Decreto Presidencial 151/2019, novos regulamentos contra incêndios

Simplificação e racionalização de procedimentos relacionados à prevenção de incêndios para atividades de baixo risco e dotados de regra técnica de referência.

Decreto Presidencial 151/2019, novos regulamentos contra incêndios

Vigli del Fuoco, Logo

No dia 7 de outubro passado, entrou em vigor Decreto Presidencial 151/2011, um regulamento que simplifica a regulamentação de processos relacionados com a prevenção de incêndios. Na mesma data, o Decreto Presidencial 689/1959 e o Decreto Ministerial de 16 de fevereiro de 1982 que por algum tempo foram a referência para a identificação, em listas especiais, da atividades de assunto ao controle e visitas da Brigada de Incêndio.
Entre eles destacaram-se, por um escopo mais amplo de interesse e comum, os descritos nos pontos 87 (Salas utilizadas para exposi√ß√£o e / ou venda por grosso ou a retalho com superf√≠cie bruta superior a 400 metros quadrados, incluindo servi√ßos e dep√≥sitos), 92 (Garagens privadas com mais de 9 carros), 94 (Edif√≠cios destinados a habita√ß√Ķes civis com uma altura superior a 24 metros em beirais) e 95 (Compartimentos para elevadores e elevadores em servi√ßo privado, tendo corrido acima do n√≠vel do solo de mais de 20 metros, instalados em edif√≠cios civis com uma altura de mais de 24 metros em beirais).

Sob a nova legislação, as atividades do assunto tornam-se 80 e os requisitos administrativos são calibrados de acordo com seu tamanho e complexidade, bem como, como era o caso anteriormente, seu tipo. Na verdade, cada um deles pode ser encaixotado em um categoria que representa uma escala crescente de severidade do risco.

Decreto Presidencial 151/2011: ataque por hidrante

Mais baixo é aquele atribuível a letra A, sob o qual estão agrupadas as atividades para as quais apenas uma é esperada verificação de amostra, devido à sua falta de complexidade do ponto de vista da prevenção de incêndios e da existência, como guia de design, de um regra técnica especialmente preparado, resultado de uma leitura coordenada da legislação do setor.
Sob o letra Bem vez disso, encontramos atividades marcadas por um risco m√©dio de inc√™ndio, falta de uma regra de refer√™ncia t√©cnica e, portanto, mais complexa na fase de concep√ß√£o de dispositivos e prepara√ß√Ķes, arquitetura e engenharia de planta, prote√ß√£o contra inc√™ndio.
em categoria Cfinalmente eles voltam atividades complexas e de alto risco para o qual é necessário solicitar o parecer de conformidade na apresentação do projeto ao Comando Provincial da Brigada de Incêndio. Neste caso, o renovação Cumprimento deve ser feito, por simples declaração do condutor da atividade, a cada 5 ou 10 anos, dependendo do seu tipo.

Relatando uma rota de fuga

Mas a novidade est√° acima de tudo no simplifica√ß√£o do processo burocr√°tico que envolve as atividades de categoria A, para o qual √© suficiente apresentar, anexado a SCIA (Relat√≥rio certificado de atividades iniciais), um certificado assinado por um profissional qualificado, que destaca a conformidade do projeto com as atuais regulamenta√ß√Ķes contra inc√™ndio.
Em essência construção, prevenção de incêndio, equipamentos e autorização para operar o negócio começam a andar de mãos dadas, congratulando-se com a racionalização processual que há muito se esperava.
Outro fator importante: o Comando de Brigada de Incêndio ou o OSS (Balcão Único para Atividades Produtivas) têm apenas a tarefa de averiguar a completude do pedido; Após essa etapa, a atividade é autorizada, a menos que a avaliação seja feita escassez que deve ser detectado em uma visita de amostra por área ou por categoria de atividade.

Incendio

Para a disseminação de nova legislação e novos procedimentos, a Brigada de Incêndio, com eficiência própria, disponibiliza no site institucional uma brochura de folhetos on-line que, por meio de exemplos claros referentes a casos reais e de provável interesse pelo cidadão ou pelo empreendedor, indique os passos necessários para lidar com a questão do fogo de maneira rápida, segura, formal e operacionalmente inatacável.
√Č ent√£o o pr√≥prio t√≠tulo da brochura, Menos cart√Ķes mais seguran√ßa, declarar explicitamente a nova dire√ß√£o da legisla√ß√£o, mais enxuta, din√Ęmica e aderente √† realidade da anterior, em muitos aspectos obsoleta e burocraticamente inc√īmoda.
Outra novidade importante do regulamentos √© a introdu√ß√£o e expans√£o de muitas fun√ß√Ķes que podem ser preenchidas online. Em linha com o que foi introduzido para SCIA, agora tamb√©m √© poss√≠vel para pr√°ticas de combate a inc√™ndios enviar eletronicamente, ap√≥s a inscri√ß√£o no portal especialmente projetado, o aplicativo juntamente com toda a documenta√ß√£o.

Al√©m disso, o comunica√ß√£o com a Administra√ß√£o √© mais r√°pido e mais magro gra√ßas √† possibilidade de consultar o site no site para o progresso da pr√°tica e para solicitar (ou receber) informa√ß√Ķes via e-mail certificado (PEC).

Opuscolo Meno carte pi√Ļ sicurezza

Em caso de necessidade ainda é possível marcar uma consulta com um funcionário que, passo a passo, possa auxiliar o cidadão ou profissional encarregado da prevenção de incêndios, na fase de preenchimento dos formulários e dos relatórios técnicos exigidos.
o atividades n√£o sujeitas, ou seja, n√£o inclu√≠dos na lista do Anexo I do Regulamento, no entanto, sujeitos √† legisla√ß√£o relativa √† seguran√ßa contra inc√™ndios e √† relativa ao local de trabalho. Na aus√™ncia de disposi√ß√Ķes expl√≠citas, √© feita refer√™ncia √†s disposi√ß√Ķes do Decreto Legislativo 81/2008 e altera√ß√Ķes posteriores.
Para informa√ß√Ķes mais detalhadas e atualiza√ß√Ķes, eu recomendo consultar o site:
vigilfuoco.it
em que, considerando as mudan√ßas introduzidas pela legisla√ß√£o, as atualiza√ß√Ķes s√£o cont√≠nuas e em r√°pida evolu√ß√£o.



Vídeo: