Para processar o condomínio

Pode acontecer, e não é incomum, que não é o condomínio que tem que iniciar um processo, mas que a equipe do condomínio é processada judicialmente por aqueles que acreditam que eles infringiram seu direito.

Para processar o condomínio

Pode acontecer, e não é incomum, que não é o condomínio que tem que começar uma causa, mas sim o A equipe do condomínio é processada judicialmente por aqueles que consideram que o direito próprio foi infringido..

Causa

Para esclarecer a quest√£o √© necess√°rio responda algumas perguntas:a) que significa processar o condom√≠nio?b) quem pode processar o pr√©dio?c) quem deve ser processado?Vamos come√ßar de primeira perguntaA resposta, t√£o simples quanto correta, nos leva a dizer que processar o condom√≠nio significa agir aceitando sua pergunta em rela√ß√£o a uma quest√£o relacionada ao gerenciamento e conserva√ß√£o de coisas comuns.o raz√Ķes na base do mesmo pode ser o mais v√°rio: get compensa√ß√£o resultante dos danos causados ‚Äč‚Äčpelas partes comuns, sentindo a posse de algo que o condom√≠nio considera uma parte comum do edif√≠cio, aplicando um contrato, etc., √© reconhecido fundamental enfatizar um elemento: agir contra o condom√≠nio, at√© o momento, significa recorrer em ju√≠zo condom√≠nios individuais em pessoa do representante legal do mesmo, ou seja, oadministradorComo o jurisprud√™ncia destacou, de fato, a condom√≠nio n√£o est√° sujeito a lei: ele n√£o pode ser configurado como uma entidade de gerenciamento o administrador representa imediatamente os participantes individuais, dentro dos limites do mandato dado de acordo com as cotas de cada (Cass. SS.UU. n. 9148/08De um ponto de vista puramente legal, isso significa que o conseq√ľ√™ncias da a√ß√£o judicial, sejam eles favor√°veis ‚Äč‚Äčou contr√°rios √† associa√ß√£o de condom√≠nios, produzem efeitos diretamente contra os co-propriet√°rios individuais n√£o existe entidade legal que leva o nome de condominio.L 'a√ß√£o contra o condom√≠nio, ou melhor, contra os condom√≠nios por quest√Ķes relativas √†s partes comuns, pode ser iniciado por qualquer um.

Causa

Desta forma, pode ser o mesmo condom√≠nio, que, por exemplo, reivindica a propriedade exclusiva de algo que, em vez disso, a assembl√©ia do condom√≠nio considera comum, agir contra seus vizinhosDa mesma forma, n√£o h√° raz√£o para excluir que possa ser um estranho para processar o condom√≠nioA a√ß√£o pode encontrar seu pr√≥prio propor√ß√£o que apoia em um rela√ß√£o contratual (pense no contratante agindo para a recupera√ß√£o dos cr√©ditos reivindicados em rela√ß√£o ao trabalho realizado) ou, mais simplesmente, na viola√ß√£o do chamado princ√≠pio de neminem laedere, ou seja, no contexto de responsabilidade extracontratual (pense na pessoa que desliza na escada condominiali, relatando les√Ķes).A identifica√ß√£o da pessoa a ser processada √© importante, de fato fundamental, para o prop√≥sito de um correto estabelecimento do contradit√≥rio. os casos em que o sujeito deve ser identificado no administrador do condom√≠nio daqueles em que, no entanto, independentemente da presen√ßa desta figura, √© necess√°rio chamar diretamente os condom√≠nios.o diferen√ßa no n√≠vel geral √© a seguinte: sempre ser√° necess√°rio processar eu condom√≠nios quando a quest√£o est√° relacionada a problemas relativos √† propriedade das partes comuns (pense em quem pede a verifica√ß√£o das propriedades exclusivas de uma parte do p√°tio).Para as quest√Ķes inerentes, no entanto, o gest√£o e conserva√ß√£o de partes comuns do edif√≠cio ser√° suficiente para chamar o administrador em quest√£o: n√£o √© uma identifica√ß√£o obrigat√≥ria, porque voc√™ ainda pode agir diretamente contra (todos) condom√≠niosPor fim, vale a pena perguntar o que acontece se deve atuar em quest√Ķes relativas √† gest√£o das partes comuns, mas o condom√≠nio n√£o tem administradorA este respeito as solu√ß√Ķes s√£o duas:a) convocar diretamente todos os condom√≠nios, b) nos termos do art. 65 disposi√ß√Ķes de execu√ß√£o do c√≥digo civil solicitar a nomea√ß√£o de um administrador especial nos termos do art. 80 C√≥digo do Processo Civil√Č evidente que oidentifica√ß√£o de uma figura √ļnica (o administrador ou, no √ļltimo caso, um curador) e n√£o a a√ß√£o contra todos, seja grande benef√≠cio em termos de racionalidade do julgamento e, n√£o menos importante, de custos para empreend√™-lo.



Vídeo: Posso processar o condomínio por causa de um vazamento na minha casa?