Sistema de aquecimento, uso e despesas

Com o outono, como de costume, todas as questões relacionadas ao uso do sistema de aquecimento e os custos relativos são apresentados novamente.

Sistema de aquecimento, uso e despesas

Riscaldamento

Com o outono, como de costume, todas as questões relacionadas são repetidas uso do sistema de aquecimento e custos relacionadosNós vemos o assuntos de maior importância em relação a este tópico, mas antes de qualquer coisa vale a pena mencionar que o momento da iluminação varia de acordo com a área do território italianoEntão, de acordo comart. 9 d.p.r. n. 412/93:O funcionamento dos sistemas de aquecimento é permitido com os seguintes limites máximos relativos ao período de funcionamento anual do sistema de aquecimento e à duração da ativação diária:Zona A: 6 horas diárias de 1º de dezembro a 15 de março;Zona B: 8 horas diárias de 1º de dezembro a 31 de março;Zona C: 10 horas diárias, de 15 de novembro a 31 de março;Zona D: 12 horas diárias, de 1 de novembro a 15 de abril;Zona E: 14 horas diárias de 15 de outubro a 15 de abril;Zona F: sem limitaçãoFora destes períodos, os sistemas de aquecimento só podem ser ativados na presença de condições climáticas que justifiquem o exercício e, em qualquer caso, com uma vida diária não superior a metade da que é permitida a plena capacidade. A inclusão em cada uma das áreas mencionadas é operada por um anexo ao mesmo decreto.O tempo de ligar é estabelecido na ordem: a) de regulaçãob) demontagemc) deadministrador.

Riscaldamento

Quanto ao custos para o uso da planta Será necessário distinguir entre sistemas equipados com um dispositivo de contabilidade e aqueles que não têm isso. Para o primeiro tipo cada condomínio contribuirá para as despesas no caminho principal para o que é realmente consumido e em parte residual com base em milésimos de propriedade ou tabelas de uso, salvo acordo em contrário, as chamadas despesas fixas (por exemplo, eletricidade para a operação da usina).Na ausência de contadores todas as despesas devem ser compartilhadas entre os condomínios com base em tabelas milésimas elaborou ad hoc em relação ao uso do sistema de aquecimento, muitas vezes nos perguntamos se não use, nem pessoalmente, nem mesmo através de terceiros, uma unidade imobiliária confere ao titular uma redução da participação nas despesas, pelo menos para aqueles em uso.A respostaem geral, é negativo Supremo TribunalPor outro lado, ele especificou bem que uma coisa é o uso real, outra que é potencial, e isso deve ser mencionado com a finalidade de subdividir as despesas operacionais (cf. Cass. n. 13161/91No que diz respeito ao aquecimento, para além das eventuais derrogações previstas num regulamento de origem contratual, pode ser útil referir colecções aduaneiras e aduaneiras mantidas nas câmaras de comércio locais, que pode conter indicações sobre a redução de despesas com unidades imobiliárias não utilizadas.



Vídeo: Aquecimento Solar para Piscinas - Greenforma