Temperaturas de aquecimento em casa

A tecnologia da planta redefiniu as temperaturas dos terminais de aquecimento, reduzindo seus valores com a melhoria do desempenho dos geradores de calor.

Temperaturas de aquecimento em casa

term√īmetro

L 'evolu√ß√£o da tecnologia vegetal nos √ļltimos anos, redefiniu, com uma orienta√ß√£o para a redu√ß√£o, as temperaturas dos terminais de aquecimento das salas, tanto para melhorar o conforto como para reduzir o desperd√≠cio de energia; este √ļltimo aspecto foi regulado de maneira precisa e detalhada por in√ļmeras leis e regulamentos, √†s vezes controversos, aos quais eles seguiram e continuam a seguir os respectivos decretos de implementa√ß√£o: entre as principais refer√™ncias legislativas, Decretos n. 192/5 e 311/06.
Esses uultimis em particular, tanto para a constru√ß√£o de novas usinas t√©rmicas, tanto para a reestrutura√ß√£o dos j√° existentes, impulsionam o uso de novas tecnologias, como caldeiras de condensa√ß√£oque, em m√©dia, t√™m uma temperatura dos fumos da ordem dos 80¬į C, inferior a cerca de 15-20¬į C em compara√ß√£o com as caldeiras normais, com pain√©is radiantes para serem instalados no ch√£o, tecto ou parede e que funcionam com temperaturas entre 30¬į C e 40¬į C, com entrelace entre os giros da ordem de 10/15 cm, comparados aos radiadores comuns que t√™m uma temperatura m√©dia de 25-30¬į C mais alta.
O princípio físico para a condensação de caldeiras é o recuperação do calor produzido pela passagem da fase da água contida nos gases de escape do estado de vapor para o estado líquido; para superfícies radiantes, com a mesma temperatura atingida, maior a quantidade de calor emitida se a superfície for maior.

Temperaturas nas antigas e novas usinas de geração

A temperatura dos antigos radiadores, geralmente muito pr√≥ximos do fluido de arraste que sai da caldeira, agora tem a possibilidade de varia√ß√Ķes muito amplas, gra√ßas tamb√©m ao uso obrigat√≥rio de v√°lvulas termost√°ticas com baixa in√©rcia t√©rmica, que permitem explorar as contribui√ß√Ķes t√©rmicas livres do calor devido √†s fontes presentes no ambiente ou √† energia solar t√©rmica.
Nos √ļltimos anos, a possibilidade de trabalhar com radiadores a temperaturas mais baixas foi obtida em face de um gasto maior no n√ļmero de elementos que constituem os mesmos radiadores.
Temperaturas de refer√™ncia intermedi√°rias, entre as de pain√©is radiantes e radiadores, s√£o as do bobinas de ventilador de bobina de ventilador, caracterizada com rela√ß√£o √†s solu√ß√Ķes de sistemas acima mencionadas, por uma evolu√ß√£o tecnol√≥gica mais lenta em termos de desempenho e tamb√©m de design.
A temperatura m√©dia de refer√™ncia para oabastecimento de agua de baterias de bobina de ventilador √© 45¬į C; este √ļltimo valor est√° bem abaixo da temperatura do condensado ou do orvalho dos gases de escape das caldeiras a g√°s metano.
Em qualquer caso, a correlação próxima deve ser destacada

isolamento térmico de casa

existente entre uma usina t√©rmica e caracter√≠sticas de isolamento e in√©rcia t√©rmica do edif√≠cio servido da mesma usina, estas √ļltimas descritas em detalhes, juntamente com as da usina, no certificado energ√©tico do mesmo pr√©dio, atualmente obrigat√≥rio para todas as reformas.
Um edif√≠cio com boas caracter√≠sticas de isolamento t√©rmico permitir√° aos sistemas de aquecimento trabalhar com temperaturas mais baixas e ao mesmo tempo favorecer os fen√īmenos de condensa√ß√£o do vapor nos gases de escape, com a consequente recupera√ß√£o do calor do fen√≥meno de condensa√ß√£o e aumento do desempenho da caldeira. tudo gerenciado por um bom sistema de termorregula√ß√£o.



Vídeo: Reduzindo a temperatura em casas de telhado