Quarta Conta de Energia

Ontem assinados pelos ministros romanos e Prestigiacomo o decreto sobre a Quarta Conta de Energia, contendo a entrada em vigor das novas tarifas de incentivo.

Quarta Conta de Energia

Com o D. Lgs 28/2011 o Governo decidiu rever as taxas de incentivo para a instalação de sistemas fotovoltaicos a partir de 1 de junho de 2011, antecipando o termo da Terceira Conta de Energia que havia sido definida para 2013.

Instalação de um sistema fotovoltaico

Esta decisão criou um período de grande incerteza para as empresas do setor que viram seus negócios ficarem à espera de novas tarifas, menores que as anteriores.
Depois de meses de pol√™micas e discuss√Ķes e dias de trabalho no esbo√ßo ministerial, foi finalmente assinado pelos Ministros do Desenvolvimento Econ√īmico. Paolo Romani e do meio ambiente Stefania Prestigiacomo, apesar da opini√£o negativa das Regi√Ķes, o decreto sobre a Quarta Conta de Energia que ir√° redefinir o sistema de distribui√ß√£o de incentivos.
O novo regime prev√™ um sistema baseado em objectivos progressivos de tempo de pot√™ncia instalada e em previs√Ķes anuais de despesas, com o objectivo de racionaliza√ß√£o de despesas e uma redu√ß√£o progressiva das tarifas.
Estes s√£o os principais conte√ļdos do decreto:
- uma meta nacional de potência instalada de 23.000 MW;
- uma dota√ß√£o m√©dia anual de incentivos de aprox. 6-7 bilh√Ķes de euros;
- a introdução de limites máximos de despesas semestrais até 2012 e a adoção do sistema alemão a partir de 2013; o teto de despesa não é fornecido para pequenas usinas: aquelas de até 1MW se instaladas em prédios, 200 kW se instaladas no solo;
- maior recompensa consistindo num bónus de 5 cêntimos / kWh para a instalação destinada ao remoção de amianto;
- um nível de incentivo 10% maior para instaladores painéis de produção italiana ou europeia, em benefício dos consumidores.

Instalação de um sistema fotovoltaico

A entrega do incentivo começará a partir do momento em que o sistema começa a operar. Se o operador da rede retarda a ligação da instalação em mais de 30 dias, excedendo os prazos estabelecidos pela Autoridade para a Electricidade e o Gás, e fazendo com que os incentivos sejam perdidos para o candidato, ele receberá uma indenização.
Para pequenas usinas, as novas tarifas entrar√£o em vigor a partir do pr√≥ximo dia 1¬ļ de junho, enquanto para grandes usinas a data passou para 31 de agosto de 2011.
Com o novo sistema, espera-se alcançar o paridade da grade, ou seja, a competitividade da tecnologia, em 2017.
No entanto, a publicação do decreto não convenceu os produtores de sistemas fotovoltaicos, tanto que já muitas empresas concordaram com a possibilidade de promover ação de classe contra a provisão.
Ser√£o propostas duas propostas: uma dirigida a Tribunal de Justi√ßa das Comunidades Europeias, na sequ√™ncia do parecer negativo j√° manifestado pela Uni√£o, que considerou a ac√ß√£o italiana n√£o conforme com a directiva relativa ao desenvolvimento de energias renov√°veis ‚Äč‚Äče destinada a paralisar o sector; o segundo dirigido a TAR.


arco. Carmen Granata



Vídeo: Conta de energia elétrica fica 27% mais cara 02-03-2015