Casas flutuantes pré-fabricadas

Uma possível solução para a falta de áreas de construção de novas residências pode ser o uso de casas pré-fabricadas flutuando em bacias de água.

Casas flutuantes pré-fabricadas

o problema de habitação há anos está no centro do debate político e urbano, tanto na Itália quanto em outros países europeus. Diferentemente de nosso país, no entanto, nos demais países europeus, há décadas há políticas habitacionais que favorecem a criação de moradias sociais e moradias adequadas aos preços, que é o tipo mais necessário.
Mesmo onde as possibilidades econ√īmicas permitem a compra de casas a pre√ßos de mercado, em v√°rios pa√≠ses, e a It√°lia est√° entre eles, o principal problema torna-se o menor disponibilidade de terrenos para constru√ß√£ofilha de um desenvolvimento urbano descontrolado e mal administrado nos √ļltimos 50 anos, que agora imp√Ķe a elabora√ß√£o de planos urban√≠sticos conservadores.

Prefa: Rivestimento copertura Case galleggianti

Vários tipos de experiências de habitação no exterior podem ser interessantes para avaliar porque transmitem modelos de habitação, tecnologias e métodos de uso da terra não presente na cultura habitacional italiana, portanto, deve ser estudado para verificar sua adaptabilidade à nossa realidade ambiental e urbana.
Um caso interessante a ser estudado, relacionado a um modo de vida alternativo que não afeta o consumo do solo, é o da casas flutuantes pré-fabricadas, tipologia difundida nos países onde as ruas e os espelhos de água são historicamente utilizados de forma ativa.

Dois casos feitos de casas flutuantes

Um excelente exemplo é o de duas casas de férias flutuantes ancoradas na margem sul do Lago Geierswald na Alemanha, que usam tecnologia pré-fabricada PREFA.Estamos falando de dois compósitos distintamente distintos, que dialogam com o contexto circundante, mas afirmam claramente sua modernidade e sua função. Eles combinam material e contexto, tecnologia e relacionamento com a natureza em um mix desejado de design e respeito ao meio ambiente.
Sem expirar em formas expressivas de tipo localista e tendendo a falsos hist√≥ricos, designers e construtores Irm√£os Wilde, definiu a composi√ß√£o arquitet√īnica em um registro absolutamente moderno, jogando em materiais como o couro de alum√≠nio, em contraste com o grandes superf√≠cies transparentes, que parece vir das profundezas da √°gua e cria contrastes visuais e materiais v√≠vidos entre os materiais, seus acabamentos √† medida que a luz e as esta√ß√Ķes mudam.

Prefa: Rivestimento in alluminio Case galleggianti

O resultado de um trabalho de design de at√© seis anos, essas resid√™ncias flutuantes est√£o localizadas resort de Forst (Lausitz). O longo per√≠odo de planejamento e gesta√ß√£o construtiva serviu para estudar cuidadosamente solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas espec√≠ficas, tais como: Pont√Ķes flutuantes montados com pinos de acoplamento cuja fun√ß√£o √© suportar estruturas de vidro e a√ßo. Um problema que exigiu mais tempo de estudo foi relacionado ao composi√ß√£o de √°gua do lago Geierswald, como parte de um grupo de reservat√≥rios criados artificialmente a partir de doze pedreiras abandonadas.
A peculiaridade da composição da água ali presente revelou a presença de um pH extremamente baixo, altamente corrosivo para os materiais de construção e para esta possível causa de muitos problemas para os edifícios serem alocados, sem esquecer que a forma particular do envoltório externo, que une o telhado e as fachadas, apresentou um problema adicional de relação da forma com o contexto quanto à melhor tecnologia de construção a ser utilizada.
Para garantir a flexibilidade correta durante a montagem, juntamente com uma resist√™ncia adequada √† a√ß√£o corrosiva da √°gua √°cida, foi escolhida uma sele√ß√£o Cobertura dupla costurada com costura dupla PREFALZ, prateado met√°lico, que se integra perfeitamente nas fachadas de a√ßo e vidro. Um valor acrescentado do alum√≠nio, para n√£o esquecer, √© ser completamente recicl√°vel e, em particular, os laminados de alum√≠nio PREFA s√£o produzidos a 90% alum√≠nio reciclado e eles s√£o recicl√°veis ‚Äč‚Äčno final do seu longo ciclo de vida.
Uma abordagem igualmente interessante para os estudos de caso de edifícios sobre a água é a do grupo original de Bratislava chamado MANDL - Vivendo na água, composto por dois arquitectos navais, Peter Mandl e Jiri Mandl, que tem uma vasta experiência e trinta anos de experiência na concepção e recuperação de navios, barcos, iates a motor e casas flutuantes.
Entre suas realiza√ß√Ķes arquitet√īnicas recentes

MANDL: Casa galleggiante in Slovacchia ( source: //mandl-low.sk )

√© definitivamente interessante casa flutuante chamada PNED 108, definido como o primeiro deste tipo baixo consumo de energia feito em Eslov√°quia. O sistema estrutural √© particular e especialmente projetado: na pr√°tica, um grupo de tr√™s flutuadores paralelos flutuantes, preenchidos com EPS para impedir o afundamento do mesmo, formam as funda√ß√Ķes flutuantes da casa.
A estrutura em eleva√ß√£o da casa est√° em caixa de madeira, com isolamento t√©rmico interno e fachada embarcada. A casa tem uma superf√≠cie interna total de 98,45 metros quadrados, com mais de 56 metros quadrados de terra√ßos ao ar livre, para um peso aproximado de 83 toneladas a plena carga. Para garantir o desempenho de baixo consumo de energia projetado, tecnologias como a ventila√ß√£o com recupera√ß√£o de calor, janelas e portas passivas e uma esta√ß√£o de tratamento de √°guas residuais integrada num dos pont√Ķes.



Vídeo: Palafitas e Casas Flutuantes -- Inacio Maciel