Eletricidade da Kinetic Energy

Como produzir eletricidade, convertendo a energia gerada pelo movimento dos corpos através de tecnologias modernizadas existentes e novos dispositivos portáteis.

Eletricidade da Kinetic Energy

De acordo com a definição mais usada atualmente, ela é definida energia cinética a energia possuída por um corpo por causa de seu movimento. De um modo absolutamente mais prosaico e abaixado na realidade da vida cotidiana, é essa energia cinética gerado por um corpo em movimento, um carro de corrida por exemplo, mas também aquele gerado pelos próprios corpos com o movimento de alguns membros, como pode ser o ato de pedalar.
Não é coincidência, para quem gosta de andar de bicicleta e entrar bicicleta, que as luzes para a iluminação noturna da rota são alimentadas pelo que comumente chamamos de dínamo, na verdade um

Energia cinética de pedalar

alternador, um mecanismo simples que adquire a energia cinética produzida pela pedalada, através do atrito entre uma roda e um mecanismo de rotação, que converte esse movimento em eletricidade, e isso acende a luz da noite.
Os casos de aplica√ß√£o deste princ√≠pio simples, recentemente, saltaram nos olhos gra√ßas √† not√≠cia dos acontecimentos dos √ļltimos meses: no caso do protesto c√≠vico do indignado Ocupe Wall StreetQuando a pol√≠cia de Nova York apreendeu os geradores el√©tricos que eles usavam em seus campos improvisados ‚Äč‚Äčpara os manifestantes do Parque Zuccotti, os mesmos manifestantes recorreram a solu√ß√Ķes de sorte, mas seguras, a principal delas foi aeletricidade produzida por pedalar.
Com uma intenção pedagógica e o desejo de experimentar, em vez disso, um professor deInstituto Técnico de Vallauri de RomaOscar Santilli fez um interessante experimento na produção de eletricidade no Instituto onde leciona, montando um planta que fornece 18 locais de produçãodividido em 8 bicicletas de giro conectado a um dínamo além dois rolos livres, onde bicicletas normais podem ser colocadas, e oito dínamos de manivela. O sistema realizado desta forma foi completado por um equipamento de gestão tecnológica, desenvolvido por um ex-aluno do Instituto, destinado a medir a quantidade de energia produzida por cada estação de trabalho individual.
O experimento, financiado pela prov√≠ncia de Roma, visa ser um projeto inteligente para a transmiss√£o de conhecimento sobre o assunto e ter um valor educacional correto. a energia produzida por cada participante se traduz em cr√©ditos de energia, gra√ßas a um cart√£o com um chip eletr√īnico para ser inserido em uma coluna conectada

Corpo em movimento = energia cinética

em cada local. Com um mínimo de 15 minutos por dia, cada aluno pode adquirir créditos que podem ser convertidos de volta atividades educativas mas também recompensado com ingressos para atividades de lazer e culturais, como teatro, cinema e esporte.
Em um artigo no Corriere della Sera, Oscar Santilli também citou outros exemplos virtuosos e, por que não, estimulante e divertido de iniciativas desse tipo em todo o mundo: do bar de bicicletas de Nova York, onde você pode tomar uma bebida. contribuindo para a produção de energia elétrica necessária para a sala, Crowne Plaza Hotel em Copenhaga, onde aqueles que produzem um pouco de watts com seus passeios ficam em troca de voucher para usar no restaurante do hotel para comer.
O caso europeu mais estimulante e bizarro, ao mesmo tempo, é o de Watt Club, de Roterdã, na Holanda, uma discoteca cuidadosamente projetada para converter a enorme quantidade de energia cinética produzida por aqueles que dançam em eletricidade, obviamente atendendo às necessidades do local. Neste caso, no entanto, não há bicicletas ou sistemas combinados com o movimento rotativo de alternadores ou dínamos, mas a energia transmitida por pressão e saltos é explorada dos usuários de discoteca, com um sistema engenhoso integrado ao piso.
Um sistema de molas abaixo do piso da pista de dan√ßa √© ativado pelo movimento dos presentes, transferindo suas oscila√ß√Ķes para um aparelho que usa cristais especiais que transformam a solicita√ß√£o

Energia cinética do movimento da dança

mec√Ęnica em eletricidade
gra√ßas a uma tecnologia que explora um princ√≠pio semelhante ao da piezoeletricidade. A energia produzida, que pode atingir at√© mais de 50% das necessidades do ambiente, √© armazenada em acumuladores recarreg√°veis ‚Äč‚Äče usada para redefini-la na rede.
Uma extens√£o de um princ√≠pio tecnol√≥gico similar ao cotidiano j√° foi desenvolvida por uma empresa americana, a InStep NanoPower, que desenvolveu e apresentou recentemente uma tecnologia interessante para ser integrada cal√ßados, para transformar a energia cin√©tica de uma caminhada normal em eletricidade a ser usada para dispositivos eletr√īnicos port√°teis, especialmente para aqueles que usam tecnologia sem fio.
Mesmo uma grande multinacional como o PhilipsAlguns j√° realizaram uma s√©rie de estudos para a cria√ß√£o de equipamentos que geram eletricidade a partir do movimento, para serem usados ‚Äč‚Äčem equipamentos port√°teis: o resultado foi um dispositivo, chamado Gerador de Pot√™ncia Montado no Joelho, para ser montado em um joelho para alimentar equipamentos port√°teis, como MP3 players, telefones celulares e pequenos dispositivos em geral.



Vídeo: Animation Kinetic power plant (KPP) KI-tech.no