A partir de 2019, a abolição dos ajustes máximos para contas de eletricidade e gás

A partir de março de 2019, podemos nos despedir dos ajustes máximos feitos nas contas relativas ao consumo de eletricidade, água e gás. Período de prescrição será de dois anos.

A partir de 2019, a abolição dos ajustes máximos para contas de eletricidade e gás

Saldo Maxi das contas: o que muda

Eu ajustes maxi das contas relacionadas ao consumo de eletricidade, g√°s e √°gua.
Isto √© o que √© exigido por um projeto de lei apresentado pelo deputado Simone Baldelli (vice-presidente da C√Ęmara), aprovado unanimemente por quarto e inserido no lei de Or√ßamento 2018.
A regra, que vem sendo discutida h√° anos, que bloqueia os ajustes m√°ximos das contas, tornou-se uma realidade.

Contas Maxi


Vamos dar uma olhada mais de perto nas inova√ß√Ķes aprovadas.
As novas regras p√Ķem fim √†quelas super contas muitas vezes recebido pelos consumidores como resultado de ajustes em custos relacionadas ao consumo feito.
Os usuários têm medo dos períodos muito longos referidos pelos custos faturados nessas contas máximas. Em alguns casos, há até quatro ou cinco anos.
Estamos enfrentando uma pr√°tica impr√≥pria e generalizada. De fato, cerca de 2 milh√Ķes s√£o contas que fazem com que os consumidores paguem mais do que o necess√°rio a cada ano.
O que acontecerá de Março de 2018? Graças à regra recentemente aprovada, não será mais possível fazer ajustes que ultrapassem dois anos.
Esta √© outra novidade importante: um prazo de prescri√ß√£o igual a dois anos. Isso significa que o direito do operador de receber o pagamento de contas de usu√°rios dom√©sticos, pequenas empresas e est√ļdios ser√° prescrito em dois anos.
A regra em quest√£o levou √† satisfa√ß√£o da parte de muitos. Esta √© uma medida fortemente desejada pelas associa√ß√Ķes de consumidores e pela Autoridade da Concorr√™ncia italiana desde setembro do ano passado. A medida recebeu o parecer favor√°vel do Governo e na Comiss√£o de Or√ßamento o consentimento de todas as for√ßas pol√≠ticas.
Para colocar as novas medidas em prática, a Autoridade de Energia terá que estabelecer os critérios que os operadores terão que seguir na gestão dos contratos de fornecimento para os vários usuários.
As datas de partida já foram estabelecidas: a nova prática se tornará efetiva Março de 2018 com o fim dos ajustes maxi da luz, um Janeiro de 2019 a parada vai dizer respeito ao gás e um Janeiro de 2020 será a vez da água.



Vídeo: