Os jardins da Isola Madre

A Ilha M√£e. √Č o lugar mais voluptuoso que eu j√° vi no mundo (G. Flaubert, 1845).A Ilha M√£e √© a maior das Ilhas Borromeu, a

Os jardins da Isola Madre

A Ilha M√£e. √Č o lugar mais voluptuoso que j√° vi no mundo. (G. Flaubert, 1845).

A ilha m√£e √© a maior das Ilhas Borromeo, sua atmosfera silenciosa e encantada, que foi ao ar entre os jardins de plantas raras e flores ex√≥ticas, onde vivem pav√Ķes em liberdade, papagaios e fais√Ķes, d√™ o charme de uma terra tropical e m√°gica 19 de abril um 4 de maio √© poss√≠vel participar do evento dedicado √† primeira cole√ß√£o italiana da variedade Wisteria sinensis (em homenagem ao grande antrop√≥logo Kaspar Wirstar Estudioso da Universidade da Pensilv√Ęnia) vulgarmente conhecido como glic√≠nias.Um dos maiores curiosidade das glic√≠nias √© que em algumas esp√©cies os ramos s√£o envolvidos em no sentido hor√°rio outros em no sentido anti-hor√°rio. Para explicar

esta curiosidade, devemos primeiro lembrar que as plantas originais dohemisf√©rio boreal (ao norte da linha do Equador) todos eles se enrolam no sentido anti-hor√°rio, enquanto os originais dohemisf√©rio sul (a sul do equador) no sentido dos ponteiros do rel√≥gio, pelo que poder√° perguntar porqu√™ W. floribunda e o Millettia japonica um embrulhe no sentido hor√°rio apesar de estar no Jap√£o no hemisf√©rio norte. A raz√£o est√° no fato de que milh√Ķes de anos atr√°s o Jap√£o estava no hemisf√©rio sul e ao longo dos s√©culos flutuando na crosta terrestre avan√ßando progressivamente para o norte na velocidade de alguns cent√≠metros por ano, n√£o dando, portanto, tempo para a sua flora se adaptar ao condi√ß√Ķes clim√°ticas alteradas.o perfume emanado A partir desses cachos floridos √© considerado um dos perfumes naturais mais afrodis√≠acos. Tamb√©m para isso, na √©poca liberdade nos parques e jardins de cada casa surgiu berceau rom√Ęntico onde a privacidade era garantida pelos longos lianas das glic√≠nias. Para os chineses e japoneses, o glic√≠nias representa amizade, terno e m√ļtuo, mas uma lenda de o

O r√©ptil piemont√™s conta uma hist√≥ria longe de ser alegre. Uma menina jovem que era uma pastora chamada Glicine estava desesperada por sua apar√™ncia f√≠sica, ela se sentia feia. Um dia, perdida em desespero, chorou sozinha no meio de um prado; em algum momento sua l√°grimas se transformaram em uma maravilhosa planta Glicine Com uma flora√ß√£o inebriante, aspectos rom√Ęnticos √† parte, n√£o h√° d√ļvida de que algumas plantas s√£o t√£o ornamentais quanto as glic√≠nias e poucas perfumado. As esp√©cies de glic√≠nias cultivadas n√£o s√£o muito numerosas e a coleta do Pr√≠ncipes Borromeo, n√£o √© s√≥ o primeiro a ser criado na It√°lia, mas tamb√©m um dos mais rico. As primeiras glic√≠nias foram importadas da Am√©rica do Norte mas, para substitu√≠-los, forneceram as variedades importadas da China e do Jap√£o, com as flores mais belas e evidentes.

Nas ilhas e em Rocca eles florescem entre final de abril e primeiros dias de maio, transformando os lianosi tiros destas plantas luxuriantes em fest√Ķes coloridos e perfumados. Apenas podas fortes podem conter a expans√£o das glic√≠nias que podem exceder i 20 metros expans√≠vel por mais de 50A cole√ß√£o de glic√≠nias da ilha Madre Nasceu h√° cerca de vinte e cinco anos e distingue-se por ser o primeiro criado na It√°lia. Um √© representado no jardim bot√Ęnico vinte diferentes variedades de glic√≠nias entre elas, pela cor das flores, pelos frutos e pelas modalidades de acre√ß√£o, a maior parte das quais se concentra na escadaria cenogr√°fica que se degrada para oagulhaAl√©m de W. sinensispara W. brachybotryspara W. frutescens e para o W. floribunda com h√≠bridos e variedades relacionados a Millettia japonica muito dif√≠cil de reproduzir e sempre foi considerado uma verdadeira raridade, que se destaca no ver√£o pela exuberante flor vermelha, objetos perfeitos para quem quer capturar algumas imagens. fotografia e as imagens n√£o s√£o aleat√≥rias: este ano poderemos fotografar as flores e, quem quiser, enviar as imagens das glic√≠nias para as Ilhas Borromeo e Rocca di Angera, onde as melhores fotos ser√£o colocadas online com o nome do seu autor e a data em que o florescimento foi documentado.Para mais informa√ß√Ķes consulte os sites: //borromeoturismo.it/ e //studioesseci.net/arch. Monica Pezzella



Vídeo: #Italie lac Majeur le #jardin botanique de Isola Madre