Guia para o pré-compilado 730

O prazo para a apresentação do novo formulário de declaração de impostos foi prorrogado, o 730 pré-compilado de 7 a 23 de julho de 2019 para a Revenue Agency.

Guia para o pré-compilado 730

730 pré-compilados

Há tempo até 23 de julho para enviar o novo modelo pré-enchido 730 para a Agência de Receitas.
Mas quem recebe o 730 pré-compilado? Como acessar isso?
As despesas inseridas e integradas podem ser modificadas?
Aqui estão as respostas para as perguntas mais freqüentes, com especial atenção aos prazos fiscais relacionados a intervenções em imóveis.

730 pré-compilados: beneficiários e dados já presentes

Modelo pré-cheio 730

A partir de 15 de abril de 2015, uma seção dedicada ao novo modelo pré-completado 730, que pode ser alterado e corrigido pelos contribuintes a partir de 2 de maio, está disponível no site Inland Revenue.
o 730 pré-compilados é disponibilizado aos funcionários e pensionistas que submeteram o modelo 730-2014 (referente ao ano de 2013) ou ao modelo Unico 2014 e que receberam do substituto tributário (empregador ou instituição de previdência) a Certificação Única de renda.
É certo especificar que quem recebe o pré-preenchido 730 on-line no site da Revenue Agency não é obrigado a usá-lo, podendo também optar por fazer a declaração de renda no modo tradicional.
No modelo de retorno de imposto pré-compilado, a Receita Federal indica diretamente os dados já em sua posse, como as informações contidas no Certificação Única de Renda (dados de membros da família dependentes, deduções de complementos regionais e municipais, rendimentos de empregados ou aposentadoria, retidos do IRPEF) ou dados contidos na declaração de imposto do ano anterior (despesas que dão direito à dedução fiscal a ser distribuída por vários anos), como as incorridas para projetos de renovação de edifícios).

730 pré-compilados: modo de acesso e expiração

Para ver o 730 pré-compilados é necessário acessar o site dedicado com chaves de acesso específicas, como:
- as credenciais utilizadas para a Fisconline
- o pino INPS
- a Carta Nacional de Serviços.
O contribuinte pode também recorrer ao acesso aos 730 pré-compilados doassistência fiscal de um café ou um profissional qualificado, entregando um proxy específico por escrito.
A apresentação da declaração de imposto de renda pré-preenchida, tanto no caso de despacho direto à Receita, quanto no caso de apresentação ao Caf ou ao profissional, deve ocorrer antes de 23 de julho de 2015 (Circular da Agência de Receitas n. 26 / E, 07.07.2015).
Inicialmente, o prazo para o envio do modelo 730 foi definido para o dia 7 de julho. Seguindo com Decreto do Presidente do Conselho de Ministros de 26 de junho de 2015, de 7 de julho a 23 de julho de 2015, o prazo para entrega ao contribuinte de cópia do extrato elaborado e do respectivo laudo de liquidação, bem como a comunicação do resultado contábil das declarações e da transmissão eletrônica para a Receita Federal. dos 730 modelos.
A disposição se aplica com a condição de que, até 7 de julho de 2015, cafés e profissionais realizem pelo menos oitenta por cento das declarações.
Tendo em conta a necessidade de facilitar a conformidade declarativa dos contribuintes no primeiro ano do lançamento experimental da declaração pré-preenchida, oenvio de declaração 730 através da aplicação web disponível no site da Agência de Receitas pode ser feita até 23 de julho de 2015, o mesmo prazo para a transmissão por Caf e profissionais.

730 pré-compilados: alterações e correções

Modelo pré-cheio 730

Pode acontecer que alguns dados detidos pela Agência de Receitas não tenham sido incluídos no formulário pré-compilado 730 porque requerem verificações adicionais por parte do contribuinte ou porque estão incompletos.
Esses dados são colocados em uma tabela separada para que o contribuinte possa verificá-los e relatá-los na declaração.
O modelo 730 pré-compilados pode ser editado, integrando-o com dados e despesas não presentes acessando a área Alterar 730 diretamente do site dedicado da Agência.
Nele há várias seções, incluindo o Quadro E - Encargos e despesas em que as despesas incorridas no ano de 2014 que dão direito a uma dedução fiscal ou a uma dedução do rendimento devem ser indicadas.

730 pré-preenchido: estrutura e encargos e despesas

Quanto ao deduções fiscais relacionadas a imóveis, as seções de referência a serem verificadas no Framework E são:
-Seção III A: despesas para as quais a dedução fiscal para a recuperação do estoque de construção é devida.
Esta secção inclui as despesas incorridas no ano de 2014 ou em anos anteriores para a recuperação do parque imobiliário e, em particular, para o renovação de edifícios, para a compra ou cessão de edifícios pertencentes a edifícios renovados.
- Seção III B: dados cadastrais que identificam as propriedades e outros dados para aproveitar a dedução.
Para ações para recuperar o estoque imobiliário iniciado em 2011, a declaração de renda deve incluir os dados cadastrais que identificam as propriedades e outros dados necessários para aproveitar a dedução. Esta seção deve ser preenchida para despesas incorridas em 2016.
Para despesas incorridas de 2011 a 2015, não é obrigatório indicar novamente os dados de identificação dos imóveis (mas somente se estes já tiverem sido relatados nas declarações de impostos apresentadas com referência a esses anos fiscais).
- Secção III C: dedução fiscal para o bônus móveis a compra de mobiliário para a renovação de edifícios renovados.
Os contribuintes que beneficiam da dedução de 50% para a renovação do edifício receberão uma dedução de 50% em relação às despesas incorridas a partir de 06 de junho de 2013 a 31 de dezembro de 2016 para a compra de móveis e eletrodomésticos de grande porte de classe não inferior a A +, bem como A para fornos, para equipamento para o qual o rótulo energético é fornecido, destinado a fornecer o edifício a ser renovado.
As despesas com a compra de móveis e eletrodomésticos de grande porte são computadas, com o objetivo de utilizar a dedução fiscal, independentemente do valor das despesas incorridas para o trabalho de reforma.
- Secção IV: despesas para as quais a dedução fiscal é devida medidas de poupança de energia.
Esta secção inclui as despesas incorridas de 2008 a 2016 para intervenções destinadas à poupança de energia de edifícios existentes, de qualquer categoria cadastral, mesmo rural.
Os tipos de acções previstas são: a requalificação de energia dos edifícios existentes, as intervenções no revestimento dos edifícios existentes, a instalação de painéis solares, a substituição dos sistemas de climatização de Inverno.
A dedução fiscal, que será calculada pela pessoa que presta a assistência fiscal, é igual a 55% das despesas incorridas de 2008 a 2012 e de 1 de janeiro a 5 de junho de 2013 e a 65% das despesas incorridas a partir de 6 de junho de 2013 2013 a 31 de dezembro de 2014.
- Seção V: dados para o uso de deduções fiscais para aluguel.
Existem alguns deduções para inquilinos que estipulam arrendamentos de propriedades usadas como habitações primárias. Estas deduções são reconhecidas e graduadas em relação ao montante total do rendimento (aumento do rendimento de edifícios arrendados sujeitos a cupão seco).

730 pré-compilados: como inserir despesas para intervenções em edifícios

Expiração 730

Neste ponto, é necessário verificar os dados inseridos pela Receita e, portanto, a exatidão das informações nele contidas.
Em relação especialmente às intervenções de renovação, economia de energia e o bônus móveis, se os trabalhos relacionados forem começou em anos anteriores, as despesas estão presentes no modelo pré-preenchido 730.
Como alternativa, o contribuinte pode inseri-los selecionando o botão Editar painel E.
Uma vez que as despesas foram inseridas, o contribuinte deve verificar o chamado cronograma de liquidação, a fim de verificar se há algum erro e, em seguida, enviar a declaração.



Vídeo: 26 - Como surgiram os reis? (Ancestrais 2a temporada)