Gloss√°rio C-G Digital TV

Este gloss√°rio descreve a terminologia matem√°tica de sinais digitais ou digitais e o c√°lculo estat√≠stico subjacente √†s transmiss√Ķes digitais.

Gloss√°rio C-G Digital TV

Nesta segunda parte do gloss√°rio, a terminologia do modelagem matem√°tica de sinais digitais ou num√©ricos e do c√°lculo estat√≠stico subjacente √†s transmiss√Ķes digitais. Codifica√ß√£o de decodifica√ß√£o de sinais, transforma√ß√£o de Fourier, diferentes tipos de distor√ß√Ķes e equaliza√ß√Ķes s√£o opera√ß√Ķes e fen√īmenos comuns em transmiss√Ķes digitais descritas no artigo a seguir.
COFDM
Multiplexa√ß√£o Ortogonal por Divis√£o de Frequ√™ncia Codificada, um esquema de modula√ß√£o que divide o sinal digital em v√°rios sinais simult√Ęneos sinusoidais, os sinais sinusoidais s√£o ent√£o enviados ortogonalmente entre si (90¬į fora de fase), a fim de evitar interfer√™ncias.

cores na TV digital


constelação
Representação vetorial de estados de fase e amplitude que podem assumir uma portadora numérica modulada (sinal analógico associado a um sinal digital ou numérico).
Chroma
Parte do sinal de vídeo composto relacionado à composição de cores.
Conversa cruzada
Um dist√ļrbio causado pela interfer√™ncia eletromagn√©tica gerada por um sinal em outro presente em um circuito adjacente.
Curva de resposta
Representa√ß√£o gr√°fica da rela√ß√£o entre dois par√Ęmetros de um dispositivo, dependendo um do outro.
dBmV
Expressão na forma logarítmica de um valor de tensão em relação a um milésimo de um Volt.
dBm_V
Expressão em uma forma logarítmica de um valor de tensão em relação a um milionésimo de um Volt.
DCT
Transformada de Cosseno Discreta, √© uma transforma√ß√£o matem√°tica √† qual os blocos de 8x8 pixels s√£o submetidos, nos quais a imagem √© subdividida para a redu√ß√£o do espa√ßo nas codifica√ß√Ķes JPEG e MPEG.
desintercalao
Processo inverso de intercalação, usado na recepção para reconstruir a sequência original.

informação perdida na transmissão é reconstruída


DDT
Transformada Discreta de Fourier, √© uma transforma√ß√£o matem√°tica que permite interpretar no dom√≠nio da freq√ľ√™ncia um sinal discretizado como a composi√ß√£o de componentes sinusoidais simples de diferentes freq√ľ√™ncias linearmente combinadas entre si.
Discretização de sinal
A convers√£o do sinal de tamanho anal√≥gico para digital fornece dois tipos de opera√ß√Ķes: discretiza√ß√£o temporal (amostragem) e discretiza√ß√£o de valores de amplitude (quantiza√ß√£o).
distorção
Variação inesperada entre o sinal de entrada e o sinal de saída de um dispositivo, como um amplificador.
Distorção linear e não linear
A distor√ß√£o linear da amplitude ocorre quando os sinais em freq√ľ√™ncias diferentes s√£o atenuados ou amplificados diferentemente um do outro. A distor√ß√£o de fase linear ocorre quando o deslocamento de fase entre os componentes de sa√≠da e os componentes de entrada n√£o segue uma lei linear. A distor√ß√£o linear pode ser compensada pela equaliza√ß√£o. A distor√ß√£o n√£o √© linear se componentes n√£o presentes no sinal de entrada s√£o introduzidos no sinal de sa√≠da, ditos produtos de intermodula√ß√£o.
DBV
Acr√īnimo de Transmiss√£o de V√≠deo Digital √© um conjunto de normas europeias que definem as t√©cnicas de transmiss√£o de sinais digitais para (principalmente) aplica√ß√Ķes de TV, sat√©lite, cabo e terrestres.
DVB S-T
Padrão DVB para transmissão digital de sinal terrestre e por satélite.
Eco
Sinal perturbador, devido a uma reflexão do sinal em si, o eco é adicionado ao sinal original, modificando sua amplitude e fase (gerando assim uma distorção linear).
Efeito Surrond
√Č obtido em sistemas de √°udio multi-canal, produz no ouvinte a percep√ß√£o de ouvir o som vindo de tr√™s ou mais dire√ß√Ķes.
Codificador MPEG
√Č um dispositivo codificador que transforma o sinal de entrada digital em um fluxo MPEG.
igualação
Operação nos sinais que permite eliminar o efeito de uma distorção do sinal através do uso de dispositivos que introduzem uma distorção.
desbotamento
Um dist√ļrbio ao qual um sinal de recep√ß√£o √© submetido, causado pelos ecos do sinal que s√£o adicionados a ele no m√≥dulo e na fase. O fen√īmeno √© acentuado se os ecos atingirem o receptor seguindo caminhos continuamente vari√°veis, por exemplo, via ether ou em comunica√ß√Ķes m√≥veis.
FEC
Acr√īnimo de Forward Error Correction, √© uma t√©cnica de corre√ß√£o de erros na fase de recep√ß√£o obtida pela adi√ß√£o de uma redund√Ęncia conhecida na transmiss√£o.
FFT
A Transformada R√°pida de Fourier √© um algoritmo para o c√°lculo r√°pido da DFT, gra√ßas ao qual h√° uma redu√ß√£o significativa no n√ļmero de opera√ß√Ķes a serem realizadas, atuando Windows de sinal. A opera√ß√£o inversa √© o IFFT.
Filtro de canal

fibra ótica


Dispositivo para selecionar um canal com largura de banda estreita e alta seletividade. Para evitar a atenuação inevitavelmente ligada à seletividade, o filtro de canal geralmente fornece um amplificador.
FTTH
Acr√īnimo de Fiber To The Home, indica a tecnologia que permite a conex√£o de fibra √≥ptica at√© casas individuais.

ganho

Indica a relação entre a potência do sinal de entrada para um amplificador e a potência de saída.



Vídeo: The life of a digital sex crime victim