Demolição ou deslocamento da parede interna

Verificações técnicas a serem realizadas com procedimentos profissionais e burocráticos a serem seguidos para proceder à modificação de uma parede dentro de uma casa.

Demolição ou deslocamento da parede interna

Paredes internas e necessidades de habitação

demolição de paredes internas

Quantas vezes você imaginou demolir uma parede interior da sua casa ou casa movê-lo tornar os espaços mais espaçosos ou mais acessíveis?
Por exemplo, pense nos apartamentos construídos nos anos sessenta / setenta nos quais cozinha e sala de estar eles foram mantidos estritamente separados e como hoje muitas famílias desejam ter um ambiente único para compartilhar todas as atividades diárias, como cozinhar, comer, assistir TV, etc. Nestas situações, muitas vezes acontece para avaliar a demolição da parede que divide a sala da cozinha para adaptar o apartamento às necessidades da vida de hoje.
O caso de querer ampliar uma sala também pode ocorrer, mesmo em detrimento de outra, e que, portanto, é decidido demolir uma parede existente e reconstruí-la em outra posição. O caso mais difundido é, por exemplo, a ampliação de um banheiro para abrir espaço para um chuveiro maior, uma máquina de lavar roupa ou talvez para adaptá-lo às necessidades de uma pessoa com deficiência.
Aparentemente, as operações de simples demolição de um muro interno ou demolição com reconstrução em outra posição pareceriam triviais, tanto para induzir a pensar em não ter que realizar muitas avaliações, tanto do ponto de vista puramente operacional quanto do ponto de vista burocrático. Na verdade, nesses casos, é sempre bom confiar em um técnico confiável.

Análise estática e verificação de sistemas em caso de modificação de paredes internas

A primeira verificação que o técnico executará é que estático. Uma inspeção será necessária, na qual o técnico detectará se a parede que você pretende modificar é de suporte de carga ou de uma partição simples. Geralmente quando a parede tem uma espessura de cerca de 10 cm e sopra contra o punção, é altamente provável que seja uma parede sem carga construída de elementos perfurados. Se, por outro lado, a espessura começar a ser de 15 cm ou mais e ao bater contra ela você ouvir um som surdo, é provável que seja uma parede de suporte construída com tijolos maciços ou mesmo concreto armado.

demolição de parede de suporte interna e inserção de putrella

No primeiro caso da divisória não-portadora, será possível, operacionalmente, demolir a parede sem ter que realizar cálculos estáticos e sem fornecer reforços estruturais. Se, ao invés disso, estamos lidando com uma parede de suporte, teremos que avaliar com um estruturalista se é realmente possível demoli-lo. Em muitas circunstâncias, será possível, desde que a estrutura seja reforçada, talvez inserindo vigas ou outras. Obviamente, cada situação será avaliada individualmente.
Outra verificação a ser realizada durante a inspeção é a presença ou ausência de plantas dentro do muro para ser demolido. Se, por exemplo, estamos em um condomínio, não é impossível que dentro da parede interna possam ser descarregadas as descargas dos apartamentos dos andares acima ou mesmo das chaminés dos apartamentos abaixo. Se houver implantes na parede, será necessário avaliar se é possível desviá-los. Isso se torna um pouco mais complicado quando estamos em um condomínio porque será necessário submeter o assunto à assembléia.

Aspectos burocráticos para a modificação das paredes internas

No entanto, as verificações técnicas sobre a viabilidade operacional não são suficientes. Também é necessário realizar as verificações de Conformidade higiênica e construtiva. Quando uma partição é demolida ou demolida e reconstruída em outra posição, uma intervenção de manutenção extraordinária e, portanto, é necessário apresentar o projeto em comum antes de sua realização, assinado por um técnico qualificado.

projeto para parede interna de demolição

Neste projeto será necessário verificar o chamado relações de luz do ar, ou seja, precisamos verificar se a superfície das salas que vamos modificar corresponde a uma superfície com janela suficiente. Em geral, os Municípios exigem que a superfície das janelas seja pelo menos 1/8 (um oitavo) ou 1/10 (um décimo) da área útil dos quartos. A proporção depende dos regulamentos de cada município individualmente. Se esta relação de aeroiluminação não for verificada, será difícil obter um consenso sobre o trabalho, desde que não sejam casos muito particulares. Por exemplo, às vezes, isenções são possíveis quando se trabalha em casas antigas onde, de fato, as relações de aeroiluminação não são verificadas e onde a intervenção do projeto, embora ainda não atenda ao mínimo regulamentar, tende a melhorar a relação aeroiluminante existente.
Se uma casa está afixada na casa restrição histórico-artística, a aprovação do projeto no Município estará sujeita à aprovação prévia do Superintendente. Então o processo burocrático se torna um pouco mais complexo.
Antes de iniciar os trabalhos, o gerente de construção também avaliará a necessidade ou não de coordenador de segurança no local, que terá de elaborar alguns documentos (como o plano de segurança do local, comunicação ASL, etc.), verificar o cumprimento dos documentos apresentados pelas empresas e realizar visitas periódicas no local para que as obras sejam efetivamente realizadas em total segurança. Em geral, essa obrigação de designar um coordenador de segurança ocorre quando mais de uma empresa está presente no pátio, por exemplo, quando estamos lidando com a construtora, o encanador, o eletricista, etc.
A última questão burocrática é a cadastral. Uma vez terminado o trabalho, será necessário providenciar o variação cadastral, apresentando também um plano com a nova distribuição interna da casa.

Deduções fiscais para demolição e reconstrução de paredes internas

A demolição e reconstrução de uma parede interna na outra parte da casa pode se beneficiar do dedução na renovação de edifícios e também do bônus móveis.
Além dos custos das obras, a reorganização ocupacional (do projetista, gerente de construção, coordenador de segurança, etc.) e os honorários pagos pelas autorizações municipais também estão incluídos na dedução de reformas de edifícios.



Vídeo: Divisória de madeirite, como fazer você mesmo.