Ecodesign: o novo decreto

A Itália incorpora as diretrizes da União Européia sobre ecodesign e novos cenários para projetos eco-sustentáveis.

Ecodesign: o novo decreto

eco design_1

Foi publicado nos √ļltimos dias no Di√°rio Oficial Decreto Legislativo 15/2011, transposi√ß√£o da Directiva 2009/125 / CE para o design de produto eco-friendly e materiais relacionados com energia e representa um passo importante no sector da constru√ß√£o.

A Itália, portanto, incorpora as diretrizes da União Européia ecodesign.

A discuss√£o, que come√ßou em novembro de 2010, terminou h√° poucos dias com um texto atualizado, segundo o qual o uso de produtos como janelas, isoladores e torneiras geram um certo impacto ambiental e, portanto, √© necess√°rio reduzir seu fluxo atrav√©s de diferentes configura√ß√Ķes no projeto do edif√≠cio.

No final de seu uso, os produtos e materiais podem ser usados ‚Äč‚Äčnovamente com a mesma finalidade para a qual foram projetados; o decreto legislativo cita de fato o defini√ß√Ķes de reutiliza√ß√£o, reciclagem, valoriza√ß√£o e res√≠duos perigosos, que n√£o interferem com a aplica√ß√£o do C√≥digo Ambiental, Decreto Legislativo 152/2006.

O texto abre as portas para novos cen√°rios para design ambientalmente amig√°vel.

ecodesign_2

Servir√° tamb√©m de quadro para a emiss√£o de regras sucessivas, relativas √†s categorias individuais de produtos e materiais, que ter√£o em conta o impacto das novas disposi√ß√Ķes sobre as pequenas e m√©dias empresas.

Neste texto é reiterado como reciclagem não pode implicar o recuperação de energia que, pelo contrário, deve ocorrer com incineração direta, a fim de recuperar o calor.

As novas regras de fato causar√£o impacto no setor produtivonomeadamente √†s pequenas e m√©dias empresas. Portanto, mais tempo ser√° necess√°rio para o in√≠cio das consultas e a ado√ß√£o de solu√ß√Ķes espec√≠ficas voltadas para os diferentes setores produtivos.



Vídeo: Coleta de óleo - Icms ecológico