Governo: medidas para apoiar a casa

As novas medidas de apoio ao mercado imobiliário voltadas para o relançamento de hipotecas e arrendamentos foram disparadas no Conselho de Ministros em 28 de agosto.

Governo: medidas para apoiar a casa

Como previsto no artigo anterior publicado em EmTudoDesign.com, durante o Conselho de Ministros de 28 de agosto o governo Letta disparou o novo plano da casa, cujas a√ß√Ķes visam, em particular, revitalizar o mercado imobili√°rio atrav√©s de medidas para apoiar o setor de empr√©stimos banc√°rios, principalmente, bem como de rendas.

Acquisto prima casa giovani coppie

Rendimentos operacionais, inserindo-os no Decreto Lei 102/2013, em vigor desde o s√°bado, 31 de agosto, aquele em que as medidas gerais de revis√£o da UMI s√£o tratadas, as a√ß√Ķes do chamado Plano de Nova Casa, esperamos, dar um choque a um mercado asfixiado e ofegante, severamente testado pela explos√£o da bolha imobili√°ria do in√≠cio dos anos 2000 e pela estreita liga√ß√£o entre esse fen√īmeno e o dos derivativos financeiros, que produziram a crise global que todos n√≥s vivenciamos.
Vamos dar uma olhada detalhada no conte√ļdo dessas medidas, divididas nos tr√™s principais cap√≠tulos de a√ß√£o nos quais eles est√£o agrupados.

Suporte para primeira compra de casa

Esta medida, aquela para a qual a fatia mais substancial dos fundos √© destinada, ver√° a Cassa Depositi e Prestiti (CDP) disponibilizar para os bancos bem 2 bilh√Ķes de euros, que servir√° para garantir a liquidez necess√°ria Institutos de Cr√©dito para o financiamento de novas hipotecas para a compra da Primeira Casa, bem como para a renova√ß√£o e redesenvolvimento de casas existentes.
Esta a√ß√£o visa explicitamente a reativa√ß√£o do ciclo virtuoso das hipotecas, que, segundo algumas an√°lises, ca√≠ram 50% nos √ļltimos dois anos justamente porque a crise financeira global havia retirado importantes recursos desse tipo de atividade credit√≠cia, na verdade determinando fechamento quase total de torneiras banc√°rias.
Basicamente, os métodos de aquisição da liquidez necessária pelos bancos consistem em empréstimos diretos do CDP ou com o CDP que compra títulos bancários garantias emitidas contra carteiras de hipotecas garantidas por hipotecas sobre imóveis residenciais.
Quanto a i critérios para admissão em hipotecas, devemos aguardar que o CDP e a Associação Italiana de Bancos ABI redigam um convenção conjunta que estabelece os requisitos para o acesso ao benefício de tais medidas de apoio, critérios que, imagina-se, terão de criar limites e estacas que desagradarão àqueles setores da população que não poderão se beneficiar deles.
Quanto ao Fundo de garantia para empr√©stimos para jovens o endowment do mesmo √© alargado de 60 milh√Ķes de euros, para o bi√©nio 2014-2015, aumentando, espera-se, a base de utentes deste instrumento a favor do Menores de 35 anos com um contrato de trabalho at√≠pico contratar hipotecas para a compra da primeira casa, bem como para os casais jovens j√° nomeados e fam√≠lias monoparentais e / ou de renda √ļnica com filhos menores.
Determinantes, neste caso, os critérios de admissão em benefício da medida em questão: os requerentes deverão demonstrar, através da certificação Isee, que terão Rendimento total igual ou inferior a 35 mil euros, a fim de obter um empréstimo por um montante que não exceda 200 mil euros, garantido por uma participação de 50% do capital e que diz respeito a propriedades não de luxo. Tenha cuidado, no entanto, porque o fundo só pagará os encargos financeiros correspondentes à taxa de juros das parcelas suspensas.

Suporte para hipotecas existentes

Sostegno acquisti e locazioni immobiliari

Em paralelo, o Fundo de Solidariedade para hipotecas para a compra da primeira casa, destinado a que falha em honrar as obriga√ß√Ķes de uma hipoteca existente. Neste caso, o montante estabelecido √© igual a 40 milh√Ķes de euros para o per√≠odo de dois anos 2014-2015. Esta medida destina-se, em particular, √†queles que, em posse de rendimentos n√£o superiores a 30 mil euros, devido √† perda de trabalho ou para ocorreram s√©rios problemas de sa√ļde tais como determinar a perda de auto-sufici√™ncia ou um handicap s√£o for√ßados a solicitar a suspens√£o at√© 18 meses do pagamento das presta√ß√Ķes da hipoteca, desde que esta n√£o exceda o montante de 250 mil euros.

Garantir arrendamentos de moradias

No que respeita ao apoio ao arrendamento, s√£o atribu√≠dos 30 milh√Ķes de euros para o ano de 2014 e o mesmo montante para 2015 para o Fundo de apoio ao acesso ao alojamento alugado, destinado √†queles que apoiam uma renda de acordo com as condi√ß√Ķes do mercado, mesmo que tenham os requisitos para poderem ter acesso √† habita√ß√£o p√ļblica.
Finalmente, um montante total de 40 milh√Ķes de euros a ser distribu√≠do no per√≠odo de dois anos 2014-2015 Fundo destinado a inquilinos inadimplentes inocentes, ou seja, aqueles que por perda de trabalho ou dificuldade no pr√≥prio trabalho (mobilidade ou demiss√Ķes) ou por graves problemas de sa√ļde n√£o s√£o capazes de pagar o aluguel regularmente.



Vídeo: GOVERNO BOLSONARO NÃO SABE O QUE FAZ COM MCMV