Formas de inadimplência do condutor

No contexto de um contrato de arrendamento para uso residencial, o inquilino deve cumprir com os regulamentos legais específicos para evitar disputas do proprietário.

Formas de inadimplência do condutor

Falha do condutor em cumprir a lei italiana

Contrato de arrendamento

Para identificar as formas de viola√ß√£o do inquilino √© necess√°rio ler tr√™s fontes diferentes da rela√ß√£o: o c√≥digo civil para os artigos 1587, 1588 e 1590 e 1453 e ss (o √ļltimo relativo √†s regras de n√£o-cumprimento em geral), a lei 392/78 5 e o contrato que as partes assinaram.
Lembre-se que nesta mat√©ria, o contrato tem for√ßa de lei entre as partes (Artigo 1372 do C√≥digo Civil), que obriga as partes n√£o s√≥ ao que est√° expresso nele, mas tamb√©m a todas as conseq√ľ√™ncias decorrentes de acordo com a lei, costumes e equidade (artigo 1374), que as partes podem livremente determinar o conte√ļdo do contrato dentro dos limites impostos por lei (artigo 1322 do C√≥digo Civil).
Dito isto, a primeira forma de default que geralmente ocorre √© a de atraso. Na quest√£o a resposta √© dada pelo art. 3, Lei 392/78, que sob o t√≠tulo viola√ß√£o do inquilino explicitamente fornece (apenas) o arrearage e nos fornece as regras de regulamenta√ß√£o que permitem que voc√™ saiba, sem sombra de d√ļvida, quando o inquilino est√° em default (portanto, em default) e quando √© unicamente retardat√°rio.
o clareza da norma (de vez em quando) nos permite ir mais rapidamente na solu√ß√£o no caso de uma disputa. E, de fato, a lei prev√™ que o n√£o pagamento da taxa, ap√≥s vinte dias da expira√ß√£o ou do n√£o pagamento das taxas acess√≥rias quando o valor n√£o pago exceder as duas parcelas mensais, constitui motivo de rescis√£o nos termos do art. 1455, c.c.: portanto, a n√£o neglig√™ncia do descumprimento, em geral condi√ß√£o essencial para a rescis√£o do contrato nos termos do art. 1455 √© no caso do local identificado exatamente pela lei. Em outros casos, por outro lado, al√©m da hip√≥tese de um bom acordo entre as partes, √© o juiz que estabelece a import√Ęncia do descumprimento, com os riscos previs√≠veis dados pela imprevisibilidade da decis√£o.

arrendamento

Pois o que ent√£o estabelece o c√≥digo civil, a n√£o conformidade √© a viola√ß√£o das obriga√ß√Ķes identificado por artigos 1587 (obriga√ß√£o de assumir a coisa e observar a dilig√™ncia do bom pai da fam√≠lia em us√°-lo para o uso determinado no contrato ou para uso que de outra forma poderia ser presumido pelas circunst√Ęncias, obriga√ß√£o de dar a contrapartida nos termos acordados ), 1588 (obriga√ß√£o de n√£o deteriorar a coisa) e 1590 (obriga√ß√£o de retornar no estado em que recebeu a propriedade).
No que diz respeito ao contrato, é evidente que deve ser considerado um padrão não cumprimento das cláusulas acordadas; mesmo neste caso, no entanto, durante a fase judicial, o juiz decidirá qual a gravidade da violação e se permite a resolução.
Media√ß√£o obrigat√≥ria. Segue-se que al√©m dos deuses quente esp√≠ritos derivados do freq√ľente agravamento da rela√ß√£o entre o locador e o locat√°rio, o experimento judicial requer uma avalia√ß√£o racional do estado atual das coisas. Que do arrendamento na verdade, √© o caso cl√°ssico em que uma media√ß√£o pode levar a resultados muito mais satisfat√≥rios do que um julgamento; isso ocorre porque a media√ß√£o pode ter sucesso em um de seus pontos fortes: moderar as mentes, o que inspira grande parte das controv√©rsias no campo dos locatics, enquanto o julgamento s√≥ pode exacerb√°-las. Dadas as inc√≥gnitas mencionadas acima sobre falha, ser√° √ļtil que o resultado da decis√£o n√£o possa ser um evento inesperado decidido por um terceiro (o juiz), mas ser√° decidido e compartilhado entre as partes.
Além disso, o leasing é um dos assuntos para os quaisexperimentação de mediação é obrigatório pelo Decreto Legislativo 28/2010 (Artigo 5-bis).

Um caso específico de inadimplência

Assim, por exemplo, se o contrato for acordado alugar uma √ļnica parte do apartamento, a utiliza√ß√£o do activo para al√©m desta parte, sem qualquer acordo e, al√©m disso, n√£o para fins residenciais, mas para a habita√ß√£o de animais agressivos e sujos, integra em primeiro lugar a viola√ß√£o das obriga√ß√Ķes assumidas no contrato relativas ao arrendamento de uma parte espec√≠fica da propriedade; tamb√©m integra a viola√ß√£o das obriga√ß√Ķes nos termos do art. 1587 e 1588 para uso das mercadorias que n√£o estejam de acordo com os usos acordados, e de n√£o deteriora√ß√£o; Em seguida, integrar√°, eventualmente, os crimes apurados em casos criminais.

A√ß√Ķes legais para o padr√£o do inquilino

No caso de arrearagese o inquilino ainda ocupar o edifício, o senhorio pode primeiro obter livrar-se de através do processo de despejo nos termos do art. 658 e ss, c.p.c; pode então tentar recuperar a dívida através do procedimento de liminar combinado com o primeiro artigo. 658 e 664 c.p.c., ou disjoint ex art 669, c.p.c; finalmente, pode também pedir uma indemnização por qualquer dano sofrido em resultado do comportamento ilícito do inquilino.
Como disse também a liberação da propriedade no vencimento é uma obrigação, nos termos do art. 1590 c.c. também aqui, em caso de descumprimento, o locador pode obter despejo para o final do contrato de arrendamento (artigo 657 do Código Civil italiano), bem como a condenação do locatário por uma indenização pelo dano decorrente do atraso na emissão.
Embora, após o vencimento dos prazos acordados contratualmente e por lei, a intimação perante a sentença nos termos do art. 1219, (se o pagamento deve ser feito ao credor), será de qualquer maneira é oportuno tentar uma boa definição da história através de uma comunicação escrita; isso não apenas para evitar o julgamento em qualquer caso, mas também em vista da possível avaliação do juiz sobre o comportamento do partido em fase extrajudicial.
Posteriormente, como já mencionado, ainda será necessário experimentar o tentativa de mediaçãoantes do julgamento. Além do caso dos procedimentos de validação da licença ou despejo, onde a mediação não é obrigatória até a mudança do procedimento previsto no artigo 667 do Código de Processo Civil, que ocorre em caso de oposição do réu.



Vídeo: Secretaria da Fazenda vai notificar condutor inadimplente com o IPVA - BALANÇO GERAL