Economia de eletricidade

Economizar energia é o imperativo dominante desses tempos, tanto para edifícios quanto para os sistemas que eles contêm, dispositivos inteligentes podem nos ajudar.

Economia de eletricidade

o salvar a energia √© o imperativo dominante desses tempos, tanto para os edif√≠cios quanto para os sistemas que eles cont√™m. Naturalmente, al√©m das vantagens de natureza econ√īmica, a economia de energia tamb√©m reduz o impacto escape sobre o meio ambiente. Geralmente, os valores do notas Eles s√£o um est√≠mulo suficiente para agu√ßar a mente e consumir menos eletricidade em casa.
A redução das despesas energia pode ser realizado sem afetar i conforto de nossas casas, desde a iluminação até o uso de eletrodomésticos.

Edifícios são classificados em setores de energia

Entre as opera√ß√Ķes que podem ser realizadas imediatamente e que d√£o um sentido de a√ß√£o coletiva a um pequeno gesto, h√° a desativa√ß√£o das fun√ß√Ķes de stand-by de eletrodom√©sticos.
Este estado do equipamento geralmente envolve o consumo de um ou alguns watt para o tempo de manuten√ß√£o do mesmo estado, por√©m considerando que existem mais de 60 no nosso pa√≠s milh√Ķes de equipamentos de r√°dio e televis√£o, a ideia do impacto econ√īmico e ambiental significativo devido √† manuten√ß√£o dos dispositivos de reserva torna-se imediata.
Os sistemas de aquecimento e refrigeração dos edifícios são aqueles que têm um peso considerável nas casas, em termos de consumo.
Neste caso, o tecnologia Ao resgatar, para limitar as despesas, identificou sistemas de exploração de recursos naturais e dispositivos de controle e regulação da temperatura ambiente.
A obriga√ß√£o de adotar tais sistemas tamb√©m foi ratificada por v√°rias leis e regulamentos em escala nacional. No entanto, apenas o despertar das consci√™ncias para o problema da poupan√ßa de energia pode nos ajudar a adotar atitudes pr√°ticas e concretas, j√° que todos pr√≥prio casa ainda pode escolher os intervalos de temperatura das plantas que mais lhes conv√™m e muitas vezes n√£o est√£o de acordo com as indica√ß√Ķes fornecidas pelas leis e regulamentos supracitados.

termostato program√°vel

Uma observa√ß√£o importante para esse prop√≥sito √©, de fato, sobre as temperaturas m√©dias de refer√™ncia que as leis indicam para aquecimento no inverno e resfriamento no ver√£o, respectivamente 20¬į C e 26¬į C, geralmente muito baixas e muito altas para a maioria das pessoas.
A adoção de sistemas centralizados para a produção de calor e a relativa regulação geralmente é um limite para o que acaba de ser descrito para sistemas de aquecimento.
No entanto, hoje, em muitos lares, existem sistemas aut√īnomos, caracterizados por m√°quinas a servi√ßo de diferentes ambientes, como fancoil ou ar condicionado, tanto para a produ√ß√£o de calor quanto para frio. Neste caso, a programa√ß√£o das m√°quinas individuais √© um arranjo que certamente permite reduzir consumo e polui√ß√£o, como a programa√ß√£o ativa√ß√£o das m√°quinas nos quartos alguns minutos antes de alcan√ß√°-los.

Consumo comum

Abaixo está uma tabela descrevendo as características em termos de consumo dos aparelhos mais comuns que temos em casa, de acordo com o tempo de uso com o consumo expresso em kWh.

Tempos de consumo de eletrodomésticos

Termoconvetor 1 hora de aquecimento 2

Aquecedor de água elétrico 2 chuveiros 2

Aquecedor de √°gua de imers√£o 1 dia para 4 pessoas 9

Chuveiro instant√Ęneo 2 chuveiros 1

Geladeira de 1201 1 semana 7

Congelador 1501 1 semana 9

Aspirador 5 horas de uso 2

Capuz de sucção 24 horas de uso 1

Secador de cabelo 2 horas de uso 2

L√Ęmpada de 100W 10 horas de uso 1

Tubo Fluorescente 40 W 20 horas de iluminação 0,8

Gravador de vídeo 10 horas de gravação 1

Estéreo 24 horas 3

TV 4 horas 4

Furadeira elétrica 4 horas 1

Barbeador elétrico 1800 barbear 1

Cortador de grama 3 horas 3

Cortador 3 horas 3



Vídeo: Dicas de ECONOMIA de ENERGIA