Pisos Termoativos

Estruturas de suporte horizontais inovadoras, equipadas com sistemas de aquecimento e refrigeração, substituindo os sistemas tradicionais.

Pisos Termoativos

Projetar novos sistemas para reduzir o consumo de energia

o projeto de um edif√≠cio a baixo consumo en√©rgico tende a reduzir o consumo global de energia, a partir do estudo cuidadoso das condi√ß√Ķes clim√°ticas do contexto em que a constru√ß√£o ser√° realizada e analisando as caracter√≠sticas construtivas de cada componente da obra, de forma a torn√°-las capazes de contribuir em diferente medida para o objetivo final, que √© a realiza√ß√£o de uma constru√ß√£o passiva capaz de atingir uma exig√™ncia de energia pr√≥xima de zero, atrav√©s de uma boa isolamento t√©rmico.

Detalhe do quadro de quebra térmica Shuco

Paredes externas, lumin√°rias, coberturas de edif√≠cios, representam a maioria das partes delicado ser definido do ponto de vista do design, a fim de faz√™-los participar de cada uma das suas fun√ß√Ķes nobaixa consumo total de energia.
√Č de conhecimento geral que o uso de dispositivos de ruptura t√©rmica providos de baixo vidro emissivo, juntamente com o entupimento feito de materiais isolantes, al√©m da constru√ß√£o de telhados isolados, s√£o necess√°rios para a constru√ß√£o de um edif√≠cio respeitoso do normas na conten√ß√£o de energia.
Mas poucos sabem que mesmo as partes que comp√Ķem o estrutura de um edif√≠cio, podem constituir elementos capazes de afetar termicamente o conforto ambiental do edif√≠cio.
Os elementos estruturais horizontal, comumente conhecidos como sótãos, são um exemplo de como uma parte estrutural de um edifício pode vez em uma espécie de placa radiante ou de resfriamento, dependendo de como ela é feita.

Pisos inovadores e condicionamento integrado

Os pisos projetados com as características acima são chamados Lajes termoativas, capaz de atuar como pisos e tetos com temperatura ajustável de acordo com a exigência de aquecimento exigida.

Um sótão em alvenaria tradicional

o transformação das lajes clássicas em laje de concreto em lajes Termoattivi é realizada inserindo em sua estrutura serpentinas consistindo de tubos particulares, dentro do qual é feito fluir água quente ou frio.
o canalização inseridos para a realização destas bobinas são constituídos por materiais detalhes, como polietileno, capaz de não dispersar a temperatura do líquido circulante. Graças à possibilidade de diferenciar a temperatura entre o teto e o piso, os fluxos de calor transmitidos de cima para baixo são obtidos.
O teto e a temperatura do piso podem ser misto ajustada de forma adequada ou individual, de modo a atingir o clima interior desejado.
O sistema pode ser controlado por elementos termost√°ticos que podem interromper a demanda de energia, quando o teto e o piso atingirem a mesma temperatura.
Pode-se imaginar o benef√≠cio de tal termorregula√ß√£o no per√≠odo de inverno, al√©m disso, esta situa√ß√£o clim√°tica interna n√£o contribui muito eliminar os fen√īmenos unsightly de condensado tectos e paredes durante a dura√ß√£o e higiene destes elementos.

O antecessor inovador Thermoattiva

Durante o ver√£o, as estruturas t√©rmicas descritas, gra√ßas √† circula√ß√£o de √°gua fria dentro das bobinas, realizam uma a√ß√£o de raffescamento que junto com um bom ventila√ß√£o, que nunca deve faltar em qualquer ambiente habitado, garanta aabatimento excesso de calor, sem causar as desvantagens t√≠picas das p√°s de ar frio, que vem de forma concentrada dos condicionadores de ar cl√°ssicos, respons√°veis ‚Äč‚Äčpor muitas doen√ßas de ver√£o.
A adoção de lajes termoativas não limita-se a estruturas horizontais, de fato com a mesma técnica é possível realizar pisos inclinados com declives articulados e várias geometrias.

Vantagens e benefícios das placas termoativas

O sistema termoativo tem um rendimento consideravelmente superior em comparação com os sistemas de condicionamento tradicionais, em particular no desempenho óptima graças ao uso mínimo de energia para atingir a temperatura desejada.

Um ambuente aquecido com serpentinas de teto inclinado

A possibilidade de usar estruturas horizontais para criar sistemas de aquecimento e resfriamento, levou as empresas do setor de construção a perceberem novo sistemas estruturais que já contêm, na primeira etapa, características diferentes das tradicionais lajes de concreto.
Um exemplo dessa inovação é o sistema laje-predalle concreto termoativo, dentro do qual já é instalado um sistema serpentino que também pode ser disposto em várias camadas, em virtude do cálculo térmico desenvolvido durante a fase de projeto.
Estas bobinas permitem a circula√ß√£o da √°gua de forma a garantir uma temperatura de retorno √ļtil, sem a necessidade de outros elementos de condicionamento, como os radiadores cl√°ssicos ou outros dispositivos tradicionais.
As bobinas dispostas de modo a criar um circuito fechado real, em que a água, que não ele precisa ser tratado de qualquer forma, alterando a temperatura, percebe a dupla condição de aquecimento e resfriamento em relação à programação do sistema principal.
o benef√≠cio para adotar um sistema estrutural assim composto √© evidente, na verdade j√° colocar a parte estrutural √© instalado em avan√ßar uma parte das f√°bricas, com economias consider√°veis ‚Äč‚Äčem termos de tempo e custo de constru√ß√£o.
Gra√ßas ao uso das solu√ß√Ķes acima mencionadas, salas com paredes podem ser criadas livre de instala√ß√Ķes de radiadores, condicionadores de ar, etc., com todas as conseq√ľ√™ncias ben√©ficas que isso acarreta tanto do ponto de vista est√©tico quanto da organiza√ß√£o do mobili√°rio.
Ao adotar a solução estrutural descrita, diferentes são obtidos benefícios, incluindo o cumprimento da legislação de economia de energia e um aumento significativo no valor de mercado da propriedade.



Vídeo: Produtos para desmaiar os fios [PARA REDUZIR VOLUME DO CABELO]