Engenharia de combate a incĂȘndios

Para prever e, consequentemente, evitar o desenvolvimento de um incĂȘndio em um determinado ambiente, a engenharia de combate a incĂȘndios utiliza mĂ©todos e softwares de cĂĄlculo especĂ­ficos.

Engenharia de combate a incĂȘndios

fogo

L 'fogo Ă© um fenĂŽmeno fĂ­sico e quĂ­mico complexo, mas pode ser reconstruĂ­do ou planejado, usando padrĂ”es e modelos adequados. Esta Ă© a base do ramo de engenharia chamado de engenharia de combate a incĂȘndios e que permite que vocĂȘ faça algumas hipĂłtese em possĂ­vel desenvolvimento de um fogo, tudo em bases objetivas e justificadas.

Abordagem de engenharia

fogo da casa

Na ItĂĄlia, oabordagem de engenharia Ă© usado por Bombeiros, se for solicitada uma solicitação de prevenção de incĂȘndio. Com o decreto o Maio de 2007 de fato, uma sĂ©rie de diretrizes foi lançada para a implementação deste sistema para segurança contra incĂȘndios.
No contexto da engenharia de combate a incĂȘndios, aspectos processuais a ser adotado, tanto em risco como em nĂ­vel de projeto, no que diz respeito Ă  prevenção de incĂȘndios.
A previsĂŁo de um incĂȘndio Ă© avaliada por instrumentos adequado para cĂĄlculo que incluem hardware e software especĂ­ficos usados ​​por profissionais. As previsĂ”es sĂŁo feitas em uma primeira base de referĂȘncia do projeto e sempre de acordo com o Vigili del Fuco, que entĂŁo estabelecerĂĄ cenĂĄrios de desenvolvimento possĂ­vel e credĂ­vel.
Estes cenĂĄrios incluem as piores situaçÔes de perigo, em termos de presença de pessoas e consequente gestĂŁo, mas tambĂ©m possĂ­veis presença de materiais combustĂ­veis, temporĂĄrio ou fixo. Tendo estabelecido isso por meio de parĂąmetros de engenharia de incĂȘndio, o projetista deve ir para calcular l'evolução de possĂ­veis incĂȘndios correspondentes Ă s situaçÔes listadas e agir de acordo para a prevenção.
Os resultados obtidos terĂŁo que dar respostas tabuladas de acordo com regras precisas em termos de ĂȘxodo de pessoas, tempo, saĂ­da e sobrevivĂȘncia das pessoas presentes.
NĂŁo sĂł tempos e duraçÔes, mas tambĂ©m hĂĄ outros software especĂ­fico, que, com base no princĂ­pio de desencadeamento, duração e aglomeração, permitem monitorar e prevertendĂȘncia de fumos, das temperaturas ou do liberação de substĂąncias particularmente tĂłxico, correspondendo ao tipo de incĂȘndio presumido.

antifire

O software em circulação Ă© particularmente desenvolvido e Ă© calibrado para obter altos nĂ­veis de segurança, calculado piores do que cenĂĄrios possĂ­veis, entre os de referĂȘncia. A informação Ă© tal e tantos que, especificamente, podemos atĂ© alcançar as capacidades de lançamento de calor de materiais presente em um dado ambiente, desde o momento do desenvolvimento do fogo, mas tambĂ©m, atĂ© antes, atĂ© a possĂ­vel suscetibilidade ao primer, de acordo com as diferentes situaçÔes, por exemplo, de acordo tipo de ventilação.
Abordagens de engenharia de combate a incĂȘndios derivam de uma sĂ©rie maciça de experimentos de laboratĂłrio, sempre em constante evolução. Os vĂĄrios mĂ©todos de prevenção e hipĂłtese baseiam-se em alguns modelos de intervenção, diferente, mas todos destinados a prevenção mĂĄxima.

ResistĂȘncia ao fogo

Bombeiros

o resistĂȘncia ao fogo Ă© a caracterĂ­stica que permite avaliar o comportamento dos materiais e objetos durante o fogo. É avaliado com base na capacidade de limitar o calor emitido pela irradiação, mas tambĂ©m com base na capacidade de limitar a passagem de fumos e gases de um lado para o outro.
PreocupaçÔes de resistĂȘncia ao fogo divisĂłrias, paredes, pisos, portas e todos os elementos de fechamento e geralmente sĂŁo indicados com as iniciais REI, seguidas por um nĂșmero. o iniciais REI, em particular, indica a presença das caracterĂ­sticas de resistĂȘncia mecĂąnica (R), de capacidade de limitar a passagem de fumos e gases (E) e limitação do calor irradiado (eu). O nĂșmero que a segue, ao contrĂĄrio, indica o tempo em que essas caracterĂ­sticas sĂŁo garantidas com relação ao fogo de referĂȘncia, obtido atravĂ©s de numerosos testes de laboratĂłrio.

CenĂĄrios de fogo

cenĂĄrio de incĂȘndio

Ao avaliar tĂ©cnicas de segurança em engenharia de incĂȘndio, cenĂĄrios de fogo eles sĂŁo um dos pontos cruciais. o reconstrução o evento possĂ­vel, a simulação usando tĂ©cnicas avançadas de cĂĄlculo e as classificaçÔes de resistĂȘncia ao fogo de materiais e objetos, permitem obter o que Ă© chamado de nĂ­vel mĂ­nimo de segurança.
Para criar um cenĂĄrio de incĂȘndio adequado, alguns sĂŁo necessĂĄrios condiçÔes realistas, ou seja, nĂŁo muito grave e nĂŁo muito otimista, e de mĂ©todos analĂ­ticos comuns, com base emexperiĂȘncia profissional e nĂŁo apenas em software mesmo se especĂ­fico.
A identificação de cenĂĄrios de incĂȘndio no campo da engenharia de incĂȘndio baseia-se capacidade do seletor, que elimina da experiĂȘncia aqueles que nĂŁo precisam, tanto em exames quantitativos resultados obtidos com cĂĄlculos especĂ­ficos, mas analisando cenĂĄrios prĂ©-definidos.
A seleção do cenårio adequado é descrita no decreto de 9 de maio de 2007, que também pede para ilustrar totalmente os cenårios utilizados no cålculo, além do caminho percorrido para alcançar esse resultado.
Para mais informaçÔes:
direttiva_antincendio



VĂ­deo: Quem pode realizar projetos de combate a incĂȘndio?