A Casa do Jardim Sustent√°vel do Futuro

A realização da primeira casa-jardim modular, pré-fabricada, reutilizável, transportável, com um ciclo de vida infinito, bioclimático, com consumo de energia zero e que não gera resíduos.

A Casa do Jardim Sustent√°vel do Futuro

L 'arcoVersão Espanhola Luis De Garridofundador da Anavif (Associação nacional para a casa do fu

Arco da Caixa Verde.Luis De Garrido

turo), bem como professor em Mit e em v√°rias outras universidades europeias, h√° cerca de 20 anos ele se dedica ao engenharia e pesquisa arquitet√īnica.
Sua processo de design baseia-se na abordagem do design, tendo em conta aimpacto ambiental que os novos edifícios têm no meio ambiente.
Sempre atento a todos os aspectos construtivos em favor dasustentabilidade ambiental, realizou numerosos estudos sobre bioclimática e alto comportamento eficiência energética.
de 20 a 25 de abril de 2009, no Recinto Gran Via Palacio 1. Av. Joan Carles I, 58. Fira Catalunya de Barcelona, ‚Äč‚Äčvai perceber, viver na internet seu mais recente prot√≥tipo de home - Jardim Sustent√°vel do Futuro: GREEN BOX.
A casa será construída para o Exposição Construmat International Building 2009 (e será apresentado quinta-feira, 23 de abril).
Esta oportunidade ser√° uma momento do conhecimentopara

Arco da Caixa Verde.Luis De Garrido

para todos aqueles que querem assistir à realização da primeira casa de jardim modular, prefabbricata, reutilizável, transportávelcom ciclo de vida infinito, bioclimática, com um consumo energéticoético zero e isso não gera resíduos.
A construção terá lugar em 15 dias e o arquiteto (premiado como designer do ano de 2008 para oISBA: International Steel Building Association e o Americam Institute of Architects AIA), mostrará como é possível criar um edifício mais próximo do seu modelo conceptual de Natureza Artificial.
Esta casa especial ser√°, sem d√ļvida, o centro das aten√ß√Ķes de Construmat 2009. Al√©m do respeito ambiental, essa realiza√ß√£o ser√° realizada com o metade dos custos usado para uma casa convencional (cerca de 550 euros / m2).
A casa

Arco da Caixa Verde.Luis De Garrido, base mais torre.

- Jardim Sustentável do Futuro tem estrutura completamente flexível, com um interior totalmente diáfano.
Pode ser facilmente transformado n√£o s√≥ para uso residencial, mas tamb√©m em escrit√≥rios, museus e salas de exposi√ß√Ķes.
Sua consumo de energia, igual a zero de energia convencional, tem uma excelente exploração de energia geotérmica e solar, aproveitando ao máximo o seu design bioclimático.
Além da fase de design, o arquiteto também se preocupou com a sua própria desmontagem que não irá gerar nenhum resíduo e seus módulos serão completamente reutilizados.
Os módulos feitos na estrutura de suporte consistem em painéis pré-fabricados em betão armado, painéis sanduíche de madeira-cimento e painéis metálicos.
Grande aten√ß√£o ser√° dada √† realiza√ß√£o de um telhado de jardim inclinado e um jardim vertical (inserido no p√°tio dentro da casa), ambos feitos com esp√©cies de plantas nativas do Mediterr√Ęneo que se alimentam com a √°gua da chuva sem desperdi√ßar este elemento prim√°rio.
o Caixa Verde vontade desmontado em 7 dias e ser√° transferido para Toledo, onde ser√° permanentemente instalado.

Green Box arch.Luis De Garrido, planta


O protótipo responde perfeitamente a 5 pilares básicos em que se baseia o conceito de Arquitetura Sustentável:
1. Otimização de recursos e materiais, utilizando materiais recuperados, reciclados e reutilizados.
2. Diminui√ß√£o de res√≠duos e emiss√Ķes no meio ambiente, uma vez que nenhum res√≠duo de qualquer tipo √© gerado durante a montagem ou desmontagem.
3. diminuir o consumo de energia e uso de energia renov√°vel como os materiais foram escolhidos por seu baixo consumo de energia.
4. melhoria qualidade de vida e sa√ļde humana, porque nenhum material √© usado com emiss√Ķes t√≥xicas para humanos, animais e meio ambiente, nem durante a constru√ß√£o nem durante o desmantelamento.
5. redu√ß√£o o pre√ßo de constru√ß√£o e manuten√ß√£o do pr√©dio, a √ļnica manuten√ß√£o ser√° a de limpeza.
A casa aquece por si só de duas maneiras:
1. Evitando esfriar: graças ao seu ótimo iisolamento térmico e ter grandes superfícies envidraçadas apenas para o sul.
2. Graças a sua atenção e especial design bioclimático e em sua orientação N-S perfeita, a casa se aquece para o efeito estufa, para a radiação solar direta e o aquecimento através do piso radiante solar.

Assim, permanece quente por muito tempo, graças a sua grande inércia térmica.

Green Box arch.Luis De Garrido, cobertura vegetal


ele esfria sozinho de acordo com três maneiras:
1. Evitando o aquecimento: colocando a maior parte da superfície do vidro para o sul e apenas para o oeste; colocando tampas solares para o radiação solar direta e indireta (um tipo diferente de proteção para cada um dos furos com orientação diferente); e com isolamento adequado.
2. Refrescante atrav√©s de um sistema de refrigera√ß√£o arquitet√īnica por meio de t√ļneis subterr√Ęneos.
Por outro lado, graças ao ótima inércia térmica do edifício, o frio acumulado durante a noite, é mantido durante a prática total do dia seguinte.
3. Evacuando o ar quente fora da casa, através das janelas superiores do pátio coberto central.
o forma inclinada do telhado aumenta a convecção natural e proporciona um efeito eficaz efeito de lareira para extrair ar quente de dentro da casa.

construmat.com


arco. Monica Pezzella



V√≠deo: Casa do futuro ganha solu√ß√Ķes criativas e sustent√°veis