Facilita a primeira casa e a propriedade nua: os esclarecimentos da Revenue Agency

Você pode aproveitar os benefícios da primeira casa se houver uma propriedade nua de outra propriedade? Você evita a perda de benefícios com a compra de propriedade nua?

Facilita a primeira casa e a propriedade nua: os esclarecimentos da Revenue Agency

Facilitação primeira casa, se você já tem uma propriedade nua

Voc√™ pode aproveitar o concess√Ķes primeira casa se no mesmo munic√≠pio onde est√° localizada a casa objeto de compra que voc√™ tem propriedade nua em outra propriedade?
Vamos ver o que o Inland Revenue diz sobre o assunto.
Sim, na presença de todos os requisitos exigidos por lei para a primeira facilitação em casa, o referido benefício também é devido ao comprador que tem a propriedade nua de outra casa localizada no mesmo Município.
Antes de chegarmos ao cerne da quest√£o, vamos ver quais s√£o as instala√ß√Ķes da primeira casa e resumir as condi√ß√Ķes de acesso.

Facilitação da compra da primeira casa: o que é e quais são os requisitos

Estes s√£o aqueles concess√Ķes fornecido no caso de compra de uma casa que lhe permite pagar impostos reduzidos na escritura de compra. Em particular, o registo fiscal, hipoteca, registo predial e IVA podem ser pagos de forma reduzida, na presen√ßa de certas condi√ß√Ķes.

Primeira casa descontos


As condi√ß√Ķes objectivas e subjectivas para poder beneficiar das instala√ß√Ķes da primeira habita√ß√£o s√£o apresentadas na nota II-bis do artigo 1.¬ļ da pauta, parte I, anexa √† D.P.R. 131/1986. Note-se que a presen√ßa do requisitos exigido por lei deve ser declarado na escritura de compra, sob pena de caducidade. Se o ativo √© adquirido atrav√©s de sucess√£o heredit√°ria a declara√ß√£o acima mencionada deve ser feita por escritura separada para ser anexada √† declara√ß√£o de sucess√Ķes.
O primeiro dos elementos a serem levados em considera√ß√£o √© o natureza do edif√≠cio que deve ser an√ļncio uso residencial e n√£o de luxo.

Quais s√£o as indica√ß√Ķes sobre a localiza√ß√£o da propriedade a ser comprada?

  • deve estar localizado no territ√≥rio de comum em que o comprador tem o seu pr√≥prio resid√™ncia;
  • estar localizado no territ√≥rio do Munic√≠pio onde o comprador estabelecer√° sua resid√™ncia dentro de dezoito meses a partir da compra;
  • estar localizada no territ√≥rio do Munic√≠pio onde o contribuinte realiza a pr√≥pria atividade, se diferente daquele em que reside (mesmo que realizado sem remunera√ß√£o, como por exemplo, para atividades de estudo, volunt√°rias ou esportivas);
  • estar localizado no territ√≥rio do munic√≠pio onde o cliente est√° localizado ou que realiza a atividade transferido no exterior para fins de trabalho;
  • estar localizado em qualquer munic√≠pio da It√°lia, se o comprador for um cidad√£o italiano emigrante no exterior;

Primeira compra de casa


Finalmente, o comprador deve declarar que não é o proprietário de direitos reais sobre outras casas de habitação, em particular, para os fins da facilitação, é necessário:

  • que na escritura compra o comprador declara que ele n√£o √© titular exclusivo ou em comunh√£o com o c√īnjuge dos direitos de propriedade, usufruto, uso e resid√™ncia de outra habita√ß√£o no territ√≥rio do Munic√≠pio onde se encontra o im√≥vel a adquirir (al√≠nea b) da nota II-bis);
  • que na escritura compra o comprador declara que ele n√£o √© titularnem sequer para cotas, tamb√©m no regime de comunh√£o legal em todo o territ√≥rio nacional dos direitos de propriedade, usufruto, uso, moradia e propriedade nua em outra casa de habita√ß√£o adquirida pelo mesmo sujeito ou pelo c√īnjuge com a primeiros descontos casa (letra c) da nota II-bis.

Do ditame normativo imediatamente emerge a diferen√ßa entre a letra b) onde a propriedade nua n√£o √© citada e a letra c) que faz refer√™ncia expressa ao caso em que o contribuinte √© dono nu de outra propriedade compra com primeiros descontos casa. Mesmo os atos de tradu√ß√£o de propriedade nua podem de fato ocorrer com o primeiro b√īnus em casa.
Daqui resulta que o benefício fiscal é para qualquer pessoa que detenha o direito de adquirir propriedade sobre outra propriedade localizada no território do município onde a propriedade será comprada com a propriedade. benefícios primeira casa, se a compra da propriedade nua ocorreu anteriormente, sem tirar proveito da facilitação. A propriedade nua é uma causa de impedimento do primeiro benefício interno somente se ele foi adquirido se beneficiando dos benefícios fiscais da primeira casa.
A Revenue Agency, para explicar a conclusão alcançada, especifica que o proprietário nua não tem mais o posse do edifício, em vez do usufrutuário.
O comprador não pode usar a propriedade sobre a qual tem a propriedade nua e, portanto, tem direito a usufruir dos benefícios fiscais primeiro em outra propriedade comprada posteriormente, tendo sua sede no mesmo território municipal.
A Autoridade Tribut√°ria enfatiza que as vantagens tribut√°rias existem mesmo quando o comprador re√ļne a propriedade plena, como quando o senhorio nu recompra o usufruto.

Perda dos primeiros benefícios domésticos e propriedade nua

Outro aspecto que nos propomos a tratar aqui está ligado a perda dos benefícios primeira casa e como isso afeta ocompra de propriedade nua em um imóvel.
Vamos começar dizendo que o contribuinte que venda o primeira casa nos primeiros cinco anos a partir da escritura será capaz de manter o benefício fiscal se eu entrar um ano compre uma nova casa.
A compra de propriedade nua pode ser suficiente para a manuten√ß√£o do b√īnus da primeira casa?
A lei não fornece nenhuma indicação específica sobre o conceito de uma nova compra.
Nós estamos procurando faça clareza sobre o assunto.
A resposta a esta pergunta é fornecida por uma disposição recente do Tribunal de Cassação (ver decreto 17148/2018), segundo a qual o conceito de compra de um casa nova a realizar no prazo de um ano após a alienação da propriedade subsidiada, deve ser entendido num sentido restritivo. Para explicar, partimos do exame do caso abordado pelos juízes do Supremo Tribunal.
O caso diz respeito a um contribuinte que, depois de vender a primeira casa, comprou a propriedade nua de um apartamento no ano seguinte, mantendo o benef√≠cio anteriormente desfrutado. As autoridades fiscais exigiam do contribuinte a aplica√ß√£o do regime ordin√°rio e as respectivas san√ß√Ķes por incumprimento da lei.
A hist√≥ria chegou assim ao escrut√≠nio do Tribunal de Cassa√ß√£o segundo o qual, referindo-se √† legisla√ß√£o sobre presta√ß√Ķes de primeira casa (Nota II-bis do Artigo 1 da Taxa anexa ao Decreto Presidencial 131/1986) n√£o cabe a ele l 'facilita√ß√£o se o contribuinte rendimentos a casa comprada com benef√≠cios fiscais, primeiro que eles s√£o cinco dias se passaram anos a partir da data da compra facilitada.
No entanto, o benefício não é reduzido se, por um ano da venda, o contribuinte comprou outra propriedade pretendido para casa principal.
Este é precisamente o aspecto a ser enfatizado sobre o qual os juízes de legitimidade se concentraram.

Primeiros benefícios em casa


De acordo com o Supremo Tribunal, a lei, para evitar a decad√™ncia, prev√™ condi√ß√Ķes diferentes com refer√™ncia a segunda propriedade comprada. Este √ļltimo deve ser usado para casa principal, requisito n√£o exigido na primeira compra; portanto, para a manuten√ß√£o da facilita√ß√£o, n√£o √© suficiente transferir a resid√™ncia para o munic√≠pio onde o edif√≠cio est√° localizado.
A intenção do legislador é claramente a de evitar fins especulativos.
De acordo com o Tribunal de Cassação, para evitar a perda de benefícios fiscais, a segunda compra de propriedade deve ter características específicas.
Deve constituir título apropriado para permitir uso e gozo do edifício, na via inundação e direito exclusivo e isso não ocorre no caso da compra de propriedade, usufruto e uso.
Daqui resulta que, como afirma o Tribunal de Cassação:

A perda do primeiro abono de lar por ter o contribuinte transferido para escritura para consideração ou gratuitamente a propriedade adquirida com a mesma facilidade antes do término do prazo de cinco anos a partir da data de compra não é evitada se, dentro de um ano a partir de alienação da propriedade adquirida com esta facilidade, proceder à compra da propriedade nua de outra propriedade. Portaria 17148/2018

Por conseguinte, conclui-se que, em caso de cessão do edifício facilitado infraquinquennale, a compra de propriedade nua não permite para evitar a perda do benefício fiscal.



Vídeo: The Choice is Ours (2016) Official Full Version