalização do setor imobiliário, tanto para compra como para aluguel.

Plano da Casa 2

Medidas governamentais para o setor habitacional

Poucos dias após a inauguração do novo governo liderado por Matteo Renzi, o ministro da Infraestrutura Maurizio Lupi anunciou um novo Planta da Casa, pretendendo com estes termos indicar um pacote de medidas que vão além da possibilidade de ampliar os edifícios existentes, para os quais normalmente falamos do Plano de Casa.
As novas medidas estão contidas em um decreto preparado pelo ministro já entre dezembro e janeiro, na época do governo Letta.

Piano Casa 2

A superação da crise, na verdade, deve passar inevitavelmente pelo relançamento do mercado imobiliário, tanto no que diz respeito à facilitação do acesso à Casa, como para o rendas, que para a compra através de i hipotecas, que diz respeito ao apoio ao sector da construção, fundamental para a economia e o emprego.
Ent√£o, vamos ver em detalhes, quais a√ß√Ķes s√£o destinadas para o 1,5 bilh√£o de euros atribu√≠do por este novo plano, renomeado Plano da Casa 2, que deve ser discutido no Conselho de Ministros, provavelmente na pr√≥xima sexta-feira.

Plano da Casa para o setor de locação

As medidas previstas para o sector de arrendamento baseiam-se numa via dupla: por um lado, visam apoiar a inquilinos mais fraco e mais difícil de pagar aluguel; por outro lado, eles tendem a não danificar o proprietários, incentivando-os, através de um mecanismo de isenção fiscal e garantias de atrasos, a colocarem o alojamento no mercado a uma taxa acordada.

Piano Casa 2: aiuti per gli affitti

Um dos principais problemas do mercado de loca√ß√£o, na verdade, √© a aumento de atrasos devido √† crise econ√īmica, que faz com que muitos propriet√°rios deixem habita√ß√Ķes vagas, para n√£o arriscar.
Para superar esses problemas, pretendemos intervir no cupom seco, isto é, o imposto de valor fixo cobrado sobre as propriedades alugadas por uma taxa acordada.
Já durante o governo de Letta a taxa do cupom seco havia caído de 19% para 15%. Com este novo decreto, pretendemos trazê-lo para o 10%, de 2015 a 2018.
Para os locatários, por outro lado, em particular para aqueles com baixos rendimentos, o limiar de Dedução Irpef anual subirá para 900 euros.
Entre as medidas tamb√©m est√° previsto um aumento no fundo para o apoio de rendas, e em particular o chamado sem defeitos, isto √©, aquelas condi√ß√Ķes em que voc√™ n√£o pode pagar o aluguel devido √† perda de seu trabalho.
Este fundo ser√° aumentado dos atuais 140 milh√Ķes de euros para 300 milh√Ķes de euros.

Plano residencial para o setor hipotec√°rio

Em termos de acesso a imóveis, por outro lado, o Decreto Lupi tem como objetivo refinanciar também os recursos alocados às hipotecas imobiliárias e já previstos no Plano Residencial 1.
Entre estes, o chamado financiamento tamb√©m est√° previsto Casa Plafond, activa desde o in√≠cio deste ano numa fase experimental, constitu√≠da por um empr√©stimo concedido pela Cassa Depositi e Prestiti para facilitar o acesso a empr√©stimos, com prefer√™ncia por jovens casais, fam√≠lias numerosas e pessoas com defici√™ncia no seu pr√≥prio n√ļcleo.
O fundo, que ser√° de 2 bilh√Ķes de euros, servir√° como garantia para os bancos que emprestar√£o esses empr√©stimos.
At√© hoje, 20 das mais importantes institui√ß√Ķes de cr√©dito italianas aderiram √† Plafond Casa.
A Cassa Depositi e Prestiti pagará os montantes solicitados aos bancos de 5 em 5 meses, até esgotar o limite máximo.
As hipotecas financiadas pelo tecto podem ser utilizadas tanto para a aquisição dos edifícios como para a sua reestruturação, realizada na perspectiva doeficiência energética.

Plano da Casa para o setor de habitação social

Parte do financiamento será destinado ahabitação social, em particular como suporte para os órgãos que gerenciam a habitação popular e para os inquilinos da mesma.

Piano Casa 2: rilancio dell'edilizia

Os recursos financeiros para este setor foram obtidos movendo-os de obras bloqueadas, depois de setores onde não foram gastos. A lógica, portanto, é direcionar esses recursos em áreas de uso imediato.
Em particular, est√£o previstas facilita√ß√Ķes para favorecer a reden√ß√£o de habita√ß√£o inquilino pelos inquilinos e alocar os recursos para a constru√ß√£o de novas habita√ß√Ķes econ√īmicas ou para a renova√ß√£o dos existentes.
Os sistemas utilizados serão configurados como descontos ou o uso do referido sistema está previsto alugar para comprar, ou seja, a possibilidade de resgatar alojamento alugado, usando uma parte das taxas pagas como uma espécie de adiantamento a ser deduzido do montante total a ser pago.



Vídeo: PLANO de TREINO FUNCIONAL EM CASA - Dia 2 (de 4)