Decreto sobre simplificações e construção

O decreto de simplificação contém uma série de medidas destinadas a tornar os procedimentos burocráticos cada vez mais simplificados, incluindo alguns relativos ao setor da construção.

Decreto sobre simplificações e construção

burocracia

o Decreto Simplificações, Disposições urgentes sobre simplificação e desenvolvimento, foi lançado pelo Governo Monti na última sexta-feira, 27 de janeiro. Contém uma série de medidas destinadas a tornar os procedimentos burocráticos a serem empreendidos cada vez mais simplificados para o início de algumas atividades, incluindo o setor da construção.
A associação de defesa do consumidor Associação de consumidores congratulou-se com a disposição, quantificando em euros uma boa poupança anual para as famílias italianas.
Grande parte dessa economia vem do cancelamento de numerosos documentos em papel até agora obrigatório, alguns dos quais são inerentes à indústria da construção.
Para fazer as simplificações finais, ainda será necessário esperar por isso assinatura do Presidente da República Giorgio Napolitano, a publicação do Decreto no Jornal Oficial e o início do processo de conversão em lei.

Decreto Simplificações e Scia

Algumas das medidas implementadas, em particular, servirão para tornar o Scia (Certified Activity Reporting), um procedimento administrativo ainda mais simplificado.

Scia

O Scia foi introduzido pelo Decreto-Lei n. 78 de 2010e inicialmente foi considerado válido somente para o início das atividades econômicas e não pôde ser aplicado ao setor de construção.
Posteriormente, no entanto, chegaram clarificações que confirmaram a sua aplicabilidade no campo da construção, esclarecimentos chegaram em particular com a Decreto de Desenvolvimento 70/2011.
O Scia consiste em um título de habilitação que permite iniciar a execução do trabalho de construção juntamente com a apresentação da prática de construção, ao contrário de quando aconteceu anteriormente com o projeto. Relatório de Atividades Iniciais (D.I.A.), para o qual foi necessário aguardar 30 dias.
Em qualquer caso, a lei prevê a possibilidade de as administrações realizarem verificações ex post em um período inicialmente estabelecido em 60 dias a partir da apresentação do Scia e, em seguida, dividido pela metade.
De acordo com o novo texto, os relatórios de start-up certificados devem ser acompanhados de certificações e assertivas assinadas por técnicos qualificados somente quando isso é expressamente exigido pela legislação em vigor, enquanto em outros casos você pode até mesmo passar sem isso.

Decreto Simplificações e conformidade da planta

Outra novidade em vista diz respeito à declaração de conformidade que deve ser liberado para o usinas térmicas, conforme exigido pelo Decreto Ministerial 37/2008.

conformidade da planta

O decreto prevê, de fato, que ele pode ser substituído por um declaração única a definir por decreto do Ministro do Ambiente e da Protecção do Território e do Mar e do Ministro do Desenvolvimento Económico, Infra-estruturas e Transportes.
Esta declaração substituirá, para além da declaração ex lege 37/08, também a documentação fornecida pelo Decreto Legislativo n.º 152/2006, Regras ambientais.
Isso reduzirá o número inútil de duplicatas até agora fornecidas por lei.
A declaração única, com a documentação anexa, deve ser mantida na sede da parte interessada e apresentada à administração em caso de controles.
O texto especifica que, em qualquer caso, a declaração única deve ser apresentada quando necessário certificado de praticabilidade para o município ou, no caso de um nova conexão para a rede de gás, eletricidade ou água.

Decreto Simplificações e eficiência energética

prédio da escola

Uma grande parte do Decreto de Simplificação diz respeito ao tema da melhoria doeficiência energética habitação pública, em especial para escolas, universidades e institutos de investigação.
Um novo está planejado Plano nacional do prédio da escola, aprovado pela Cipe sob proposta do Ministro das Infraestruturas e Transportes, do Ministro da Economia e Finanças e do Ministro da Educação, Universidade e Investigação.
O objectivo será melhorar através da recuperação das condições dos edifícios escolares existentes, com intervenções destinadas, em particular, à sua segurança, a melhoria da eficiência energética e a redução das emissões poluentes na atmosfera.



Vídeo: Não ria do diabo! Ele se alimenta de insinceridade e gargalhadas fabricadas!