Conexão de gás

A Resolução 40/2019 regula a conexão de gás para usos civis, tais como: aquecimento, cozimento de alimentos e produção de água quente sanitária.

Conexão de gás

Conexão de gás e resolução AEEG 40/2014

Em fevereiro passado, o autoridade (Autoridade para Eletricidade e Gás) publicou a Resolução nº. 40/2014 / R / gas, para a ligação do gás, intitulado: Disposições sobre a avaliação da segurança das instalações de serviços de gás: alterações e aditamentos à Resolução 18 de março de 2004, n. 40/04.

piano cottura a gas

A resolução 40/2014 é, na prática, a última atualização da resolução da AEEG no. 40/2004, que regulamenta o fornecimento de gás a particulares para utilizações civis quais: aquecimento, cozinhar e comida
produção de água quente sanitária
A nova resolução entrará em vigor no próximo ano 1 de julho com a conseqüente revogação da Resolução 40/2004 e dos anexos relacionados, além disso, introduz novos controles de documentos em novas plantas de gás e elimina a chamada avaliação preventiva.
Este último, com o 40/04 atualmente em vigor, ocorre quando o usuário solicitando o fornecimento gás para o distribuidor local para a sua nova fábrica, não fornece toda a documentação necessária no prazo de trinta dias úteis.
Após este tempo, o distribuidor para não incorrer em reclamações, deve de qualquer forma garantir o fornecimento de gás ao usuário que possa estar sujeito a possíveis controles pelas autoridades municipais.
Com a nova resolução, as usinas dos usuários são classificadas, de acordo com a potência em diferentes bandas, com valores diferentes daqueles definidos pela Resolução 40/04 e que levam em conta o D.P.R. 151/11 em prevenção incêndios e várias atualizações dos padrões da UNI. Com base nessas bandas, são definidas as avaliações para as plantas de gás e os custos relacionados, descritos abaixo:
Capacidade térmica total do sistema ≤ 35 kW, custo: € 47
Capacidade térmica total da instalação> 35 kW e ≤350 k, custo: 60 €
Capacidade térmica total de plantas> 350kW, custo: € 70

Anexos 40/2014 para conexão de gás

A Resolução 40/2014 comparada à Resolução 40/04 também modificou significativamente a anexos obrigatórios para o fornecimento de gás, que deve ser escrito pelo usuário e pelo instalador.
Os novos formulários que serão entregues a um usuário que deseja conectar seu novo sistema de gás à rede de gás da cidade consistem nos seguintes módulos:
Anexo F / 40 (que substitui o Anexo F ao Delegado nº 40/04), está em duas versões possíveis: a primeira a ser anexada à estimativa de nova conexão de gás, deve ser preenchida pelo usuário.
A segunda versão deve ser anexada à estimativa para a solicitação de movimentação do medidor e a reativação do sistema do usuário de gás deve ser concluída pelo usuário.
Anexo G / 40 (que substitui o Anexo G para Del.494 / 04), é enviado pela empresa de fornecimento de gás ao cliente final após o pedido de ativação / reativação do fornecimento.
Anexo H / 40 (que substitui o Anexo H do Del.494 / 04), serve para confirmar o pedido de ativação ou reativação do fornecimento de gás, deve ser preenchido pelo usuário.
Anexo I / 40 (que substitui o Anexo I do Delegado nº 40/04), está relacionado com a comprovação da correta execução da planta, deve ser preenchido pela empresa instaladora, que incluirá também um diagrama da planta realizada ou existente e modificada.

caldaia a gas

A resolução de 40/04 previa verificações específicas para as usinas de gás que haviam sido modificadas ou transformadas (mudança do GLP para o gás metano), na prática, essas verificações nunca foram realizadas e são repropostas de maneira mais severa pela nova resolução. a partir do próximo 1 de julho.
Finalmente, lembramos que os documentos previstos no Anexo H / 40 são os anexos obrigatórios Declaração de conformidade fornecida pelo D.M. 37/08 e s.m.i.
Eles são o projeto, quando previsto, a relação entre os tipos de materiais utilizados, o layout da planta, a comprovação de conformidade para as plantas feitas com materiais ou sistemas não padronizados, a cópia do certificado de reconhecimento ou registro de câmara com os requisitos técnico-profissionais do instalador e quaisquer declarações de conformidade anteriores ou parciais já existentes.
Em alguns casos, as declarações do criador são necessárias, como para as plantas sujeitas às disposições sobre o assunto prevenção incêndios.



Vídeo: Grupo 10 - Conexões do tipo Compressão - Instruções SBU