Quinta conta de energia

A Quinta Conta da Energia entrará em vigor no dia 27 de agosto, mas teme-se que em um curto espaço de tempo o teto de gastos fixos para incentivos possa ser esgotado.

Quinta conta de energia

Conta de energia nova

Ap√≥s a publica√ß√£o em Di√°rio Oficial n. 159 de 10 julho de 2012, do decreto do Minist√©rio do Desenvolvimento Econ√īmico 5 de julho de 2012 Implementa√ß√£o do art. 25 do Decreto Legislativo 3 de mar√ßo de 2011, n. 28, fornecendo incentivos para a produ√ß√£o de eletricidade a partir de usinas solares fotovoltaicas, a partir do pr√≥ximo dia 27 de agosto, entrar√° em vigor a Quinta Conto Energia.

Quinto Conto Energia

o Quinta conta de energia, portanto, começará mais cedo do que o esperado, devido ao fim do financiamento para o quarto trimestre.
o Conta de energiaComo √© sabido, consiste em uma forma de incentivo ao uso de energia fotovoltaica, atrav√©s da provis√£o de b√īnus econ√īmicos para a instala√ß√£o de novas usinas.
A conta inclui tarifas de incentivo que recompensam não só o autoconsumo da energia produzida, mas também a utilização de produtos de fabrico europeu prevalecente e a substituição de coberturas de amianto.
Os antigos regulamentos continuar√£o a ser aplicados para as usinas que entrar√£o em opera√ß√£o at√© a data estabelecida para a nova Conta de Energia e para usinas constru√≠das em pr√©dios p√ļblicos ou √°reas p√ļblicas at√© 31 de dezembro de 2012.

Notícias da Quinta Conta de Energia

Com a nova conta de energia, alguns novos recursos serão introduzidos em comparação com o que aconteceu até agora.
Na verdade, apenas os sistemas fotovoltaicos deixar√£o de ser financiados, mas outros tipos de plantas de produ√ß√£o de energia renov√°vel com conte√ļdo altamente inovador tamb√©m ser√£o recompensados, como o concentra√ß√£o solar ou o geot√©rmica.

fotovoltaico

Al√©m disso, est√° prevista uma entrada para as novas instala√ß√Ķes para as novas instala√ß√Ķes registro de grandes instala√ß√Ķes, o que implicaria uma burocratiza√ß√£o excessiva dos procedimentos, com a consequente perda de tempo.
eles s√£o livre a partir deste registro plantas abaixo de 12 kWp e aqueles at√© 20 kWp com uma redu√ß√£o de 20% em incentivos, plantas de concentra√ß√£o, instala√ß√Ķes p√ļblicas e plantas com menos de 50 kWp, que s√£o substitu√≠dos por Eternit, com a remo√ß√£o completa de material perigoso.
Entre as novidades, o decreto introduz oautocertifica√ß√£o para inscri√ß√£o nos registos em lugar da escritura p√ļblica.
Obviamente, as taxas de incentivo foram reduzidas, como conseq√ľ√™ncia daredu√ß√£o de custos de material mat√©rias-primas necess√°rias para a constru√ß√£o de pain√©is fotovoltaicos.
Por exemplo, para uma planta de telhado de 3 kWh, ser√£o recebidos 208 euros por MWh no primeiro semestre de 2013, em compara√ß√£o com os 237 previstos pelo projeto de decreto e os 291 exigidos pelas Regi√Ķes.
Afinal de contas, alega-se que a energia fotovoltaica √© agora um investimento rent√°vel, mesmo se enfrentada sem a ajuda do Estado, com os pre√ßos dos pain√©is afundados a quase metade dos √ļltimos anos.

Duração da quinta conta de energia

A publica√ß√£o do decreto com o qual a nova conta de energia foi emitida foi acompanhada de muitas controv√©rsias pelos operadores do setor, mas tamb√©m pela Uni√£o Europ√©ia, j√° que para ela teto de despesas de 6,7 bilh√Ķes de euros por ano ap√≥s o qual n√£o ser√° mais poss√≠vel obter financiamento.

installazione fotovoltaico

Mais precisamente, o pagamento dos incentivos terminará após 30 dias de calendário a partir da realização indicativa deste valor e quando oAutoridade para eletricidade e gás ele terá comunicado oficialmente.
Este teto de despesas foi considerado muito baixo, tanto que se estima que esteja esgotado em menos de um mês.
As previs√Ķes baseiam-se numa an√°lise da taxa de esgotamento do financiamento para Quarta Conta de Energia, para o qual foi estabelecido um limite de gasto de 6 bilh√Ķes de euros por ano.
Enquanto em 2011 o orçamento cobriu a demanda por quase todo o ano, neste ano chegamos à cota-limite já no ano passado 12 de julho.
Esse esgotamento do teto fixo também se deve à pressa das operadoras do setor em voltar ao mais generoso sistema tarifário previsto pelo Quarto Conto Energia.
Depois que a AEEG anunciar que esse teto acumulativo foi atingido, a nova conta entrará em vigor a partir de 45 dias corridos a partir da data de publicação da resolução pela Autoridade, de modo que a data, que cairia no domingo 26 Agosto, foi definido, como mencionado, para segunda-feira 27.
Para as centrais não fotovoltaicas, por outro lado, os incentivos serão concedidos a partir de 1 de janeiro de 2013, com um período de transição de 4 meses.
Para estas fontes de energia, incluindo biomassa, biog√°s e biol√≠quidos sustent√°veis, a acumula√ß√£o total de incentivos ser√°, em qualquer caso, inferior e n√£o 5,8 mil milh√Ķes de euros por ano.



Vídeo: Conta de energia 22,62% mais cara a partir de quinta-feira